Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Caracterização evolutiva das serina peptidases digestivas em insetos holometábolos (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DIAS, RENATA DE OLIVEIRA - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LGN
  • Subjects: INSETOS; ENZIMAS PROTEOLÍTICAS; DIPTERA; COLEOPTERA; LEPIDOPTERA
  • Keywords: Quimotripsina; Tripsina
  • Language: Português
  • Abstract: Tripsinas e quimotripsinas são classes de serina peptidases amplamente estudadas e fortemente responsáveis pela digestão proteica, pela clivagem de ligações peptídicas no lado carboxila de L-aminoácidos de cadeia lateral básica e hidrofóbica, respectivamente. Três processos regulam finamente a ação dessas peptidases: secreção, ativação do precursor (zimogênio) e o sítio de reconhecimento do substrato. No presente trabalho é apresentada uma análise filogenética detalhada das tripsinas e quimotripsinas de três ordens de insetos holometábolos, revelando características divergentes nas enzimas de Lepidóptera em relação a Coleóptera e Díptera. Em particular, o sub-sítio S1 das tripsinas foi observado como mais hidrofílico em Lepidóptera do que em Coleóptera e Díptera, enquanto os sub-sítios S2-S4 parecem mais hidrofóbicos, sugerindo diferente preferências pelo substrato. Além disso, Lepidóptera mostrou um grupo de tripsinas bastante específico a um grupo taxonômico, compreendendo somente proteínas de espécies da família Noctuidae. Evidências de eventos de auto-ativação facilitada foram também observadas em todas as ordens de insetos estudadas, com as características do motivo de ativação do zimogênio complementárias ao sítio ativo das tripsinas. Em contraste, as quimotripsinas de insetos não parecem ter uma história evolutiva peculiar com respeito a, por exemplo, seus homólogos em mamíferos. Em geral, os presentes resultados sugerem que a necessidade de uma rápida taxa deautoativação fez os insetos holometábolos selecionarem grupos especializados de tripsinas com altas taxas de auto-ativação e também destacam que a evolução das tripsinas culminou em um grupo especializado de enzimas em Lepidóptera
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.08.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC12700016315DIAS, R. de O.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIAS, Renata de Oliveira; SILVA FILHO, Marcio de Castro. Caracterização evolutiva das serina peptidases digestivas em insetos holometábolos. 2014.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-17092014-154344/ >.
    • APA

      Dias, R. de O., & Silva Filho, M. de C. (2014). Caracterização evolutiva das serina peptidases digestivas em insetos holometábolos. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-17092014-154344/
    • NLM

      Dias R de O, Silva Filho M de C. Caracterização evolutiva das serina peptidases digestivas em insetos holometábolos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-17092014-154344/
    • Vancouver

      Dias R de O, Silva Filho M de C. Caracterização evolutiva das serina peptidases digestivas em insetos holometábolos [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-17092014-154344/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: