Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Excommunicatio: ensaio para uma teoria negativa da comunicação (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: NASCIMENTO, MAURÍCIO AUGUSTO PIMENTEL LIESEN - ECA
  • USP Schools: ECA
  • Sigla do Departamento: CCA
  • Subjects: TEORIA DA COMUNICAÇÃO; FILOSOFIA DA COMUNICAÇÃO; EPISTEMOLOGIA
  • Keywords: Communications Theory; Epistemology; Filosofia dos Media; Media Philosophy; Negatividade; Negativity; Philosophy
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho de doutorado esboça uma teoria negativa da comunicação a partir da reelaboração negativa dos seus três conceitos fundamentais: a comunicação, o medium e a comunidade. Grosso modo, a comunicação é figurada como uma experiência radical de alteridade; o medium como a descrição dos modos de percepção desta experiência e a comunidade como a incorporação das possibilidades de sua ocorrência. A comunicação manifesta uma experiência que transforma o 'eu' em 'mim', pois o sujeito não é necessariamente causa ou efeito desta experiência, mas é exposto à ela, como uma ferida aberta. O medium é o modo de percepção que opera esta experiência: ele não é uma ponte entre o abismo que separa o mim do outro, pois ele acentua esse abismo, na medida em que ele se imaterializa no momento da experiência, como uma materialidade que se descorporifica. E quando essa experiência efetua-se, é porque se toma parte em algo comum, em uma comunidade: mesmo que precária ou evanescente, ela incorpora a possibilidade da ocorrência deste fenômeno. Na teoria negativa da comunicação, o medium torna-se transparente, a comunidade torna-se expositória e a comunicação torna-se transcendente. Ponderar sobre a negatividade da comunicação é ir ao encontro de uma ex-comunicação: uma despalavra que busca ex-pôr aquilo que nos fenômenos comunicacionais escapa à discursividade, seja a medialidade do meio, a inefabilidade da relação ou a comunidade daqueles que não constituem qualquer comunidade. O prefixo ex assinala não apenas uma simples negação, mas um deslocamento fundamental: ele é o inegável que se pré-supõe, que constitui a comunicação, mas que resiste à qualquer conceituação. Ao mesmo tempo em que possibilita, o prefixo ex assegura a impossibilidade da sua re-presentação: um comunicar que não se estrutura em signos, mas se mostra - uma comunicação negativa, existencial,intransitiva, inexprimível, mística
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.03.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ECA20100076354t301.16 L719e
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIESEN, Maurício; MARCONDES FILHO, Ciro Juvenal Rodrigues. Excommunicatio: ensaio para uma teoria negativa da comunicação. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27152/tde-20052014-130144/ >.
    • APA

      Liesen, M., & Marcondes Filho, C. J. R. (2014). Excommunicatio: ensaio para uma teoria negativa da comunicação. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27152/tde-20052014-130144/
    • NLM

      Liesen M, Marcondes Filho CJR. Excommunicatio: ensaio para uma teoria negativa da comunicação [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27152/tde-20052014-130144/
    • Vancouver

      Liesen M, Marcondes Filho CJR. Excommunicatio: ensaio para uma teoria negativa da comunicação [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27152/tde-20052014-130144/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: