Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeitos do estresse sistêmico no músculo pterigóideo medial de ratos com e sem alteração oclusal (2013)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FERNáNDEZ, RODRIGO ALBERTO RESTREPO - FORP
  • USP Schools: FORP
  • Sigla do Departamento: 805
  • Subjects: ESTRESSE PROFISSIONAL; MÚSCULO DA BOCA; MALOCLUSÃO; METABOLISMO
  • Keywords: DTM; estresse; malocclusion; metabolism; muscle; stress; TMD
  • Language: Português
  • Abstract: O estresse emocional é um fenômeno de alta incidência na sociedade globalizada que tem sido relacionado como possível fator etiológico de muitas doenças. O efeito da atividade adrenérgica no aumento do tono dos músculos esqueléticos durante os episódios de estresse crônico sugere a ocorrência de outras alterações estruturais e funcionais do sistema estomatognático, mas o mecanismo pelo qual os fatores emocionais podem causar disfunção muscular não está bem esclarecido. A maloclusão por perda dental também promove alterações musculares que associadas com os efeitos do estresse podem ter grande impacto na etiologia e desenvolvimento da dor e disfunção orofacial. Estresse e hipofunção mastigatória são fatores relacionados com a aparição das desordens temporomandibulares (DTM) e não têm sido avaliados no músculo pterigóideo medial. O objetivo deste trabalho foi investigar os efeitos do estresse agudo e crônico em músculo pterigóideo medial, de animais submetidos ou não à exodontia unilateral, por meio de análises morfológicas e fisiológicas. Quarenta ratos machos Wistar (♂-200g), adultos jovens, foram divididos aleatoriamente em dois grupos: Grupo Maloclusão (M=20): induzida pela exodontia unilateral dos molares superiores esquerdos e Grupo Sem Maloclusão (S=20): ratos sem exodontia. Cada grupo (n=20) foi subdividido em quatro subgrupos (n=5): controle (GC); estresse agudo (GA); estresse crônico repetido (GR) e estresse crônico variado (GV). Os protocolos de estresse foram realizados a partir do 14º dia após a exodontia. Estresse por restrição física foi usado no GA (2 horas, 23º dia) e no GR (14º a 23º dia); cinco metodologias diferentes foram submetidas ao GV (14º a 23º dia). Eutanásia e coleta de amostras foram realizadas no 23º dia. Foram avaliados os seguintes parâmetros: Corticosterona plasmática, peso, morfologia celular por meio de Hematoxilinaeosina (HE), atividade metabólica e capacidade oxidativa do músculo por histoquímica para succinato deshidrogenase (SDH) e nicotinamida adenina dinucleotídeo (NADH), produção de espécies reativas de oxigênio (ROS) e densidade capilar por imunoistoquímica para as proteínas alfa CD-31 e laminina. Observada a normalidade dos dados, foi realizado o teste ANOVA fatorial, com fatores de variação fixos seguida pelo teste de Tukey-Kramer (p<0,05). O estresse e a maloclusão isolados ou associados produziram alterações morfológicas e fisiológicas no músculo pterigóideo medial ipsilateral à exodontia; dismorfismo das fibras musculares e núcleos de localização central foram induzidos por ambos os fatores; aumento do metabolismo oxidativo foi observado com o estresse e o efeito antagônico com a maloclusão; o estresse aumentou a densidade capilar do músculo e uma tendência ao maior estresse oxidativo foi observada. A associação de estresse crônico e maloclusão aumentaram o metabolismo glicolítico. Conclui-se que o estresse sistêmico crônico tem efeitos morfológicos e fisiológicos no músculo pterigóideo medial e quando associado à hipofunção mastigatória pode ser fator na etiopatogenia das DTM
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.11.2013
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FORP11700016812Fernández, Rodrigo Alberto Restrepo
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERNÁNDEZ, Rodrigo Alberto Restrepo; IYOMASA, Mamie Mizusaki. Efeitos do estresse sistêmico no músculo pterigóideo medial de ratos com e sem alteração oclusal. 2013.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58137/tde-16122013-101408/ >.
    • APA

      Fernández, R. A. R., & Iyomasa, M. M. (2013). Efeitos do estresse sistêmico no músculo pterigóideo medial de ratos com e sem alteração oclusal. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58137/tde-16122013-101408/
    • NLM

      Fernández RAR, Iyomasa MM. Efeitos do estresse sistêmico no músculo pterigóideo medial de ratos com e sem alteração oclusal [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58137/tde-16122013-101408/
    • Vancouver

      Fernández RAR, Iyomasa MM. Efeitos do estresse sistêmico no músculo pterigóideo medial de ratos com e sem alteração oclusal [Internet]. 2013 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58137/tde-16122013-101408/