Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Associação dos polimorfismos do gene receptor de mineralocorticóide com o risco de hipertensão arterial resistente (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PERES, HEVERTON ALVES - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: HIPERTENSÃO; ALDOSTERONA; ENSAIO CLÍNICO; POLIMORFISMO
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A hipertensão arterial resistente (HAR) é definida como a presença da pressão arterial sistólico (PAS) ou da pressão arterial diastólica (PAD) acima das metas recomendadas (140 x 90 mmhg), após 2 consultas consecutivas com o paciente usando 3 medicamentos anti-hipertensivos em doses adequadas, sendo um deles um diurético, ou ainda quando há o uso de 4 ou mais medicamentos anti-hipertensivos, mesmo com a pressão arterial (PA) controlada. Pacientes com HAR apresentam maior frequência de lesões em órgão-alvo e uma maior resposta ao antagonista do receptor de mineralocorticóide (RM). A associação entre polimorfismos genéticos do RM e hipertensão primária foi observada em apenas uma coorte de pacientes ibéricos. O objetivo de nosso estudo foi o de estudar a associação dos polimorfismos do gene do receptor de mineralocorticóide e o risco de (HAR). Métodos: Foi feito um estudo caso controle com 89 pacientes com HAR e 96 voluntários sadios. Os grupos foram constituídos de indivíduos de ambos os sexos, sem restrição de etnia, com idade entre 18 e 80 anos e com histórico comprovado de HAR ou de normotensão. Os indivíduos foram genotipados (Taqman, Applied Biosystems, USA) para os polimorfismos de base única (SNPs) rs5522 (538A>G), rs41511344 (S180L) e rs2070951(-2G>C). Todos os SNPs escolhidos mostraram previamente influência sobre a atividade do RM. Os dados foram analisados para cálculo do risco relativo (Odds ratio), associação dos SNPs com valor de PAS ou PAD (grupo controle, correlação de Person) e associação com o número de medicamentos hipotensores prescritos (grupo HAR). Utilizou-se o software graphpad prism v 5.1 e considerou-se como Dignificantes diferenças com P valor <0.05. Resultados: Pacientes com HAR apresentaram idade superior ao grupo controle(37±12 vs 54±13, p=<0,0001 respectivamente). Além disso, pacientes com HAR tiveram maiores valores decolesterol total (187±35 vs 167±24), glicemia (102±28 vs 82±10), creatinina (1,0±0,3 vs 0,9±0,2) e potássio (4,4±0,3 vs 4,2±0,6), refletindo maiores fatores de risco e lesão em órgãos-alvo. A distribuição dos genótipos não diferiu entre os grupos e apresentou frequência alélica semelhante a estudo brasileiro anterior. Nenhum paciente apresentou variação no SNP S180L. Não houve associação de risco de HAR com os variantes genéticos do RM estudados. Também não houve associação entre os polimorfismos estudados e a distribuição dos valores de PAS e PAD (538A>G, PAS: AA=118±1 vs AG+GG 118±2,PAD AA=74±1 vs AG+GG 72±2,p=0,14) (2G/C PAS:CC:118±3 vs GC:119±2 GG:117±2, PAD CC:73±3 vs GC:75±1 GG:71±2,p=0,10). Houve uma associação entre a frequência do alelo G para o SNP 538A>G e o alelo C do SNP -2G/C com o maior número de hipotensores utilizados. Conclusões: Não observamos associação entre o polimorfismo genético do RM e risco de HAR ou sobre o comportamento da PA em voluntários sadios. Entretanto há associação entre os variantes mutados para o RM e a necessidade de maior uso de medicamentos. Estes dados superem que os polimorfismos do RM podem marcar, em pacientes com HAR, aqueles com maior dificuldade de controle da PA
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.02.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066239Peres, Heverton Alves
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PERES, Heverton Alves; COELHO, Eduardo Barbosa. Associação dos polimorfismos do gene receptor de mineralocorticóide com o risco de hipertensão arterial resistente. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Peres, H. A., & Coelho, E. B. (2014). Associação dos polimorfismos do gene receptor de mineralocorticóide com o risco de hipertensão arterial resistente. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Peres HA, Coelho EB. Associação dos polimorfismos do gene receptor de mineralocorticóide com o risco de hipertensão arterial resistente. 2014 ;
    • Vancouver

      Peres HA, Coelho EB. Associação dos polimorfismos do gene receptor de mineralocorticóide com o risco de hipertensão arterial resistente. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: