Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Cabergolina para a prevenção da síndrome de hiperestimulação ovariana: revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LEITÃO, VALÉRIA MARIA SOUSA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: TÉCNICAS DE REPRODUÇÃO; FERTILIZAÇÃO (HUMANO)
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Avaliar a eficácia e segurança do uso da cabergolina para reduzir o risco da síndrome de hiperestimulação ovariana (SHO), durante as técnicas de reprodução assistida (TRA). Desenho: Revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados (ECR). Pacientes: Mulheres submetidas à estimulação ovariana controlada (EOC) para TRA. Principais medidas de desfecho: SHO moderada / grave; nascimento vivo, gravidez clínica, número de oócitos retirados; aborto, anomalias congênitas. As comparações foram realizadas utilizando risco relativo (RR) ou diferença média (DM) com seus respectivos intervalos de confiança de 95% (IC). Resultados: Oito ECR foram considerados elegíveis, os dados de sete estudos puderam ser extraídos e incluídos na meta-análise. Não há estudos que relatem anomalias congênitas. Cabergolina reduz o risco de SHO moderada / grave: RR 0.38, IC 95% (0.29-0.51), 7 estudos, 858 mulheres. Nossas estimativas foram imprecisas para a distinção entre prejuízo, nenhum efeito e benefício considerando nascido vivo (RR 1.03, IC 95% 0.71-1.48, um estudo, 200 mulheres), gravidez clínica (RR 1.02, IC 95% 0.78-1.34, quatro estudos, 561 mulheres) e aborto (RR 0.69, IC 95% 0.27 to 1.76, P = 0.44, três estudos, 194 mulheres grávidas). É improvável que a cabergolina provoque uma redução clinicamente significativa no número de oócitos retirados: MD 1,15, IC 95% -0,76 a 3,07, 5 estudos, 628 mulheres. Conclusões: Cabergolina reduz a ocorrência de SHO moderada / grave. A cabergolina provavelmente não tem um impacto clínico relevante na gravidez clínica e no número de oócitos retirados. No entanto, ainda é incerto o impacto sobre nascidos vivos, aborto anomalias congênitas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.04.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066288Leitão, Valéria Maria Sousa
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LEITÃO, Valéria Maria Sousa; MARTINS, Wellington de Paula. Cabergolina para a prevenção da síndrome de hiperestimulação ovariana: revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Leitão, V. M. S., & Martins, W. de P. (2014). Cabergolina para a prevenção da síndrome de hiperestimulação ovariana: revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Leitão VMS, Martins W de P. Cabergolina para a prevenção da síndrome de hiperestimulação ovariana: revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados. 2014 ;
    • Vancouver

      Leitão VMS, Martins W de P. Cabergolina para a prevenção da síndrome de hiperestimulação ovariana: revisão sistemática e meta-análise de ensaios clínicos randomizados. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: