Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Biópsia retal: avaliação da técnica e dos achados histopatológicos em equinos clinicamente saudáveis ou com alterações do trato gastrintestinal (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ARAUJO, DAYANE AMORIM DE OLIVEIRA - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Subjects: DOENÇAS DO SISTEMA DIGESTÓRIO EM ANIMAL; EQUINOS; LINFOMA; MUCOSA INTESTINAL
  • Keywords: Biópsia retal; Diarreia; Diarrhea; Emagrecimento progressivo; Histopathology; Histopatologia; Linfoma; Lymphoma; Rectal Biopsy; Weight loss
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo do trabalho foi avaliar a técnica de biópsia retal em equinos e as alterações histopatológicas encontradas na mucosa retal em animais clinicamente saudáveis e em animais com alterações do trato gastrintestinal. Foram utilizados 32 equinos divididos em três grupos: 10 animais clinicamente saudáveis (grupo 1), sete animais com alterações do trato gastrintestinal com diagnóstico estabelecido (grupo 2) e 15 animais com manifestações clínicas inespecíficas do trato gastrintestinal (grupo 3). Os equinos do grupo 1 foram biopsiados duas vezes, a segunda biópsia sendo realizada 48 horas após a primeira. As biópsias retais foram realizadas com os animais em estação, utilizando-se pinça de biópsia tipo jacaré. As amostras de mucosa retal foram coradas por hematoxilina-eosina (HE), azul de alciano com ácido periódico de Schiff a 2,5% e azul de toluidina. No grupo 1, não foram observadas diferenças significativas entre a primeira e a segunda biópsia, mas três equinos apresentaram pequenas alterações que podem ser decorrentes da palpação retal. Na primeira avaliação, sete animais desse grupo apresentaram padrão semelhante, permitindo estabelecer um padrão de normalidade histológica para a mucosa retal: epitélio superficial preservado; criptas uniformes e alinhadas perpendicularmente à superfície com grande número de células caliciformes com mucinas ácidas em maior quantidade; linfócitos intra-epiteliais na superfície do epitélio em número de até 15 linfócitos para cada 100colonócitos; pequeno número de linfócitos, plasmócitos e eosinófilos infiltrando a lâmina própria e a submucosa. Os outros três equinos deste grupo apresentaram um aumento na intensidade das células inflamatórias (discreto a moderado na intensidade de linfócitos e plasmócitos na lâmina própria e submucosa, e moderado na intensidade dos eosinófilos na submucosa). Os equinos do grupo 2, todos com síndrome cólica, apresentaram as seguintes alterações histopatológicas: proctite linfoplasmocítica simples (4/7) e proctite eosinofílica (1/7). No grupo 3 (12 equinos com diarreia crônica e três com emagrecimento progressivo), apenas um animal apresentou mucosa retal com padrão de normalidade. Nos outros animais foram observadas: proctite linfoplasmocítica simples (6/15), proctite erosiva (3/15), proctite linfoplasmocítica com aumento de neutrófilos (2/15), proctite eosinofílica (2/15), proctite linfoplasmocítica com aumento de neutrófilos e eosinófilos (1/15) e infiltração por linfócitos atípicos/linfoma (1/15). Concluiu-se que: a técnica de biópsia retal avaliada é de fácil execução e segura; embora algumas alterações histológicas possam ser observadas na mucosa retal de equinos clinicamente saudáveis, causadas ou não por palpação retal, há um padrão de normalidade que deve ser usado para a avaliação de equinos com alterações gastrintestinais; apenas em alguns casos as alterações histológicas encontradas na mucosa retal em equinos permitem um diagnóstico definitivo, mas elas podemdirecionar o raciocínio diagnóstico em outros, sendo este um importante exame complementar a ser indicado em casos de equinos com alterações gastrintestinais inespecíficas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.03.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300048518T.2951 FMVZ
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ARAUJO, Dayane Amorim de Oliveira; BELLI, Carla Bargi. Biópsia retal: avaliação da técnica e dos achados histopatológicos em equinos clinicamente saudáveis ou com alterações do trato gastrintestinal. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-19092014-100552/ >.
    • APA

      Araujo, D. A. de O., & Belli, C. B. (2014). Biópsia retal: avaliação da técnica e dos achados histopatológicos em equinos clinicamente saudáveis ou com alterações do trato gastrintestinal. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-19092014-100552/
    • NLM

      Araujo DA de O, Belli CB. Biópsia retal: avaliação da técnica e dos achados histopatológicos em equinos clinicamente saudáveis ou com alterações do trato gastrintestinal [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-19092014-100552/
    • Vancouver

      Araujo DA de O, Belli CB. Biópsia retal: avaliação da técnica e dos achados histopatológicos em equinos clinicamente saudáveis ou com alterações do trato gastrintestinal [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-19092014-100552/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: