Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Papel do correceptor CD14 na ativação de macrófagos pela lectina ArtinM: caracterização de mecanismos celulares e moleculares (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FERNANDES, ANDRÉ LUIZ VIEIRA ZORZETTO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: MACRÓFAGOS; LECTINAS; ADJUVANTES IMUNOLÓGICOS; RECEPTORES IMUNOLÓGICOS
  • Language: Português
  • Abstract: O correceptor CD 14 é uma glicoproteína ancorada por glicofosfatidilinositol expressa na superfície de células mielóides e algumas não-mielóides ou secretada como urna glicoproteína solúvel. Apesar de inicialmente caracterizado como um receptor para a resposta a LPS mediada por TLR4, hoje se sabe que CD14 exerce papéis mais complexos e participa da ativação de diversos TLRs, entre eles TLR2. No presente trabalho avaliamos o papel de CD14 na ativação de macrófagos induzida pela lectina imunomodulatória ArtinM, caracterizada como dependente de TLR2. Ensaios de ligação em microplaca e de interação com moléculas da superfície celular demonstraram que ArtinM interage com glicanas de CD14. Além disso, análise de expressão por PCR em Real Time e Western Blot, demonstraram que macrófagos ativados por ArtinM expressam mais CD14, e secretam maiores níveis da forma solúvel do receptor, ambos em níveis comparáveis aos verificados para macrófagos ativados por Pam3CSK4 (controle positivo). Utilizando macrófagos obtidas de animais knockout para CD14, caracterizamos o papel de CD14 em respostas sabidamente induzidas por ArtinM, como produção de citocinas, aumento de atividade fagocítica e promoção de migração celular. Ao contrário de macrófagos WT, os macrófagos de animais ‘CD14 POT.-/- ’, não produziram as citocinas IL-12, TNF-α, IL-6 e IL-10 em resposta a ArtinM, ainda que respondessem a Pam3CSK4. A fagocitose de partículas fluorescentes por macrófagos ‘CD14 POT.-/- ’ foi aumentada pelo estímulo com Pam3CSK4, mas não por ArtinM. Ensaio de wound healing confirmou que macrófagos WT migraram em resposta a ArtinM e a Pam3CSK4 enquanto que macrófagos CD14 deficientes comportaram-se como células não estimuladas, em ambos os casos. Estes resultados indicam que as respostas de macrófagos a ArtinM dependem criticamente de CD 14. Assim, investigamos os mecanismos responsáveispela ativação celular induzida por ArtinM de maneira dependente de CD14. O estímulo por ArtinM induziu aumento dos transcritos de TLR2, TLR1, TLR6 e MyD88, que são componentes envolvidos no início da via de TLR2. Análise por western blot revelou que a lectina leva a ativação das vias de NF-‘capa’B e MAPKs, caracterizada pela degradação de I ‘capa’B-α e fosforilação das quinases ERK1/2 e p38, e também ativa os fatores de transcrição ATF2, CREB e c-Jun. Fatores que modulam a resposta de TLR2, como a via de STAT e os genes SOCS, também foram modulados por ArtinM. Macrófagos WT, mas não ‘CD14 POT.-/- ’, quando estimulados por ArtinM expressaram maiores níveis de STAT1 e uma maior razão SOCS3/SOCS1, fatores esses que estão associados com o desenvolvimento de um perfil inflamatório. A análise da expressão de marcadores clássicos da polarização M1/M2 mostrou que, sob estimulo por ArtinM, macrófagos WT expressaram altos niveis de iNOS2, marcador de macrófagos inflamatórios M1, e baixos níveis de marcadores M2, como YM1, FIZZ1 e Arginase 1. Curiosamente, macrófagos deficientes de CD14 estimulados por ArtinM expressaram menos iNOS2 e expressão aumentada de FIZZ1 e Arginase 1, mas não de YM1. Finalmente, investigamos se a atividade inflamatória de outras lectinas poderia depender de CD14. A atividade inflamatória foi avaliada pela quantificação da produção de IL-12 em macrófagos WT e ‘CD14 POT.-/- ’ sob estimulo com lectinas com diferentes especificidades. ConA, PHA-L e PHA-E induziram alta produção de IL-12 e IL-10, mas essa atividade não se mostrou dependente de CD14, como caracterizada para ArtinM. Em suma, a ativação de macrófagos devido à interação de ArtinM com TLR2 foi demonstrada se manifestar semelhantemente à ativação observada pelo agonista de TLR2 sintético, Pam3CSK4. No entanto, esses processos de ativação diferem quanto à participaçãode CD14; enquanto que apenas auxilia no processo desencadeado por Pam3CSK4, CD14 exerce um papel primordial na resposta ao estímulo por ArtinM
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.03.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066221Fernandes, André Luiz Vieira Zorzetto
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FERNANDES, André Luiz Vieira Zorzetto; BARREIRA, Maria Cristina Roque Antunes. Papel do correceptor CD14 na ativação de macrófagos pela lectina ArtinM: caracterização de mecanismos celulares e moleculares. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Fernandes, A. L. V. Z., & Barreira, M. C. R. A. (2014). Papel do correceptor CD14 na ativação de macrófagos pela lectina ArtinM: caracterização de mecanismos celulares e moleculares. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Fernandes ALVZ, Barreira MCRA. Papel do correceptor CD14 na ativação de macrófagos pela lectina ArtinM: caracterização de mecanismos celulares e moleculares. 2014 ;
    • Vancouver

      Fernandes ALVZ, Barreira MCRA. Papel do correceptor CD14 na ativação de macrófagos pela lectina ArtinM: caracterização de mecanismos celulares e moleculares. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: