Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação ecográfica das artérias uterinas maternas e sua correlação com complicações maternas e perinatais (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SCANDIUZZI, ROSIANE MACIEL - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: PRÉ-ECLÂMPSIA; HIPERTENSÃO; ÚTERO; ARTÉRIAS; ULTRASSONOGRAFIA DOPPLER (AVALIAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A hipertensão e suas complicações ainda causam elevadas taxas de morbimortalidade maternal e perinatal em todo o mundo. Por essa razão, muitos estudos ainda são realizados com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre essa doença e identificar métodos de prevenção e/ou detecção precoce, possibilitando intervenções que reduzam os resultados adversos. Objetivos: Analisar a influência de fatores demográficos maternos e parâmetros Dopplervelocimétricos das artérias uterinas (AU) sobre a ocorrência de hipertensão e as complicações frequentemente associadas a ela, tais como altas taxas de cesárea, baixo peso ao nascer e resultados adversos neonatais. Métodos: Este estudo de coorte prospectivo incluiu 162 pacientes de baixo risco, com gestação única e sem doenças fetais. Adicionalmente aos dados demográficos maternos, parâmetros Doppler das AU foram coletados prospectivamente em dois tempos, entre 11-14 semanas de gestação e entre 20-24 semanas. A presença de incisura protodiastólica no sonograma foi pesquisada e os índices de resistência (IR) e pulsatilidade (IP) médios foram calculados nos intervalos estudados. A Dopplervelocimetria das AU foi considerada anormal quando foram obtidas incisuras protodiastólicas bilaterais e/ou IP ou IR médios acima do percentil 95 para a idade gestacional. Os prontuários médicos foram consultados para pesquisa dos desfechos obstétricos e perinatais. O desfecho primário foi o desenvolvimento de hipertensão. Os desfechos secundários incluíram o nascimento de um recém-nascido pequeno para a idade gestacional, taxas de cesariana e morbidade neonatal grave. Para análise estatística se utilizou o teste do qui-quadrado, curva ROC e regressões logísticas simples e múltiplas. Resultados: Quinze (9.25%) gestantes desenvolveram desordens hipertensivas. IP médio, IR médio e paridade foram variáveis independentes preditivas dehipertensão. Pacientes secundigestas tiveram risco aumentado para hipertensão (OR 5.9,95% IC 1.01 - 34.44, p < 0.05). Comparadas com gestações com IR médio normal no primeiro e segundo trimestres, gestações com IR médio acima do percentil 95 apenas no primeiro trimestre mostraram risco maior para hipertensão (OR 23.25, 95% IC 3.47 155.73, p < 0.01). Resultado semelhante foi encontrado para IP médio acima do percentil 95 (OR 9.84, 95% IC 1.05 - 92.10, p = 0.0 5). Um modelo levando em consideração dados maternos e IR médio das AU para predição de hipertensão apresentou um resultado de curva ROC de 0,81. Conclusões: O rastreio de rotina no primeiro trimestre combinando fatores maternos e índices Dopplervelocimétricos das AU, para predizer hipertensão, poderia ser realizado visando à aplicação de medidas profiláticas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.05.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066391Scandiuzzi, Rosiane Maciel
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SCANDIUZZI, Rosiane Maciel; MARCOLIN, Alessandra Cristina. Avaliação ecográfica das artérias uterinas maternas e sua correlação com complicações maternas e perinatais. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Scandiuzzi, R. M., & Marcolin, A. C. (2014). Avaliação ecográfica das artérias uterinas maternas e sua correlação com complicações maternas e perinatais. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Scandiuzzi RM, Marcolin AC. Avaliação ecográfica das artérias uterinas maternas e sua correlação com complicações maternas e perinatais. 2014 ;
    • Vancouver

      Scandiuzzi RM, Marcolin AC. Avaliação ecográfica das artérias uterinas maternas e sua correlação com complicações maternas e perinatais. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: