Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Colonização por estreptococo do grupo B em gestantes em Cuiabá (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DIAS, JOãO FéLIX - FM
  • USP Schools: FM
  • Subjects: RECÉM-NASCIDO; INFECÇÕES ESTREPTOCÓCICAS; GRAVIDEZ; CUIDADO PRÉ-NATAL
  • Keywords: Colonização materna; Estreptococos grupo B; Gestante; Maternal colonization; Pré-natal; Pregnancy; Prenatal; Streptococcus Group B
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos: Determinar a taxa de prevalência de colonização materna por Estreptococo do grupo B na população de gestantes com idade gestacional de 35 semanas ou mais frequentadoras do pré-natal em dois hospitais (Hospital Universitário Júlio Muller - HUJM e Hospital Beneficente Santa Helena) na cidade de Cuiabá, Mato Grosso. Materiais e Métodos: Entre outubro de 2011 e 2013 foram avaliadas 258 gestantes no HUJM e do Hospital Santa Helena. Após concordarem e assinarem o TCLE, as gestantes de 35 semanas ou mais que não tinham sido submetidas ao exame ginecológico e não estavam em uso de antibióticos e atendiam aos critérios de inclusão, foram submetidas a coleta de swab vaginal e retal conforme protocolo estabelecido. Acondicionado em meio de transporte Stuart e no laboratório cultivado em caldo Granada bifásico IGBL. Após 24 horas, amostras com coloração laranja ou avermelhada foram consideradas positivas, caso contrário, nova leitura com 48 horas de cultivo. Os dados foram submetidos a análise estatística utilizando o EPI-Info da OMS. Resultados: Das 258 amostras 13,95% foram positivas para o EGB com IC (95%) de 9.70% a 18.21%. A avaliação estratificada pela idade gestacional predominou nas gestantes de 36 semanas com 35% de positividade, 10.87% para 37 semanas. E 5.88% para 35 semanas. No trabalho de parto prematuro 33.33% e na amniorrexe prematura 28,57% dos casos eram positivos para o EGB. Os demais parâmetros analisados não mostraram significância estatística. Conclusões:A taxa de prevalência da colonização pelo EGB de uma forma global foi estimada em 13.95%, sendo mais elevada na idade gestacional de 36 semanas com taxa de 35%. Este trabalho deve mudar as políticas públicas de saúde na cidade de Cuiabá
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.08.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2645508-10W4.DB8 SP.USP FM-2 D532co 2014
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIAS, João Félix; CECCON, Maria Esther Jurfest Rivero. Colonização por estreptococo do grupo B em gestantes em Cuiabá. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-29102014-154314/ >.
    • APA

      Dias, J. F., & Ceccon, M. E. J. R. (2014). Colonização por estreptococo do grupo B em gestantes em Cuiabá. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-29102014-154314/
    • NLM

      Dias JF, Ceccon MEJR. Colonização por estreptococo do grupo B em gestantes em Cuiabá [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-29102014-154314/
    • Vancouver

      Dias JF, Ceccon MEJR. Colonização por estreptococo do grupo B em gestantes em Cuiabá [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-29102014-154314/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: