Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da atuação e sinergismo de inibidores de corrosão para o aço inoxidável austenítico 304 em meio de ácido peracético comercial 0,2% (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MACHADO, PEDRO ALVES - IQ
  • USP Schools: IQ
  • Sigla do Departamento: QFL
  • Subjects: ELETROQUÍMICA; CORROSÃO ELETROLÍTICA; AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO; INIBIDORES DE CORROSÃO
  • Language: Português
  • Abstract: O ser humano tem uma grande necessidade de se proteger de fontes de contaminação microbianas. Para tal, ao longo da história, diversos meios foram empregados, desde lavagem com água corrente até as mais modernas substâncias esterilizantes. Entre essas, o ácido peracético (APA) é o mais seguro, sob o ponto de vista ambiental, além de não ser cancerígeno ou tóxico para o corpo humano. O maior empecilho para a aplicação do APA em certas superfícies é seu caráter fortemente oxidante, que pode causar danos em materiais metálicos. Para que tal aplicação seja viável, é necessária a aplicação de inibidores de corrosão que reduzam os danos que o APA possa causar. Para tanto, foram estudadas sete substâncias empregadas comercialmente como inibidores de corrosão para aço inoxidável 304 em meio de ácido peracético a temperatura ambiente: benzotriazol (BTAH), molibdato de sódio, tungstato de sódio, fosfato monossódico, fosfato dissódico, hexametafosfato de sódio e dodecilsulfato de sódio (SDS) e, posteriormente, sinergismos entre os mesmos. Seus desempenhos foram estudados por diferentes técnicas eletroquímicas: potencial de circuito aberto, polarização linear potenciodinâmica, cronoamperometria, espectroscopia de impedância eletroquímica. A superfície do aço foi estudada por microscopia eletrônica de varredura (MEV). As técnicas eletroquímicas demonstraram que o aço 304 encontra-se passivado em meio de ácido peracético 0,2%. Sua resistência à corrosão pode ser significativamente aumentada com o emprego de BTAH, e de sua mistura com SDS, chegando a uma eficiência inibidora de 70%. Os outros inibidores ou pares de inibidores estudados apresentaram eficiências mais baixas. Ensaios microbiológicos foram realizados com o objetivo de se determinar se os inibidores de corrosão poderiam interferir no desempenho do APA como esterilizante. Os resultados obtidos comprovaram que apresença dos inibidores de corrosão BTAH e SDS não interfere sobre a ação esterilizante do APA
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.06.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100025353-QT541.37 M149e
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACHADO, Pedro Alves; AGOSTINHO, Silvia Maria Leite. Estudo da atuação e sinergismo de inibidores de corrosão para o aço inoxidável austenítico 304 em meio de ácido peracético comercial 0,2%. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-30092014-110547/ >.
    • APA

      Machado, P. A., & Agostinho, S. M. L. (2014). Estudo da atuação e sinergismo de inibidores de corrosão para o aço inoxidável austenítico 304 em meio de ácido peracético comercial 0,2%. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-30092014-110547/
    • NLM

      Machado PA, Agostinho SML. Estudo da atuação e sinergismo de inibidores de corrosão para o aço inoxidável austenítico 304 em meio de ácido peracético comercial 0,2% [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-30092014-110547/
    • Vancouver

      Machado PA, Agostinho SML. Estudo da atuação e sinergismo de inibidores de corrosão para o aço inoxidável austenítico 304 em meio de ácido peracético comercial 0,2% [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46136/tde-30092014-110547/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: