Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Associação entre procalcitonina e resolução da mielotoxicidade induzida por quimioterapia em pacientes com neoplasia hematológica e neutropenia febril (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FILARDI, BRUNO ANDRAUS - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: DOENÇAS HEMATOLÓGICAS; NEOPLASIAS; FEBRE ALTA; BIOMARCADORES; CÉLULAS-TRONCO
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇAO: A procalcitonina é uma proteína de 116 aminoácidos cuja clivagem intracelular nas células C da tireoide forma a calcitonina. Em condições fisiológicas os níveis séricos de procalcitonina são menores que 0,05 ng/mL. Em casos de infecção há produção e liberação sérica de procalcitonina, o que tem motivado a seu estudo como biomarcador para essa condições. Pouco se sabe a respeito da sua função biológica. A neutropenia febril é uma emergência médica definida por febre na presença de neutropenia e requer uma abordagem imediata com antibioticoterapia de largo espectro uma vez que o paciente neutropênico febril pode evoluir desfavoravelmente em curto espaço de tempo e não temos testes precisos imediatos capazes de diferenciar os pacientes infectados. OBJETIVOS: 1- Avaliar o potencial da dosagem diária de procalcitonia em aprimorar a capacidade de identificar infecções e de diferenciar infecção bacteriana e/ou fúngica de outras causas de febre em neutropênicos febris; 2- Avaliar se a dosagem diária de procalcitonina pode auxiliar na identificação precoce de eventos de maior gravidade - sepsis ou óbito; 3- Avaliar a associação entre níveis elevados de procalcitonina com resolução mais rápida ou postergada da mielotoxicidade induzida por quimioterapia. MÉTODOS: No presente estudo foi realizado um coorte prospectivo em pacientes com neutropenia febril portadores de neoplasias hematológicas para demonstrar a capacidade da procalcitonina em identificar infecções e sua capacidade in vitro em estimular a proliferação e diferenciação de células precursoras pluripotenciais hematopoiéticas. RESULTADOS: Os casos de neutropenia febril foram divididos em Grupo 0: ausência de infecção; Grupo 1: infecção locallizada e Grupo 2: infecção microbiologicamente documentada. A medianas (intervalo interquartil) de Procalcitonina no início do episódio de neutropeniafebril foram, respectivamente, para os Grupos 0,1 e 2: 0,06(0,05;0,17); 0,22(0,17;0,72) e 2,7(2,0;3,6) ng/mL (p< 0,01). Os valores de pico, para os Grupos 0,1 e 2 foram, respectivamente: 0,12(0,08;0,19); 0,9(0,31;1,86) e 7,3(6,4;8,8) ng/mL (p< 0,01). Dentre os pacientes com sepse grave, choque séptico ou óbito, temos que a procalcitonina apresentou mediana (intervalo interquartil) dos valores de chegada de 2,1(0,2;3,6) ng/mL; versus 0,2 (0,05;0,6) ng/mL (p< 0,05) referente aos pacientes que não apresentaram manifestações clínicas de infecção. A proteína C-reativa não se mostrou válida em qualquer circunstância. A mediana (intervalo interquartil) de dias entre o primeiro dia da quimioterapia e a resolução do episódio de neutropenia febril foi de 21,2 dias, 23,8 dias e 16,3 dias respectivamente para os Grupos 0,1 e 2 (p não significativo). Após incubadas com baixas concentrações de procalcitonina, as células pluripotenciais hematopoiéticas proliferaram e diferenciaram-se em maior número de colônias e houve inibição da proliferação e diferenciação celular com altas concentrações de procalcitonina. CONCLUSÃO: Nossos achados sugerem que a procalcitonina é um marcador de infecção e prognóstico em pacientes neutropênicos febris e exerce função biológica ao influenciar a proliferação/diferenciação de células pluripotenciais hematopoiéticas in vitro. Mais estudos são necessários para estabelecer a procalcitonina na prática clínica e avaliar suas funções biológicas in vivo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.05.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066309Filardi, Bruno Andraus
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FILARDI, Bruno Andraus; PAZIN FILHO, Antônio. Associação entre procalcitonina e resolução da mielotoxicidade induzida por quimioterapia em pacientes com neoplasia hematológica e neutropenia febril. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Filardi, B. A., & Pazin Filho, A. (2014). Associação entre procalcitonina e resolução da mielotoxicidade induzida por quimioterapia em pacientes com neoplasia hematológica e neutropenia febril. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Filardi BA, Pazin Filho A. Associação entre procalcitonina e resolução da mielotoxicidade induzida por quimioterapia em pacientes com neoplasia hematológica e neutropenia febril. 2014 ;
    • Vancouver

      Filardi BA, Pazin Filho A. Associação entre procalcitonina e resolução da mielotoxicidade induzida por quimioterapia em pacientes com neoplasia hematológica e neutropenia febril. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: