Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Análise de resultados comparativos entre injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI) e injeção intracitoplasmática de espermatozoide morfologicamente selecionado (IMSI): revisão sistematizada e metanálise de estudos clínicos randomizados (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TEIXEIRA, DANIELLE MEDEIROS - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: FERTILIZAÇÃO; REPRODUÇÃO; TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO OBSTÉTRICO E GINECOLÓGICO; REVISÃO SISTEMÁTICA
  • Language: Português
  • Abstract: Justificativa: Subfertilidade é uma condição encontrada em até 15% dos casais em idade reprodutiva. As técnicas de micromanipulação de gametas, como a injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI), são muito úteis no tratamento de casais subférteis que possuem parâmetros seminais alterados. Recentemente, foi descrita uma nova técnica de seleção de espermatozoides, denominada "exame morfológico das organelas de espermatozoides móveis", e os espermatozoides selecionados sob alta magnificação (maior que 6.000x) passaram a ser usados para ICSI. Essa nova técnica, denominada "injeção intracitoplasmática de espermatozoide morfologicamente selecionado" (IMSI), poderia melhorar os resultados de casais submetidos a tratamentos de reprodução assistida. Objetivos: Comparar a eficácia e a segurança de ICSI e IMSI em casais submetidos a tratamentos de reprodução assistida. Métodos de busca: As buscas por estudos randomizados foram realizadas nos principais bancos eletrônicos de dados; além disso, examinamos manualmente as listas de referências dos estudos incluídos em revisões semelhantes. A última busca eletrônica foi feita em 8 de maio de 2003. Critérios de Seleção: Apenas estudos verdadeiramente randomizados que comparassem ICSI e IMSI foram considerados elegíveis. Os estudos que permitiam a inclusão de uma mesma paciente duas vezes foram incluídos apenas se os dados do primeiro ciclo estivessem disponíveis. Coleta e Análise de Dados: Dois revisores avaliaram, independentemente, a elegibilidade dos estudos, extração de dados e o risco de viés dos estudos incluídos. Quaisquer discordâncias foram resolvidas em consulta com um terceiro autor. Quando necessário, os autores dos estudos incluídos foram contactados para maiores informações. Resultados: A busca eletrônica encontrou 338 registros. Destes, 9 estudos foram incluídos, correspondendo a um total de 2014 casacasais (IMSI = 1002; ICSI = 1012). Quatro desses estudos foram considerados como de alto risco de viés. O número de nascidos vivos foi avaliado por apenas um estudo e não houve evidência de efeito significativo (RR: 1,14; IC 95% 0,79 - 1,64; P = 0,48; 1 estudo; 168 mulheres; I² = não se aplica; evidência de baixa qualidade). IMSI associou-se a um aumento significativo na taxa de gestação clínica (RR 1,29; IC 95% 1,06 - 1,55; P = 0,01; 9 estudos; 2014 mulheres; I² = 58%, evidência de muito baixa qualidade). A qualidade da evidência foi rebaixada devido a imprecisão, inconsistência e alto risco de viés de publicação. Não houve diferença significante entre as taxas de abortamento (RR 0,82; IC 95% 0,59 a 1,14; P = 0,24; 6 estudos; 552 mulheres, I² = 17%, evidência de muito baixa qualidade). Nenhum dos estudos incluídos reportou o número de malformações congênitas. Conclusões: Os resultados de estudos randomizados não sustentam o uso de IMSI na prática clínica. Não há evidências de efeito sobre o número de nascidos vivos e de abortamentos e as evidências de que IMSI aumenta as taxas de gestação clínica são de muito baixa qualidade. Não há dados sobre o efeito de IMSI em malformações congênitas. Mais estudos são necessários para que se possa recomendar o uso de IMSI na prática clínica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.04.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066256Teixeira, Danielle Medeiros
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TEIXEIRA, Danielle Medeiros; MARTINS, Wellington de Paula. Análise de resultados comparativos entre injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI) e injeção intracitoplasmática de espermatozoide morfologicamente selecionado (IMSI): revisão sistematizada e metanálise de estudos clínicos randomizados. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Teixeira, D. M., & Martins, W. de P. (2014). Análise de resultados comparativos entre injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI) e injeção intracitoplasmática de espermatozoide morfologicamente selecionado (IMSI): revisão sistematizada e metanálise de estudos clínicos randomizados. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Teixeira DM, Martins W de P. Análise de resultados comparativos entre injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI) e injeção intracitoplasmática de espermatozoide morfologicamente selecionado (IMSI): revisão sistematizada e metanálise de estudos clínicos randomizados. 2014 ;
    • Vancouver

      Teixeira DM, Martins W de P. Análise de resultados comparativos entre injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI) e injeção intracitoplasmática de espermatozoide morfologicamente selecionado (IMSI): revisão sistematizada e metanálise de estudos clínicos randomizados. 2014 ;