Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeitos da participação de um cão em sessões de terapia sobre o comportamento social de crianças com autismo (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LACERDA, JULIANA RHEIN - IP
  • USP Schools: IP
  • Subjects: TERAPIA ASSISTIDA POR ANIMAIS; AUTISMO; ANÁLISE DO COMPORTAMENTO
  • Language: Português
  • Abstract: De acordo com o CDC - Center of Disease Control and Prevention (Centro de Controle e Prevenção de Doença), 2007, houve um grande aumento de crianças diagnosticas com Transtorno do Espectro Autístico (TEA) nos últimos dez anos, sendo sua prevalência estimada em 1 caso para cada 150 crianças. Esse projeto teve por objetivo investigar os potenciais efeitos benéficos da utilização de um animal em intervenções terapêuticas sobre o comportamento de crianças e jovens com autismo em atendimentos de Terapia Ocupacional. Realizado através de uma parceria entre o Centro Educacional de Integração Paulista (CEIP) em São Bernardo do Campo, o Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo e o Instituto Nacional de Ações e Terapias Assistidas por Animais - INATAA, ele envolve uma equipe interdisciplinar e 20 crianças e adolescentes alunos do CEIP. Cada participante foi avaliado com o uso de instrumentos selecionados para tal, sendo eles a ETA - Escala de Traços Autísticos, CARS (Childhood Autism Rating Scale) e M-CHAT (Checklist for Autism in Toddler). Foram realizadas, para cada participante, 20 sessões de Terapia Ocupacional, com regularidade semanal, divididas em quatro blocos sendo o primeiro bloco (sem cão) de 6 sessões, o segundo bloco (com cão) de 6 sessões, o terceiro bloco (sem cão) de 4 sessões e o quarto bloco (com cão) de 4 sessões. Para cada participante a observação comportamental foi realizada a partir de filmagens dassessões. Foram quantificadas categorias comportamentais de estereotipia e comportamentos de interação social. Os comportamentos foram analisados estatisticamente, calculando-se as frequências e durações dos comportamentos estereotipados e dos comportamentos de interação social na presença e ausência do cão e comparando sua evolução ao longo do tempo. No início e final de cada bloco de sessões, foi realizado o teste do olhar dirigido. Neste cada participante foi exposto, durante 5 segundos, a sete imagens consecutivamente, sendo as imagens um rosto feminino de lado, o mesmo rosto 6 olhando para o observador, um rosto masculino de lado, o mesmo rosto olhando para o observador, uma imagem neutra de uma árvore, o rosto de um cão de lado e o rosto de um cão olhando para o observador. O teste foi filmado e foi avaliado o tempo que cada participante mantém o olhar voltado para o estímulo e o tempo que o participante desvia do estimulo. Para os comportamentos em comum para todos os participantes (sorrir, contato visual, virar-se de costas e agressão), apesar da diferença numérica, a análise estatística (Friedman Test) não mostrou diferença significante (p= 0,257 para o comportamento de sorrir, p=0,083 para o comportamento de contato visual, p=0,705 para o comportamento de virar-se de costas e p=0,083 para o comportamento de agressão) na frequência desses comportamento entre a última sessão do primeiro bloco e a última sessão do quarto bloco. Observamos uma diminuição da frequênciados comportamentos de estereotipia na última sessão do último bloco quando comparada a última sessão do primeiro bloco para 10 dos 18 participantes. A análise estatística (Wilcoxon Signed Ranking Test) sugeriu uma diferença na frequência de estereotipia entre a última sessão do primeiro bloco, com escore médio de 4,72 ± 5,39 e a última sessão do último bloco, com escore médio de 5,16 ± 12,08 (Z= -1,669; p=0,052) e a segunda e a última sessão (Z= -1,669; p= 0,095). Quanto ao teste das fotos, a comparação estatística das durações médias de desvio de olhar de cada estímulo entre as 16 crianças que completaram o teste inicial mostrou que o tempo durante o qual desviaram o olhar das fotografias da mulher e do homem olhando diretamente para o observador (1,79 ± 1,49s e 2,67 ± 1,35s respectivamente) foi significativamente maior (One way ANOVA seguida de teste de comparações múltiplas de Tukey-Kramer) do que o tempo médio durante o qual desviaram o olhar tanto da paisagem (0,79 ± 1,01s) como das duas fotografias de um cão, olhando (1,31 ± 1,23s) ou não (1,31 ± 1,40s) para o observador. Devido a singularidade dos comportamentos apresentados por esses indivíduos, a seleção e posterior análise de comportamentos comuns a todos os participantes representou um desafio para a análise comportamental. No entanto, apesar da análise estatística mostrar baixa significância na frequência dos comportamentos comuns a todos os participantes quando comparadas a última sessão do primeiro 7 bloco e aúltima sessão do último bloco poder considera-los como encorajadores o suficientes para justificar não somente uma análise mais extensa e aprofundada do riquíssimo banco de dados que constituímos como também a realização de novos experimentos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.05.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300055703T RM931.A65 L131e e.1
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LACERDA, Juliana Rhein; CHELINI, Marie Odile Monier. Efeitos da participação de um cão em sessões de terapia sobre o comportamento social de crianças com autismo. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-27112014-104849/ >.
    • APA

      Lacerda, J. R., & Chelini, M. O. M. (2014). Efeitos da participação de um cão em sessões de terapia sobre o comportamento social de crianças com autismo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-27112014-104849/
    • NLM

      Lacerda JR, Chelini MOM. Efeitos da participação de um cão em sessões de terapia sobre o comportamento social de crianças com autismo [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-27112014-104849/
    • Vancouver

      Lacerda JR, Chelini MOM. Efeitos da participação de um cão em sessões de terapia sobre o comportamento social de crianças com autismo [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47132/tde-27112014-104849/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: