Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Rotatividade dos profissionais de enfermagem durante a fase de implementação de uma Instituição de saúde de alta complexidade (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BAIA, WANIA REGINA MOLLO - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENO
  • Subjects: ENFERMAGEM; REVEZAMENTO DE PESSOAL; ONCOLOGIA; CONDIÇÕES DE TRABALHO; SATISFAÇÃO NO TRABALHO
  • Keywords: Condições de trabalho, satisfação no trabalho; employee turnover; Enfermagem; job satisfaction; Nursing; Oncologia; oncology; Rotatividade de pessoal; work conditions
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O desenvolvimento desta pesquisa aborda as questões relacionadas à rotatividade dos profissionais de enfermagem durante a fase de implementação de uma Instituição oncológica. Objetivos: Subsidiar, após o reconhecimento situacional, um plano factível de retenção de pessoal de enfermagem. Método: Trata-se de pesquisa de abordagem quanti-qualitativa do tipo Estudo de Caso, composto por duas etapas: quantitativa, em que foi calculada a taxa de rotatividade e de variação do quadro dos profissionais de enfermagem, por categoria profissional, nos anos de 2008 a 2011 e; qualitativa, em que foi realizada a análise das 598 entrevistas de desligamento, referentes ao mesmo período. A análise e a interpretação dos dados tiveram como base a análise de conteúdo segundo Bardin. Os dados qualitativos foram subsidiados por duas grandes vertentes, sendo que a primeira vertente compreendeu as seguintes Categorias Analíticas: condições de trabalho; remuneração e benefícios; chefia e treinamento e desenvolvimento. A segunda vertente de análise, composta pelas Categorias Empíricas, advindas dos discursos das entrevistas de desligamento: dinâmica de trabalho; condições de trabalho; capacitação e treinamento; relacionamento com colegas de trabalho e relacionamento da chefia com subordinado. Resultados: Os resultados permitiram, segundo a análise quantitativa verificar que as taxas de rotatividade acumuladas, no período de 2008 até 2011, foram elevadas, podendo-se ressaltar que o déficit de pessoal, a cada ano, se tornou evidente, visto que as admissões eram realizadas, porém não se alcançava a meta de contratação do número de profissionais programado por ano, devido aos constantes desligamentos dos profissionais de enfermagem.A análise qualitativa das 598 entrevistas de desligamento (442 de profissionais demissionários e 156 de demitidos) mostrou que entre os principais motivos dos desligamentos destacam-se a insatisfação referentes à: remuneração e benefícios; transferência de setor; promoção interna e de plano de carreira e relacionamento da chefia com subordinados. A análise das Categorias Empíricas permitiu resgatar, além dos itens já destacados nas Categorias Analítícas, outros motivos/causas de desligamento, sendo: nova proposta de trabalho; carga horária; horário de trabalho e dinâmica de trabalho, sendo que, neste último item, os discursos revelaram que os profissionais sentem dificuldades e sofrem para se adaptarem à rotina de um hospital oncológico. Os discursos relacionados à sobrecarga de trabalho e à pressão no cuidado do paciente oncológico foram descritos como fatores geradores de estresse e, considerados como relevantes e determinantes dos desligamentos. Conclusão: Este estudo, além de explicar o ônus que a rotatividade de pessoal de enfermagem traz para a Instituição, para a gerência e para a assistência, mostra, também, como o profissional percebe e sofre com essa problemática decidindo, em última instância, pelo seu desligamento da Instituição. Com os dados encontrados será possível subsidiar um plano factível de retenção de profissionais de enfermagem de um hospital oncológico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.10.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200027727T4425
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BAIA, Wania Regina Mollo; KURCGANT, Paulina. Rotatividade dos profissionais de enfermagem durante a fase de implementação de uma Instituição de saúde de alta complexidade. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-14012015-172505/ >.
    • APA

      Baia, W. R. M., & Kurcgant, P. (2014). Rotatividade dos profissionais de enfermagem durante a fase de implementação de uma Instituição de saúde de alta complexidade. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-14012015-172505/
    • NLM

      Baia WRM, Kurcgant P. Rotatividade dos profissionais de enfermagem durante a fase de implementação de uma Instituição de saúde de alta complexidade [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-14012015-172505/
    • Vancouver

      Baia WRM, Kurcgant P. Rotatividade dos profissionais de enfermagem durante a fase de implementação de uma Instituição de saúde de alta complexidade [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-14012015-172505/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: