Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Fatores de virulência de Staphylococcus spp. e viabilidade celular na mastite subclínica de cabras (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SALABERRY, SANDRA RENATA SAMPAIO - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Subjects: CAPRINOS (PATOLOGIA); MASTITE ANIMAL; PATOLOGIA VETERINÁRIA; VIRULÊNCIA (ESTUDO)
  • Keywords: California Mastitis Test; Adesina; Adhesin; Biofilm; Biofilme; California Mastitis Test; Contagem de Células Somáticas; Leite; Milk; Somatic Cell Count
  • Language: Português
  • Abstract: A mastite subclínica em caprinos é causada principalmente pelo Staphylococcus spp., sendo os estafilococos coagulase negativa (SCN) os patógenos de maior ocorrência e o S. aureus, a espécie de estafilococos mais pesquisada. Dessa forma, pouco se conhece sobre a patogenicidade de SCN e outros estafilococos coagulase positiva (SCP), além do S. aureus. Também há poucos estudos sobre a variação da viabilidade celular na mastite subclínica de cabras. Assim, o objetivo do presente estudo foi determinar os fatores de virulência de adesão e produção de biofilme de estirpes de Staphylococcus spp. isoladas de amostras de leite de cabras, verificando possíveis associações com a viabilidade celular. Para realizar a colheita das amostras, primeiramente, foi efetuada um exame físico da glândula mamária, com posterior realização dos testes da caneca de fundo preto e California mastitis test (CMT). A colheita do leite foi efetuada em três alíquotas: análises microbiológicas, contagem de células somáticas (CCS) e viabilidade celular. Realizou-se a identificação, teste de antibiograma e PCR (Reação em cadeia polimerase) dos Staphylococcus spp. isolados nas amostras de leite. Os genes de virulência pesquisados no PCR foram: cna, eno, ebpS, fnbA, fnbB, fib e bap. Avaliou-se a quantidade de CCS, em equipamento de citometria de fluxo, e a viabilidade celular, após centrifugações das amostras de leite e visualização das células em microscópio, utilizando o corante azul de Trypan. Os resultadosforam: 122 amostras com crescimento bacteriano e dessas, 110 (90,2%) foram identificadas como Staphylococcus spp., sendo 90 (73,8%) de SCN e 12 (16,4%) de SCP. As espécies mais isoladas de estafilococos foram: S. epidermidis (24,55%), S. lugdunensis (15,40%) e S. intermedius (13,64%). As amostras apresentaram maior resistência aos antimicrobianos: penicilina (81,8%), oxacilina (60,0%) e ampicilina (55,5%). Observou-se maior sensibilidade para: enrofloxacina (99,1%), eritromicina (98,2%), gentamicina (98,2%) e vancomicina (98,2%). Com relação aos fatores de virulência pesquisados, foram encontradas amostras positivas para todos os genes, com exceção do gene fnbB: eno (53,6%), bap (43,7%), ebpS (19,1%), fnbA (18,2%) e fib (16,4%). Mais de um gene foi detectado em algumas estirpes, sendo que as associações de maior ocorrência foram: bap/eno em SCN e ebpS/eno/fib/fnbA em SCP. Os valores da CCS das amostras de leite com isolamento de Staphylococcus spp., SCN e SCP foram maiores do que nas amostras sem isolamento bacteriano e as estirpes com presença da associação de genes ebpS/eno/fib/fnbA apresentaram maior CCS do que bap/eno. Com relação à viabilidade celular, as amostras com isolamento de Staphylococcus spp. apresentaram maior viabilidade celular do que as amostras sem isolamento bacteriano e não houve associação dos genes identificados nas estirpes com a viabilidade celular. Concluiu-se que os genes eno e bap apresentaram maior ocorrência nas estirpes de Staphylococcus spp.,sendo os mais encontrados nos isolados de SCN e os genes ebpS, fib e fnbA foram os mais detectados nos SCP. A viabilidade celular foi maior nas amostras com isolamento de Staphylococcus spp. em relação as sem isolamento bacteriano e não houve associação entre os fatores de virulência das estirpes de Staphylococcus spp. e a viabilidade celular
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.08.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300048632T.2984 FMVZ
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SALABERRY, Sandra Renata Sampaio; BENITES, Nilson Roberti. Fatores de virulência de Staphylococcus spp. e viabilidade celular na mastite subclínica de cabras. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-04122014-113107/ >.
    • APA

      Salaberry, S. R. S., & Benites, N. R. (2014). Fatores de virulência de Staphylococcus spp. e viabilidade celular na mastite subclínica de cabras. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-04122014-113107/
    • NLM

      Salaberry SRS, Benites NR. Fatores de virulência de Staphylococcus spp. e viabilidade celular na mastite subclínica de cabras [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-04122014-113107/
    • Vancouver

      Salaberry SRS, Benites NR. Fatores de virulência de Staphylococcus spp. e viabilidade celular na mastite subclínica de cabras [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-04122014-113107/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: