Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Um estudo sobre Alcibíades a partir do debate siciliano em Tucídides VI.9-23 - entre a physis anthropon e o governo de si (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: COSTA, LUIZA MOREIRA DA - FE
  • USP Schools: FE
  • Subjects: FILOSOFIA GREGA; FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO; GOVERNO
  • Keywords: Alcibíades; Alcibíades; Antiguidade clássica; Classical antiquity; Debate Sicilian; Debate siciliano; Filosofia da educação; government of the polis; Governo da polis; Hybris; Hybris; Philosophy of education; Physis anthropon; physis anthropon; Thucydides; Tucídides
  • Language: Português
  • Abstract: Tucídides, ateniense, pensador político do quinto século antes de Cristo, narrou, em sua única obra, grande parte da história da Guerra do Peloponeso. Convicto de que ela seria grande e mais importante que todas as anteriores (TUCÍDIDES, I.1), o historiador antigo, seguindo o critério da própria razão, reuniu relatos, dados e informações gerais sobre a contenda e as nações envolvidas, selecionou personagens, acontecimentos e discursos para compor sua obra de criação (ROMILLY, 1998). O resultado disso é a impressão, por parte dos leitores, de que acompanharam a guerra, compreenderam suas motivações e entenderam o impacto das ações de seus personagens no desenrolar da contenda. Tal papel foi criteriosamente analisado por Tucídides, que buscou indicar ao longo de sua narrativa histórica a força da physis anthropon na condução da polis. Explorar a natureza humana como causadora da crise e da derrota de Atenas é a resposta de Tucídides para compreender o fim do Império Ateniense e marca o rompimento com a justificativa fantasiosa ou divina que constava, até então, nos registros do passado. Para mostrar isso, fizemos uso do personagem Alcibíades no contexto do debate siciliano (TUCÍDIDES, VI.9-23). Ambientado na assembleia que buscava definir os passos seguintes da Expedição à Sicília, esse debate se originou da negativa de Nícias, um dos comandantes da expedição, de os atenienses partirem em auxílio aos aliados, empregando as forças atenienses contra a Sicília; e se consumou coma resposta de Alcibíades, que ao subir à tribuna, fez a sua grande defesa diante da ekklesia. Deste debate depreende-se a figura de Alcibíades: a do orador que reúne as habilidades para conquistar a confiança de seus ouvintes e para convencê-los sobre o que é benéfico ou não à polis, incitando o medo e inflamando os ânimos dentro de uma lógica argumentativa que atravessou os impulsos e os desejos dos atenienses. As palavras que Tucídides selecionou para o discurso de Alcibíades formam a imagem de um homem intemperante, dominado pela hybris, que se propôs a governar os outros sem antes ter governado a si mesmo. Aliado a esta reflexão, tornou-se possível alargar o quadro proporcionado pelo historiador antigo, tendo em vista as conexões observadas ao longo da pesquisa entre a narrativa histórica tucidideana e as leis de Sólon e a formação do cidadão, proposta pelo Sócrates platônico. A preocupação de Sócrates é a mesma que Sólon explorou em seus versos e na elaboração das leis e é a mesma que Tucídides retratou em sua obra. Enquanto Sólon versou sobre as leis da comunidade social e política (JAEGER, 2010), Sócrates empreendeu uma missão de formar o verdadeiro cidadão para evitar que a mais justa forma de governo se degenerasse
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.11.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FE2671354-2037.01 C837e
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COSTA, Luiza Moreira da; PAGOTTO-EUZEBIO, Marcos Sidnei. Um estudo sobre Alcibíades a partir do debate siciliano em Tucídides VI.9-23 - entre a physis anthropon e o governo de si. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-17122014-102402/ >.
    • APA

      Costa, L. M. da, & Pagotto-Euzebio, M. S. (2014). Um estudo sobre Alcibíades a partir do debate siciliano em Tucídides VI.9-23 - entre a physis anthropon e o governo de si. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-17122014-102402/
    • NLM

      Costa LM da, Pagotto-Euzebio MS. Um estudo sobre Alcibíades a partir do debate siciliano em Tucídides VI.9-23 - entre a physis anthropon e o governo de si [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-17122014-102402/
    • Vancouver

      Costa LM da, Pagotto-Euzebio MS. Um estudo sobre Alcibíades a partir do debate siciliano em Tucídides VI.9-23 - entre a physis anthropon e o governo de si [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-17122014-102402/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: