Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo crítico da anatomia do retalho neurovascular do músculo oblíquo interno com análise histomorfométrica e da incidência de alterações degenerativas dos seus pedículos arteriais (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OKADA, ALBERTO YOSHIKAZU - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: MÚSCULOS ABDOMINAIS (ANATOMIA;HISTOLOGIA); ANATOMIA; TRANSPLANTE DE TECIDOS; RETALHOS CIRÚRGICOS; PARALISIA FACIAL; CIRURGIA PLÁSTICA
  • Keywords: Abdominal muscles/anatomy and histology; Anatomia; Anatomy; Cirurgia plástica; Facial paralysis; Músculos abdominais/anatomia e histologia; Paralisia facial; Retalhos cirúrgicos; Surgery plastic; Tissue transplantation, Surgical flaps; Transplante de tecidos
  • Language: Português
  • Abstract: Em 2002 foi descrito o retalho neurovascular de músculo oblíquo interno com um pedículo vascular e dois pedículos nervosos longos para tratamento em tempo único da paralisia facial, que permitiu a reanimação da região bucal e orbital, simultaneamente. Apesar das inúmeras vantagens teóricas deste retalho, há escassez de informações a respeito de suas características anatômicas. Neste estudo foi realizada dissecção em dezoito cadáveres frescos e não formolizados, num total de 36 retalhos retalhos neurovasculares do musculo oblíquo interno (MOI). Foram realizadas medidas diretas com o uso de paquímetro digital de alta precisão, onde foram analizados o comprimento dos pedículos vasculares, o comprimento dos pedículos nervosos e a espessura, área e volume do músculo. Um fragmento de 0,5 cm proximal dos pedículos vasculares foram coletados e enviados para análise histomorfométrica. Na histomorfometria foi mensurado o diâmetro externo dos pedículos arteriais e venosos. A incidência de alterações degenerativas das artérias foi estudada, analisando alterações da camada íntima e da camada média. A vascularização do retalho neurovascular do músculo oblíquo interno tem como pedículo dominante a circunflexa Iiaca profunda (CIP) e pedículos secundários oriundos da subcostal e 11ª intercostal posterior (11ª ITC). Os pedículos subcostal e 11ªITC tem origem no forâmen intervertebral de T11 e T12, e são pedículos neurovasculares. O comprimento médio dos pedículo CIP, subcostal e 11ªITC foi de, respectivamente, 10,8cm (± 2), 13,2cm (± 0,70)e 12,5cm (± 1,25). Houve diferença estatística no comparação entre as médias dos comprimentos (p < 0,001), sendo subcostal > 11ªITC > CIP. Os nervos subcostal e 11ªITC tiveram o mesmo comprimento do pedículo vascular, uma vez que foram seccionados no mesmo ponto, e mediram respectivamente, 13,2cm (± 0,70) e 12,5cm (± 1,25). O músculo do retalho teve espessura média de 0,8 m (±0,14), área média de 4,4cm² (± 1,55) e volume médio de 3,47cm3 (± 1,24). O diâmetro das artérias CIP, subcostal e 11ªITC foram respectivamente de 1,3mm (± 0,32), 0,74mm (± 0,24) e 0,71mm (± 0,23). A análise estatística demonstrou que CIP > subcostal = 11ªITC. As alterações degenerativas da parede da artéria foram analisadas nas camadas íntima e média. Alterações da camada íntima foram observados em 32,4% da CIP (grau I/leve= 20,6%, grau II/moderado=11,8%), 17,6% da subcostal (grau I/leve=11,8%, grau II/moderado=2,9% e grau III/grave=2,9%) e 25,8% da 11ªITC (grau I/leve=22,6% e grauII/moderado=3,2%). Não houve diferença estatística na incidência de alterações intimais entre as artérias (p=0,516). Em relação às alterações da camada média, observou-se a incidência de 23,5% na CIP (grau I= 17,6% e grau II= 5,9%), 32,4% na subcostal (grau I= 26,5% e grau II= 5,9%) e 19,4% na 11ªITC (grau I= 12,9% e grau II= 6,5%). Na análise comparando as incidências de alterações da camada média entre os vasos não houve diferença estatística (p=0,323). O comprimento do nervo subcostal é mais longo que o nervo 11ªITC e foramsemelhantes aos relatados na literatura, o que possibilita a anastomose no nervo facial contralateral em tempo único. O músculo oblíquo interno permite a transferência de um retalho com volume bastante reduzido, que pode ser favorável no contorno facial. Quanto às alterações degenerativas, os três pedículos apresentam incidências semelhantes. O maior diâmetro dentre as artérias foi da CIP, em comparação com os demais pedículos. O pedículo vascular da CIP, apresenta um posicionamento mais superficial e sua dissecção é menos trabalhosa. Quando dissecado até sua origem, se torna mais longo e facilita o posicionamento do retalho. Com isso, atinge um maior número de vasos receptores, facilitando a anastomose microcirúrgica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.11.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2672218-20W4.DB8 SP.USP FM-2 O36es 2014
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OKADA, Alberto Yoshikazu; FARIA, José Carlos Marques de. Estudo crítico da anatomia do retalho neurovascular do músculo oblíquo interno com análise histomorfométrica e da incidência de alterações degenerativas dos seus pedículos arteriais. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-09022015-092532/ >.
    • APA

      Okada, A. Y., & Faria, J. C. M. de. (2014). Estudo crítico da anatomia do retalho neurovascular do músculo oblíquo interno com análise histomorfométrica e da incidência de alterações degenerativas dos seus pedículos arteriais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-09022015-092532/
    • NLM

      Okada AY, Faria JCM de. Estudo crítico da anatomia do retalho neurovascular do músculo oblíquo interno com análise histomorfométrica e da incidência de alterações degenerativas dos seus pedículos arteriais [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-09022015-092532/
    • Vancouver

      Okada AY, Faria JCM de. Estudo crítico da anatomia do retalho neurovascular do músculo oblíquo interno com análise histomorfométrica e da incidência de alterações degenerativas dos seus pedículos arteriais [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-09022015-092532/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: