Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Produção de microalgas e caracterização de sua composição protêica e lipídica via espectrometria de massas (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ANDRADE, LIDIANE MARIA DE - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: MICROALGAS (PRODUÇÃO); ESPECTROMETRIA DE MASSAS
  • Keywords: COMPOSIÇÃO PROTÊICA E LIPÍDICA
  • Language: Português
  • Abstract: As mudanças climáticas associadas à atividades humana são devidas principalmente às emissões de CO2 na atmosfera provenientes da queima de combustíveis de origem fóssil. Desta forma, faz-se necessária a substituição dessas fontes fósseis de geração de energia, por fontes renováveis. Dentre as alternativas de fontes renováveis, podemos destacar os biocombustíveis produzidos a partir de microalgas, as quais apresentam composição rica em óleos e proteínas. Um dos grandes desafios encontrados na conversão de biomassa de microalga em biocombustíveis é a sua caracterização. A identificação de espécies através da espectrometria de massas do tipo MALDI-TOF utilizada na análise de perfil de proteínas de micro-organismos, e posteriormente rápida identificação por comparação com os padrões armazenados em bancos de dados (fingerprint) tem se sobressaído. Existem poucos trabalhos na literatura abordando a identificação de espécies de microalgas utilizando a técnica de MALDI-TOF e nenhum trabalho abordando a análise a partir do uso de células intactas de microalgas. Desta forma, nesse trabalho foi estudada a influência de diversos parâmetros tais como placa, modo de análise, valor de PIE, valor de IS2, matriz e solvente de matriz e amostra nos espectros de massas do tipo MALDI-TOF para análise do perfil proteico de células intactas das espécies de microalgas Chlorella vulgaris, Clorella sp., Desmodesmus sp., Monoraphidium sp. e Oocustis sp. Primeiramente os cultivos foram realizados em um sistema de agitador orbital otimizado de tal maneira que todas as posições apresentassem as mesmas condições. Após os cultivos, as células foram então secas para posterior análise de espectrometria de massas.Para determinação da metodologia que fornecesse os melhores espectros de massas, foram avaliados aleatoriamente 3 parâmetros: número de íons (P1), relação sinal/ruído do pico base (P2) e intensidade do pico base (P3). Foi observado que para a maioria das amostras de microalgas, os parâmetros que mais influenciaram na obtenção de espectros de massas do tipo MALDI-TOF bem resolvidos foram a placa, o modo de análise, valor de PIE, valor de IS2 e a matriz. As variações nos espectros de massas obtidas quando foram utilizados diferentes solventes tanto para a matriz quanto para a amostra, bem como a adição de isopropanol com o objetivo de melhorar a distribuição da matriz sDHB na placa de amostragem, não foram tão significativas como as observadas para os outros parâmetros avaliados nesse estudo. Como conclusão, o uso da matriz sDHB, solvente TA50 para amostra e matriz, análise na placa “polished target” sob as condições de análise PIE 100ns, IS2 23kV se mostrou muito mais efetivo para a análise de proteínas a partir de amostras de microalgas intactas. A análise dos lipídios apresentou uma distribuição predominante dos ácidos graxos C16:0, C18:2 e C18:0 de para os cultivos de 12 dias e C16:0, C18:2 e C22:6 para os cultivos de 8 dias. Entretanto, as proporções de C22:6 e C18:2 aumentaram para os cultivos de 8 dias. Dessa forma, devido às espécies de microalgas Chlorella vulgaris, Chlorella sp, Monoraphidium sp. e Oocystis sp. cultivadas por 8 dias apresentarem em sua composição ácidos graxos entre 14 e 18 carbonos, elas podem ser convertidas em biocombustível.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.09.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200007383FT-3414 versão corr.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANDRADE, Lidiane Maria de; NASCIMENTO, Cláudio Augusto Oller do; MENDES, Maria Anita. Produção de microalgas e caracterização de sua composição protêica e lipídica via espectrometria de massas. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3137/tde-11082015-152508/pt-br.php >.
    • APA

      Andrade, L. M. de, Nascimento, C. A. O. do, & Mendes, M. A. (2014). Produção de microalgas e caracterização de sua composição protêica e lipídica via espectrometria de massas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3137/tde-11082015-152508/pt-br.php
    • NLM

      Andrade LM de, Nascimento CAO do, Mendes MA. Produção de microalgas e caracterização de sua composição protêica e lipídica via espectrometria de massas [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3137/tde-11082015-152508/pt-br.php
    • Vancouver

      Andrade LM de, Nascimento CAO do, Mendes MA. Produção de microalgas e caracterização de sua composição protêica e lipídica via espectrometria de massas [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3137/tde-11082015-152508/pt-br.php