Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Processamento auditivo e reprodução tonal de mulheres disfônicas e não disfônicas: estudo piloto (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVERIO, KELLY CRISTINA ALVES - FOB ; FENIMAN, MARIZA RIBEIRO - FOB
  • USP Schools: FOB; FOB
  • Subjects: DISFONIA FUNCIONAL; AUDIÇÃO; MULHERES
  • Language: Português
  • Abstract: alterações no processamento auditivo. Na avaliação vocal há testes que nos oferecem a possibilidade de avaliação da reprodução tonal, além da tentativa de mensurar e relacionar os parâmetros de frequência e intensidade vocal com os traços do processamento auditivo. Na clínica vocal, a avaliação da reprodução tonal poderia auxiliar a identificação de dificuldades do paciente disfônico que pudessem estar relacionadas com alterações do processamento auditivo, contribuindo, assim, com o diagnóstico fonoaudiológico diferencial. Objetivo: Comparar e correlacionar o desempenho de indivíduos disfônicos e não disfônicos nos testes de processamento auditivo e teste de reprodução tonal. Metodologia: Participaram 20 mulheres (10 disfônicas/10 não disfônicas), 18 a 45 anos de idade. Foram excluídos: cantores, músicos ou com educação musical, com queixas ou perdas auditivas. Estudo aprovado pelo CEPFOB/ USP (nº607.196). Passaram pelo exame de fonetografia do programa VRP (Voice Range Profile) da Multi Speech (modelo 5105, Kay Pentax) visando avaliar a reprodução tonal. Solicitouse emissão da vogal /a/ prolongada em intensidades habitual, forte e fraca em diferentes tons (C3131Hz a B4–494Hz). Para cada tom solicitouse a emissão vocal correspondente. Permitiuse até três tentativas para confirmar a real produção do indivíduo. Computouse a quantidade de tentativas para o indivíduo chegar à nota solicitada. Realizouse avaliação do processamento auditivo (testes: Padrão de FrequênciaTPF e Padrão de DuraçãoTPD). Os resultados obtidos foram analisados estatisticamente por meio dos seguintes testes: MannWhitney e Correlação de Spearman (p<0,05). Resultados: Os resultados mostraram que não há diferença estatisticamente significante na comparação do desempenho de disfônicas e não disfônicas nos testes de processamento (TPF – OD p=0,247; OE p=0,063; TPD – OD p=0,247;OE p=0,631). A diferença foi significante quando comparado o desempenho dos grupos no teste de reprodução tonal. Na primeira tentativa de reprodução tonal, as disfônicas apresentaram média de acertos de 45,3%, enquanto que as não disfônicas obtiveram média de 64,6%, havendo diferença significante entre os grupos (p=0,043). Considerando todas as tentativas, não foram observados resultados significantes na comparação entre os grupos (p=0,143). Os resultados também mostraram correlação positiva entre o desempenho no teste de reprodução tonal e testes do processamento auditivo. Houve correlação positiva, em ambas as orelhas, entre o TPF com a primeira tentativa de reprodução (OD r=0,531 p=0,016; OE r=0,575 p=0,008) e com o valor total de tentativas (OD r=0,514 p=0,020; OE r=0,716 p=0,000). Em relação ao TPD, houve correlação positiva na orelha esquerda (r=0,535 p=0,015) com o valor total de tentativas de reprodução tonal. Conclusão: Mulheres disfônicas apresentaram desempenho inferior às mulheres não disfônicas na primeira tentativa da prova de reprodução tonal, pois precisaram de mais tentativas para reproduzir corretamente o tom solicitado. Houve correlação positiva entre os testes, portanto, quanto melhor o desempenho nos testes de processamento auditivo, melhor o desempenho de reprodução tonal de disfônicas e não disfônicas. A prova reprodução tonal pode auxiliar fonoaudiólogos e preparadores vocais na verificação de possíveis dificuldades de percepção auditiva em mulheres disfônicas.
  • Imprenta:
  • ISBN: 978-85-60911-48-6
  • Source:
  • Conference titles: Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RAMOS, Janine Santos; SILVERIO, Kelly Cristina Alves; FENIMAN, Mariza Ribeiro. Processamento auditivo e reprodução tonal de mulheres disfônicas e não disfônicas: estudo piloto. Anais.. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2014.
    • APA

      Ramos, J. S., Silverio, K. C. A., & Feniman, M. R. (2014). Processamento auditivo e reprodução tonal de mulheres disfônicas e não disfônicas: estudo piloto. In Anais Científicos. São Paulo: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.
    • NLM

      Ramos JS, Silverio KCA, Feniman MR. Processamento auditivo e reprodução tonal de mulheres disfônicas e não disfônicas: estudo piloto. Anais Científicos. 2014 ;
    • Vancouver

      Ramos JS, Silverio KCA, Feniman MR. Processamento auditivo e reprodução tonal de mulheres disfônicas e não disfônicas: estudo piloto. Anais Científicos. 2014 ;