Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estilo de aprendizagem ativo-reflexivo e jogo de empresas: (des)entrosamento para o aprendizado de planejamento e controle da produção (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DIAS, GEORGE PAULUS PEREIRA - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: ENSINO E APRENDIZAGEM; JOGOS DE EMPRESAS; JOGOS DE SIMULAÇÃO; PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: Enquanto alguns indivíduos preferem processar informações em discussões em grupo e ações no mundo exterior (extrovertido/extrospectivo), outros preferem processá-las de forma reflexiva, pensando individualmente sobre elas (introvertido/introspectivo). Essa diferença induz vivências distintas e, como consequência, gera aprendizados distintos, apesar de os estudantes estarem submetidos ao mesmo ambiente de aprendizagem. O problema da pesquisa foi a assimetria no aprendizado de PCP por estudantes com diferentes Estilos de Aprendizagem (EA) Ativo-Reflexivo em um ambiente de aprendizagem dinamizado pelo jogo de empresas (JE) Politron. A pergunta que direcionou o desenvolvimento desta pesquisa foi: a vivência com JE gera uma experiência mais efetiva para o aprendizado dos estudantes com EA Ativo? O objetivo central foi testar a hipótese de entrosamento do EA Ativo-Reflexivo com o ambiente de aprendizagem. Examinou-se o aprendizado com prova objetiva. Pela taxonomia de Bloom (ANDERSON; KRATHWOHL, 2001), a prova testou o desempenho escolar para objetivos de aprendizagem nas dimensões de processos cognitivos (recordar, entender, aplicar e analisar) e tipos de conhecimento (fatual, conceitual e processual). O EA Ativo-Reflexivo de cada estudante foi mapeado com o modelo de Felder e Silverman (1988). A pesquisa foi desenvolvida em dois quase-experimentos de pré-teste e pós-teste com amostras separadas. No primeiro, com 375 estudantes, para procurar evidências de que ocorreram diferenças no nível de aprendizado entre estudantes com diferentes EA Ativo-Reflexivo. O segundo, com 100 estudantes, teve como objetivo estudar o efeito de dar maior ênfase às atividades reflexivas sobre a assimetria no aprendizado dos estudantes com EA Ativo-Reflexivo distintos. O primeiro quase-experimento indicou menor aprendizado médio dos estudantes Ativos.Para interpretar os resultados observados, lançou-se mão da teoria de aprendizagem vivencial de Kolb, D. (1984, p. 42). O processo de aprendizagem vivencial depende de todas as etapas do ciclo: existência imediata e concreta, observação reflexiva, conceitualização abstrata e experimentação ativa. Supôs-se que o menor aproveitamento dos estudantes com preferência Ativa, tenha decorrido da carência de atividades que estimulassem a observação reflexiva. Os Reflexivos, que preferem a transformação do conhecimento pela observação reflexiva (introspecção), foram estimulados a experimentar ativamente os conhecimentos. Estes teriam aproveitado para fechar o ciclo de aprendizagem mais efetivamente que os Ativos: na reflexão, por suas preferências pessoais, e na ação, pelas situações impostas pelo jogo. Para testar essa suposição, desenvolveu-se o segundo quase-experimento, ampliando-se as atividades reflexivas da vivência. O resultado, então, levou à aceitação da igualdade das médias dos estudantes Ativos, Reflexivos e Sem preferência. Com base nas referências e nos dados observados nesta pesquisa, sugere-se aos agentes de aprendizagem que, ao elaborarem seus planos de ensino e de aprendizagem, atentem para procedimentos que considerem o caráter cíclico da aprendizagem vivencial, como definido por Kolb, D. (1984). Em concordância com as sugestões de Felder e Spurlin (2005), Seno e Belhot (2009) e Felder (2010), sugere-se a criação de oportunidades de aprendizagem de maneira balanceada aos estudantes com diferentes EA. Aos educadores que já adotam jogos, ressalta se a importância dos momentos reflexivos sobretudo para que os estudantes Ativos sejam estimulados a analisar os resultados e fazer observações reflexivas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.09.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200026696FT-3419 versão corr.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DIAS, George Paulus Pereira; YOSHIZAKI, Hugo; SAUAIA, Antonio Carlos Aidar. Estilo de aprendizagem ativo-reflexivo e jogo de empresas: (des)entrosamento para o aprendizado de planejamento e controle da produção. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3136/tde-12022015-163214/pt-br.php >.
    • APA

      Dias, G. P. P., Yoshizaki, H., & Sauaia, A. C. A. (2014). Estilo de aprendizagem ativo-reflexivo e jogo de empresas: (des)entrosamento para o aprendizado de planejamento e controle da produção. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3136/tde-12022015-163214/pt-br.php
    • NLM

      Dias GPP, Yoshizaki H, Sauaia ACA. Estilo de aprendizagem ativo-reflexivo e jogo de empresas: (des)entrosamento para o aprendizado de planejamento e controle da produção [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3136/tde-12022015-163214/pt-br.php
    • Vancouver

      Dias GPP, Yoshizaki H, Sauaia ACA. Estilo de aprendizagem ativo-reflexivo e jogo de empresas: (des)entrosamento para o aprendizado de planejamento e controle da produção [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3136/tde-12022015-163214/pt-br.php