Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Variação morfológica e molecular das populações de Mesoclemmys vanderhaegei (Testudines: Chelidae) (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SOUZA, RODRIGO ARAUJO DE - IB
  • USP Schools: IB
  • Subjects: ZOOLOGIA (CLASSIFICAÇÃO); MORFOMETRIA; FILOGENIA; CHELIDAE; TESTUDINIDAE; EVOLUÇÃO
  • Keywords: Cágado; Chelid turtle; Complexo de espécies; Filogenia molecular; Geometric morphometrics; Molecular phylogeny; Morfometria geométrica; Morfometria tradicional; Species complex; Taxonomia; Taxonomy; Traditional morphometrics
  • Language: Português
  • Abstract: Mesoclemmys vanderhaegei Bour, 1973 pertence à família Chelidae, que apresenta maior riqueza de espécies de Testudines no Brasil. Apesar de não se suspeitar do monofiletismo da família, há muitas dúvidas sobre as relações entre os táxons de Chelidae, com a possibilidade de vários grupos se revelarem parafiléticos. Mesoclemmys vanderhaegei tem uma ampla distribuição no centro-sul do continente sul-americano, havendo sido estudada mais especificamente sob uma temática ecológica. Seus aspectos taxonômicos e filogenéticos, porém, ainda necessitam de uma investigação mais detalhada, visto que o grupo pode representar um complexo de espécies. O presente trabalho visa, portanto, estudar as populações de M. vanderhaegei sob um ponto de vista taxonômico e filogenético, buscando identificar e caracterizar as populações através das divergências evolutivas que venham a ser reveladas, justificando assim um eventual desmembramento da espécie. Sendo assim, as populações de M. vanderhaegei foram investigadas por meio de técnicas de morfometria tradicional, morfometria geométrica, e uma filogenia molecular foi proposta para o gênero. Para a morfometria tradicional foram analisadas medidas lineares do plastrão, carapaça e cabeça; enquanto que para a morfometria geométria foram selecionados landmarks nos vértices dos escudos do casco e na linha média dorsal e ventral de cada espécime. Para o estudo de filogenia molecular, foram sequenciados três genes nucleares (RAG-2, R35 e c-mos), e doismitocondriais (12S e NADH) de representantes da maioria das populações da espécie, e de todas as espécies do gênero. A análise discriminante tanto para os dados de medidas lineares quanto para os de landmarks separa a população do sul da Bacia do Paraguai (próxima à localidade tipo da espécie) das demais populações brasileiras. As análises morfométricas diferenciam outras duas populações: uma população composta por espécimes da Chapada dos Guimarães (MT), região de Cuiabá e um exemplar de Bonito (MS); enquanto a outra população é representada por espécimes de São João da Ponte (MG), na Bacia do São Francisco. A topologia resultante da análise de máxima verossimilhança aponta M. vanderhaegei como um grupo polifilético, com a possibilidade de ser dividida em quatro espécies: uma com os espécimes do sul da Bacia Amazônica; outra com os espécimes de Montes Claros (MG), na Bacia do São Francisco; uma terceira com os espécimes de São João da Lagoa e do interior de São Paulo (Bacia do Paraná, sub Bacia do Tietê); além daquela formada pelos espécimes próximos à localidade tipo. Sugere-se, portanto, (1) que a distribuição de Mesoclemmys vanderhaegei seja restringida ao norte da Argentina, Paraguai, e oeste do Mato Grosso do Sul até que novos estudos venham a elucidar o quanto a espécie adentra o território brasileiro; (2) que as populações da região da Chapada dos Guimarães e do interior de Minas Gerais sejam elevadas ao nível de espécie; (3) e que se façam novos estudos paraelucidar a relação das populações da Bacia do Tocantins-Araguaia e Paraná com os outros grupos do complexo.!
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.09.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000029585M-1812
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Rodrigo Araujo de; ZAHER, Hussam El Dine. Variação morfológica e molecular das populações de Mesoclemmys vanderhaegei (Testudines: Chelidae). 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-16012015-110028/ >.
    • APA

      Souza, R. A. de, & Zaher, H. E. D. (2014). Variação morfológica e molecular das populações de Mesoclemmys vanderhaegei (Testudines: Chelidae). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-16012015-110028/
    • NLM

      Souza RA de, Zaher HED. Variação morfológica e molecular das populações de Mesoclemmys vanderhaegei (Testudines: Chelidae) [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-16012015-110028/
    • Vancouver

      Souza RA de, Zaher HED. Variação morfológica e molecular das populações de Mesoclemmys vanderhaegei (Testudines: Chelidae) [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41133/tde-16012015-110028/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: