Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Manometria de alta resolução combinada à impedancia esofágica nas posições sentada e supina: estudo em pessoas assintomáticas e em pacientes com disfagia (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CARMO, GARDÊNIA COSTA DO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: TRANSTORNOS DE DEGLUTIÇÃO; DEGLUTIÇÃO ATÍPICA; TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO E PROCEDIMENTOS
  • Language: Português
  • Abstract: A manometria esofágica de alta resolução (HRM - High Resolution Manometry) é um método atual que tornou mais precisa a avaliação da motilidade esofágica nos pacientes com disfagia. A associação da HRM à impedância permite a avaliação conjunta do transito esofágico. Os valores normais dos parâmetros de avaliação da função matara esofágica para HRM, adotados pela Classificação de Chicago, foram estabelecidos utilizando o sistema produzido pela Given Imaging. Dadas as diferenças existentes entre os sistemas de HRM, os valores normais de um sistema não se aplicam necessariamente a dados obtidas com outros. Dessa forma, nossos objetivos foram: estabelecer valores normais dos parâmetros da HRM, na posição sentada e supina, obtidas com o sistema Sandhill's HRM (InSIGHT™ HRiM®); comparar os parâmetros das múltiplas deglutições rápidas (MDR) nas duas posições; correlacionar, nas duas posições, os achados da impedância com os achados manométricos obtidas simultaneamente; comparar os diagnósticos manométricos obtidas pela HRM nas posições sentada e supina em pacientes com disfagia; analisar as relações entre avaliações objetivas da função esofágica (HRM e impedância) e a percepção subjetiva da passagem do conteúdo deglutido nas duas posições. Foram avaliados 30 voluntários assintomáticos e 27 pacientes com disfagia. Cada individuo recebeu deglutições liquidas nas duas posições. Os parâmetros manométricos analisados foram quebras no contorno isobárico de 20mmHg da onda de contração esofágica, CFV (velocidade da frente contrátil), DCI (integral de contração distal), DL (tempo de latência distal) e IRP (pressão de relaxamento integrada da junção esofagogástrica). Os valores limites de normalidade para IRP (24mmHg) e DCI (7567 mmHg.s.cm), na posição supina, foram expressivamente mais elevados do que os estabelecidos pela Classificação de Chicago.Na posição sentada, os valores normativos dos parâmetros manométricos IRP (17,5mmHg) e DCI (3715 mmHg.s.cm) foram significativamente menores em relação a supina. A probabilidade de quebra no isocontorno de 20mmHg da onda de contração esofágica foi expressivamente maior para deglutições realizadas na posição sentada do que na supina (p=0,0026). Não foram observadas diferenças quanto ao padrão de eventos motores durante e após as MDR nas posições sentada e supina, mas os valores de IRP durante as MDR (3mmHg e 10,4mmHg. respectivamente) e os valores de DCI das deglutições que seguem as MDR (1891 mmHg.s.cm e 3200mmHg.s.cm, respectivamente) foram significativamente menores na posição sentada. Na avaliação da relação do transito esofágica por meio da impedância e os achados manométricos, observamos que apenas na posição supina houve associação significativa entre manometria anormal e o esvaziamento incompleto do conteúdo deglutido, tanto nos voluntários normais (p=0,0044) quanto nos pacientes com disfagia (p=0,0040). A concordância entre os diagnósticos manométricos obtidos nas posições sentada e supina durante o estudo dos pacientes com disfagia foi expressiva (k=0,46), particularmente para condições que envolvem defeitos de relaxamento da JEG (k=0,90). Não houve relação clara entre a avaliação subjetiva da percepção da passagem do conteúdo deglutido com as avaliações objetivas da função esofágica. Nossos dados demonstram que, para cada sistema manométrico, devem-se utilizar seus próprios valores normais e que limites de normalidade específicos devem ser estabelecidos para os exames realizados na posição sentada e supina
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.07.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066526Carmo, Gardênia Costa do
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARMO, Gardênia Costa do; OLIVEIRA, Ricardo Brandt de. Manometria de alta resolução combinada à impedancia esofágica nas posições sentada e supina: estudo em pessoas assintomáticas e em pacientes com disfagia. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Carmo, G. C. do, & Oliveira, R. B. de. (2014). Manometria de alta resolução combinada à impedancia esofágica nas posições sentada e supina: estudo em pessoas assintomáticas e em pacientes com disfagia. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Carmo GC do, Oliveira RB de. Manometria de alta resolução combinada à impedancia esofágica nas posições sentada e supina: estudo em pessoas assintomáticas e em pacientes com disfagia. 2014 ;
    • Vancouver

      Carmo GC do, Oliveira RB de. Manometria de alta resolução combinada à impedancia esofágica nas posições sentada e supina: estudo em pessoas assintomáticas e em pacientes com disfagia. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: