Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Técnica de cimentação em próteses sobre implantes com pilares protéticos asperizados: estudo in vitro (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: IGAI, FERNANDO - FO
  • USP Schools: FO
  • Subjects: CIMENTAÇÃO; CIMENTOS DENTÁRIOS; RESISTÊNCIA A TRAÇÃO; PRÓTESE DENTÁRIA; PRÓTESE SOBRE IMPLANTES ÓSSEOINTEGRADOS
  • Keywords: Cimentação; Cimentos dentários; Prótese dentária; Resistência à tração
  • Language: Português
  • Abstract: A Implantodontia proporciona tratamentos com alto grau de sucesso clínico nas reabilitações com próteses parafusadas ou cimentadas. A alta taxa de sobrevivência dos implantes, seu sucesso clínico significativo e a grande previsibilidade levaram a uma mudança de paradigma na Implantodontia atual. O uso de implantes, antes utilizados para a reposição de grandes perdas dentárias, é aplicado também para perdas parciais de dentes e até mesmo elementos unitários. Com isso a dificuldade técnica diminuiu ainda mais, consolidando o uso de próteses cimentadas sobre implantes. Desta forma a reversibilidade, que é o principal recurso das próteses parafusadas sobre implantes, não é mais decisiva na escolha do tipo de sistema de retenção. Entretanto, as próteses cimentadas apresentam desvantagens que podem levar a um fracasso do tratamento. Dentre elas o acúmulo do excesso de cimento, que pode levar a uma inflamação do tecido periimplantar com a possível perda do implante. Existem na literatura técnicas de cimentação que visam à redução do agente cimentante em excesso. Outro fator estudado é a influência da rugosidade da superfície do munhão protético na resistência ao arrancamento do elemento protético. O objetivo do estudo foi realizar uma análise da resistência ao arrancamento de coroas cimentadas sobre munhões protéticos polidos e asperizados, utilizando uma técnica experimental de cimentação. Foram confeccionados quarenta corpos de prova e formaram-se quatro grupos de estudo, deacordo com a técnica de cimentação utilizada (técnica controle e técnica experimental) e a rugosidade das paredes do munhão protético (polido e asperizado). As coroas foram cimentadas com o cimento de Fosfato de Zinco. A análise da resistência ao arrancamento foi realizada, após a ciclagem térmica dos quarenta corpos de prova, utilizando uma máquina de ensaio universal. Na análise das técnicas de cimentação pôde-se observar que não ocorreram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos, com valores médios de resistência ao arrancamento de 157,83 N ± 22,16 N para o grupo técnica controle-superfície polida e 159,95 N ± 46,40 N para o grupo técnica experimental-superfície polida. A análise dos dados nos grupos técnica controle-superfície asperizada (626,23 N ± 34,80 N) e técnica experimental-superfície asperizada (642,62 N ± 94,00 N), também não indicaram diferenças significativas. Na análise dos grupos, comparando a rugosidade da superfície, pôde-se observar diferenças significativas, com valores de 157,83 N ± 22,16 N para o grupo técnica controle-superfície polida e 626,23 N ± 34,80 N para o grupo técnica controle-superfície asperizada. O mesmo foi observado no grupo técnica experimental-superfície polida com valores de 159,95 N ± 46,40 N e 642,62 N ± 94,00 N para o grupo técnica experimental-superfície asperizada. Conclui-se que, nas condições utilizadas neste estudo, a técnica de cimentação experimental não apresentou diferenças significativas com a técnicacontrole, em relação à resistência ao arrancamento, nas duas superfícies (polida e asperizada) utilizadas no estudo. A asperização das paredes axiais dos munhões levou a um aumento significativo da resistência ao arrancamento nas duas técnicas de cimentação estudadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.11.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500029298T4.964
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      IGAI, Fernando; TORTAMANO NETO, Pedro. Técnica de cimentação em próteses sobre implantes com pilares protéticos asperizados: estudo in vitro. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23150/tde-19022015-163040/ >.
    • APA

      Igai, F., & Tortamano Neto, P. (2014). Técnica de cimentação em próteses sobre implantes com pilares protéticos asperizados: estudo in vitro. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23150/tde-19022015-163040/
    • NLM

      Igai F, Tortamano Neto P. Técnica de cimentação em próteses sobre implantes com pilares protéticos asperizados: estudo in vitro [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23150/tde-19022015-163040/
    • Vancouver

      Igai F, Tortamano Neto P. Técnica de cimentação em próteses sobre implantes com pilares protéticos asperizados: estudo in vitro [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23150/tde-19022015-163040/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: