Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo genético-molecular de pacientes discordantes de Paraplegia Espástica Hereditária do tipo 4 (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAVAÇANA, NATALE - IB
  • USP Schools: IB
  • Sigla do Departamento: BIO
  • Subjects: DOENÇAS NEUROMUSCULARES; DOENÇAS HEREDITÁRIAS; MUTAÇÃO GENÉTICA; SISTEMA IMUNE; DOENÇAS GENÉTICAS
  • Keywords: Hereditary spastic paraplegia; Microarranjo; Microarray; Paraplegia espástica hereditária; SPG4; SPG4
  • Language: Português
  • Abstract: As doenças neuromusculares incluem um grupo muito heterogêneo de patologias que atingem 1 em cada 1.000 indivíduos nascidos vivos. Dentre as doenças neuromusculares destacam-se as paraplegias espásticas hereditárias que acometem, aproximadamente, cerca de 1 em cada 10.000. As paraplegias espásticas hereditárias (PEH) são caracterizadas pela espasticidade e fraqueza muscular dos membros inferiores. São muito heterogêneas tanto em clínica como geneticamente. Diversas formas já foram descritas e a mais comum delas, acometendo por volta de 40% dos casos autossômicos dominantes, causada por mutações no gene SPAST (PEH do tipo 4 ou SPG4). Estudos de correlação genótipo: fenótipo têm mostrado que indivíduos da mesma família carregando a mesma mutação patogênica, podem ter quadro clínico muito distinto. A explicação para esta questão pode estar na procura por genes modificadores, no padrão de expressão, na análise proteômica (seja por ligantes a proteínas ou no dobramento das mesmas), ou em mecanismos epigenéticos. Além disso, em algumas formas observa-se uma diferença na porcentagem de pessoas afetadas de acordo com o sexo. Essa desproporção foi observada numa grande família de com PEH na qual existe um predomínio de afetados do sexo masculino. O objetivo do presente trabalho foi a análise de pacientes discordantes, ou seja, que possuam a mesma mutação, porém com quadro clínico discordante de uma grande família brasileira com SGP4. Para isso foi feito um estudo da abundância detranscritos (mRNA) e de genótipo (polimorfismos de base única) em relação a um fenótipo (sintomático ou assintomático). Os resultados sugerem que o principal sistema envolvido, que poderia explicar as diferenças entre os pacientes discordantes, é o sistema imune, com a principal atuação dos genes C2, HLA-DRB1 e LY6G6C. Esses genes podem ter papel protetor ou tóxico no desenvolvimento do quadro clínico dos pacientes analisados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.11.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000029660D-1611
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAVAÇANA, Natale; ZATZ, Mayana. Estudo genético-molecular de pacientes discordantes de Paraplegia Espástica Hereditária do tipo 4. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-06032015-093012/ >.
    • APA

      Cavaçana, N., & Zatz, M. (2014). Estudo genético-molecular de pacientes discordantes de Paraplegia Espástica Hereditária do tipo 4. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-06032015-093012/
    • NLM

      Cavaçana N, Zatz M. Estudo genético-molecular de pacientes discordantes de Paraplegia Espástica Hereditária do tipo 4 [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-06032015-093012/
    • Vancouver

      Cavaçana N, Zatz M. Estudo genético-molecular de pacientes discordantes de Paraplegia Espástica Hereditária do tipo 4 [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41131/tde-06032015-093012/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: