Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Mecanismos centrais e periféricos envolvidos nas respostas cardiovasculares à microinjeção de L-Prolina nos núcleos supra-óptico e paraventricular do hipotálamo de ratos (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: AZEVÊDO, SILVANA LOPES - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RFA
  • Subjects: FÁRMACOS; HIPOTÁLAMO; PRESSÃO SANGUÍNEA; ÓXIDO NÍTRICO
  • Language: Português
  • Abstract: No presente estudo, nós relatamos os efeitos cardiovasculares causados pela microinjeção de L-Prolina (L-Pro) ou D-Prolina (D-Pro) no núcleo supra-óptico (NSO) ou no núcleo paraventricular (NPV) do hipotálamo de ratos não anestesiados, bem como o possível envolvimento dos receptores ionotrópicos glutamatérgicos nos núcleos hipotalâmicos e os mecanismos periféricos envolvidos na mediação dos efeitos cardiovasculares. Os efeitos da L-Pro no NSO foram comparados com aqueles causados pela microinjeção de L-glutamato (L-Glu) neste núcleo como controle. Microinjeção de doses crescentes de L-Pro no NSO ou NPV causou respostas pressora e bradicárdica de maneira dose-dependente. Entretanto, a microinjeção de D-Pro, o isômero óptico da L-Pro, não causou respostas cardiovasculares, sugerindo uma especificidade óptica para L-Pro. As respostas cardiovasculares à L-Pro no NSO foram semelhantes àquelas observadas após a injeção de L-Glu na mesma área. No entanto, as respostas cardiovasculares à L-Pro no NPV foram diferentes das causadas por L-Glu como previamente reportado. O pré-tratamento do NSO ou NPV com antagonistas seletivos de receptores ionotrópicos glutamatérgicos não-NMDA (NBQX) ou NMDA (LY235959 ou DL-AP7) bloqueou de maneira dose-dependente as respostas cardiovasculares à L-Pro. A curva dose-efeito para o pré-tratamento local com doses crescentes de LY235959 foi deslocado para a esquerda em relação à curva de DL-AP7 e NBQX, mostrando que LY235959 é mais potente do que o NBQX que, por sua vez, é mais potente do que a DL-AP7 em inibir as respostas cardiovasculares à L-Pro. Por outro lado, as respostas pressora e bradicárdica ao L-Glu no NSO foram significativamente reduzidas pelo pré-tratamento com NBQX (2nmol/100nL), mas não foram alteradas por LY235959 (2nmol/100nL). As respostas cardiovasculares desencadeadas pela microinjeção de L-Pro no NSO ou NPV foram bloqueadaspela pré-tratamento intravenoso com dTyr(CH2)5(Me)AVP, um antagonista dos receptores V1 vasopressinérgicos, sugerindo o envolvimento da liberação sistêmica de vasopressina na mediação da resposta pressora e, provavelmente, a bradicardia teria origem reflexa. A resposta pressora à L-Pro no NSO ou NPV não foi reduzida pelo pré-tratamento intravenoso com o pentolínio, bloqueador ganglionar, excluindo o maior envolvimento da mediação simpático na resposta pressora à L-Pro. Entretanto, a resposta bradicárdica foi inibida pelo bloqueio ganglionar, sugerindo que esta resposta poderia resultar de uma ativação do sistema nervoso parassimpático. Adicionalmente, nós investigamos se o óxido nítrico (NO) medeia as respostas cardiovasculares à L-Pro no NSO ou NPV de ratos não anestesiados. As respostas cardiovasculares causadas pela microinjeção de L-Pro no NSO ou NPV não foram abolidas pelo pré-tratamento local com um inibidor seletivo da enzima NO sintase neuronal, N-Propil-L-arginina em ratos não anestesiados, sugerindo que o NO não medeia as respostas cardiovasculares à LPro no núcleos hipotalamicos. Portanto, estes resultados sugerem que a L-Pro tem um receptor específico que é sensível aos antagonistas de receptores ionotrópicos glutamatérgicos. Sua ativação em ambos os núcleos hipotalâmicos resulta na liberação de vasopressina na circulação sistêmica, causando respostas pressora e bradicárdica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.10.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066739Azevedo, Silvana Lopes
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AZEVEDO, Silvana Lopes; CORRÊA, Fernando Morgan de Aguiar. Mecanismos centrais e periféricos envolvidos nas respostas cardiovasculares à microinjeção de L-Prolina nos núcleos supra-óptico e paraventricular do hipotálamo de ratos. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Azevedo, S. L., & Corrêa, F. M. de A. (2014). Mecanismos centrais e periféricos envolvidos nas respostas cardiovasculares à microinjeção de L-Prolina nos núcleos supra-óptico e paraventricular do hipotálamo de ratos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Azevedo SL, Corrêa FM de A. Mecanismos centrais e periféricos envolvidos nas respostas cardiovasculares à microinjeção de L-Prolina nos núcleos supra-óptico e paraventricular do hipotálamo de ratos. 2014 ;
    • Vancouver

      Azevedo SL, Corrêa FM de A. Mecanismos centrais e periféricos envolvidos nas respostas cardiovasculares à microinjeção de L-Prolina nos núcleos supra-óptico e paraventricular do hipotálamo de ratos. 2014 ;