Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Papel dos microRNAs nos tumores adrenocorticais pediátricos (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FEDATTO, PAOLA FERNANDA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RPP
  • Subjects: NEOPLASIAS DO CÓRTEX SUPRARRENAL; PEDIATRIA; RNA
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A expressão anormal de microRNAs (miRNAs) tem demonstrado um importante papel no desenvolvimento e progressão de diferentes neoplasias, porém, dados em tumores adrenocorticais (TACs) pediátricos são bastante limitados. O presente estudo teve como objetivo avaliar assinaturas de miRNAs em amostras de pacientes com TAC pediátrico. Pacientes e métodos: A expressão global dos miRNAss foi avaliada através do Human microRNA Microarray Kit (V3) (Agilent Technologies) em 37 amostras de TAC pediátricos, 12 amostras de TAC adultos e 15 amostras não neoplásicas de glândula adrenal (9 pediátricas e 6 adultas). As análises in silico de RNAm alvos foram realizadas através do software Ingenuity Pathway Analysis (Qiagen Company). Nove miRNAs foram validados por qRT-PCR e um desses foi escolhido para estudos funcionais in vitro. Resultados: Foi encontrada uma significativa modulação da expressão de 294 miRNAs com P≤ 0.05 (corrigido pela taxa de falsas descobertas) entre TAC e amostras de adrenal pediátrica não neoplásica. Ao avaliar o perfil de miRNAs de adrenais não neoplásicas adultas e pediátricas foram encontrados 12 miRNAs diferencialmente expressos. Na validação técnica por qRT-PCR foi observado: (I) a hiperexpressão dos miRNAs miR-17-3p, -145-5p, -146a-5p, -150-5p, -196b-5p, -495-3p e -598-3p; (II) a hipoexpressão do miR-149-3p em pacientes com TACs comparados à adrenal pediátrica não neoplásica; e (III) a hiperexpressão do miR-150-5p em adrenal adulta comparado à adrenal pediátrica. O miR-196b-5p também apresentou aumento da expressão em pacientes com recidiva e baixa sobrevida livre de eventos. Após a inibição do miR-196b-5p em linhagens celulares de tumor adrenal (NCI-H295R) foi observado um aumento no número de clones e aumento da expressão do receptor de EGF, mas sem alterações no tempo de duplicação celular ou viabilidade. Análises in silico mostram que asvias de sinalização para MAPK, Insulina, ERBB, GNRH e mTOR entre os alvos do miR-196b-5p. Conclusões: Os resultados encontrados sugerem um potencial papel dos miRNAs no desenvolvimento e na tumorigenese, os quais podem contribuir para melhor entendimento e mecanismos de ação destas moléculas na fisiologia normal e patológico das glândulas adrenais.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.11.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066733Fedatto, Paola Fernanda
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FEDATTO, Paola Fernanda; SCRIDELI, Carlos Alberto. Papel dos microRNAs nos tumores adrenocorticais pediátricos. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Fedatto, P. F., & Scrideli, C. A. (2014). Papel dos microRNAs nos tumores adrenocorticais pediátricos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Fedatto PF, Scrideli CA. Papel dos microRNAs nos tumores adrenocorticais pediátricos. 2014 ;
    • Vancouver

      Fedatto PF, Scrideli CA. Papel dos microRNAs nos tumores adrenocorticais pediátricos. 2014 ;