Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da capacidade de desenvolvimento folicular do tecido ovariano criopreservado sob a influência do tempo de congelamento (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CAMPOS, JACIRA RIBEIRO - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: CRIOPRESERVAÇÃO; FOLÍCULO OVARIANO; CONGELAMENTO
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A criopreservação de tecido ovariano é um dos métodos atualmente propostos para preservação da fertilidade em pacientes com risco de falência ovariana precoce submetidas ao tratamento oncológico, com a vantagem de reestabelecer a produção hormonal e possibilitar a maternidade natural. O objetivo do presente estudo foi investigar o impacto dos diferentes tempos de armazenamento sobre a qualidade do tecido ovariano criopreservado através de uma avaliação da viabilidade e função folicular. Metodologia: Nove pacientes férteis com idade média de 29,0 ± 3,54 anos, foram submetidas à biópsia avariaria durante a laqueadura tubária laparoscópica. A biópsia foi dividida em quatro partes iguais: uma parte foi processada a fresco e três foram criopreservadas por congelamento lento e descongeladas após 1, 6 e 48 meses para posterior análise em dois experimentas. Experimento 1: grupo fresco (GF) e o grupo de tecidos armazenado por 48 meses (G48) foram avaliados quanto a viabilidade folicular (calceína e homodímero de etídio), densidade folicular (hematoxilina-eosina), atividade celular proliferativa (PCNA) e apoptose celular (caspase-8). Experimento 2: a densidade folicular foi avaliada no grupo fresco (GF) e comparada com: grupo fresco cultivado por 144 horas (GFc), grupos de tecidos armazenados por 1 mês (G1c), 6 meses (G6c) e 48 meses (G48c) e cultivados por 144 horas. Atividade celular proliferativa (PCNA) e apoptose celular (caspase-8) e concentrações de E2 também foram analisadas e comparadas entre todos os grupos de tecidos cultivados (GFc, G1c, G6c and G48c). Resultados: Experimento 1: a viabilidade folicular foi equivalente entre GF e G48 (p=0,11). Na análise da densidade folicular entre GF e G48, verificou-se proporções iguais de primordiais (p=0,49); menor número de primários (p<0,01) e secundários (p<0,01), com aumento do número de atrésicos (p<0,01) no grupo G48.A imuno-marcação positiva para PCNA não apresentou diferença entre GF e G48 (p=0,20), e para caspase-8 apresentou redução no G48 em relação ao GF (p<0,02). Experimento 2: a imuno-marcação positiva para PCNA apresentou uma redução no grupo G48c quando comparado com os grupos GFc, G1c e G6c (p<0,0l). A imuno-marcação positiva para caspase-8 não apresentou diferença nos grupos GFc, G1c e G6c (p>0,05), com ausência de marcação no grupo G48c. A densidade de folículos primordiais no grupo GF foi maior quando comparada ao grupo GFc (p<0,03). A densidade de folículos primários reduziu nos grupos cultivados GFc, G1c, G6c e G48c, em relação ao GF (p<0,01). Os folículos secundários apresentaram um aumento nos grupos cultivados GFc, G1c, G6c e G48c, em relação ao grupo GF (p<0,01). A atresia folicular mostrou valores menores nos grupos GF e GFc, quando comparados aos grupos G1c, G6c e G48c (p<0,01). As dosagens de E2 ao longo do cultivo foram maiores nos grupos GFc, G1c e G6c quando comparados com o grupo G48c (p<0,01). Conclusão: Observou-se que o tempo de armazenamento do tecido ovariano criopreservado, embora mantenha a viabilidade imediatamente após o descongelamento da amostra em longo prazo, danifica a estrutura folicular comprometendo tanto a atividade proliferativa quanto funcional, principalmente após períodos mais prolongados (48 meses), não sendo evidente o impacto nos primeiros meses após a criopreservação. Entretanto, a capacidade de desenvolvimento do folículo incluso no tecido durante o cultivo in vitro está preservada mesmo após 48 meses do congelamento, indicando uma possível efetividade da técnica para a preservação de fertilidade.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.10.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066708Campos, Jacira Ribeiro
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CAMPOS, Jacira Ribeiro; SILVA, Ana Carolina Japur de Sá Rosa e. Avaliação da capacidade de desenvolvimento folicular do tecido ovariano criopreservado sob a influência do tempo de congelamento. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Campos, J. R., & Silva, A. C. J. de S. R. e. (2014). Avaliação da capacidade de desenvolvimento folicular do tecido ovariano criopreservado sob a influência do tempo de congelamento. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Campos JR, Silva ACJ de SR e. Avaliação da capacidade de desenvolvimento folicular do tecido ovariano criopreservado sob a influência do tempo de congelamento. 2014 ;
    • Vancouver

      Campos JR, Silva ACJ de SR e. Avaliação da capacidade de desenvolvimento folicular do tecido ovariano criopreservado sob a influência do tempo de congelamento. 2014 ;