Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo longitudinal do desgaste dentário em adolescentes (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LOPES, MARCIA CRISTINA - FO
  • USP Schools: FO
  • Subjects: CÁRIE DENTÁRIA; EROSÃO DE DENTE; DENTINA
  • Keywords: Abrasão; Adolescente; Atrição; Desgaste dentário; Erosão; Prevalência
  • Language: Português
  • Abstract: Com o controle da cárie dentária em muitos países e a permanência por mais tempo do elemento dentário na cavidade bucal, o desgaste dentário começou a despertar atenção da comunidade científica. Considerando os poucos estudos que abordam a incidência e progressão do desgaste em adolescentes, o objetivo deste estudo foi investigar a prevalência, incidência e a progressão do desgaste dentário em adolescentes de 15 anos de idade, estudantes de Rio Grande da Serra - São Paulo. A progressão do desgaste também foi estudada, associada com as variáveis independentes: gênero, fatores socioeconômicos (renda familiar e escolaridade da mãe) e ausência de elemento dentário na cavidade bucal. O primeiro exame foi realizado com 203 adolescentes entre os meses de outubro e novembro de 2011, e o reexame realizado após um ano e meio contando com 121 adolescentes. O desgaste dentário foi avaliado pelo índice de desgaste dentário (de Carvalho Sales-Peres). Uma cirurgiã-dentista previamente calibrada com o padrão ouro mostrou concordância de 80% e resultado do teste Kappa0,78 (+ 0,03). O resultado intra examinador obtido foi de 93% de concordância e teste Kappa 0,90 (+ 0,08). Nos dois exames, o desgaste dentário acometendo apenas o esmalte foi o mais comum, no entanto o desgaste em dentina foi observado em 2,1% das superfícies no primeiro exame passando para 8,6% no segundo exame e, 55,4% das superfícies não sofreram modificações entre os dois exames. A progressão do desgaste dentário acometendoa dentina foi de 6,6% das superfícies. Estudantes com renda familiar inferior a três salários mínimos e com mães que estudaram até o ensino fundamental apresentaram maior progressão do desgaste para dentina. Esta progressão não foi relacionada ao gênero e nem a ausência de elemento dentário. A prevalência de desgaste das superfícies dentárias destes estudantes foi elevada, porém com baixa severidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.02.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500029334T5.006
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOPES, Marcia Cristina; CROSATO, Edgard Michel. Estudo longitudinal do desgaste dentário em adolescentes. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23148/tde-16042015-101538/ >.
    • APA

      Lopes, M. C., & Crosato, E. M. (2015). Estudo longitudinal do desgaste dentário em adolescentes. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23148/tde-16042015-101538/
    • NLM

      Lopes MC, Crosato EM. Estudo longitudinal do desgaste dentário em adolescentes [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23148/tde-16042015-101538/
    • Vancouver

      Lopes MC, Crosato EM. Estudo longitudinal do desgaste dentário em adolescentes [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23148/tde-16042015-101538/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: