Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Tratamento enzimárico de lixiviado de aterro sanitário (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FEIJÓ, LARA LESSA - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: TRATAMENTO BIOLÓGICO DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS; CHORUME; ENZIMAS
  • Language: Português
  • Abstract: O processo biológico é o que apresenta o menor custo de todas as técnicas atualmente aplicadas para o tratamento de lixiviado de aterro. Porém, ele não vem demonstrando capacidade em degradar a matéria orgânica recalcitrante presente nesse tipo de água residuária. O presente estudo teve por objetivo avaliar a possibilidade da utilização de enzimas, que já são empregadas na indústria, como auxílio em tal remoção. Após a caracterização do lixiviado do aterro da cidade de Paulínia, utilizado neste estudo, verificou-se que o mesmo se encontrava em adiantada fase de biodegradação, com pH de 8,40 ± 0,14; baixa concentração de matéria orgânica facilmente biodegradável (DBO de 857 ± 475 mgO2/L) e altas concentrações de nitrogênio amoniacal (2343 ± 399 mg/L) e de Carbono Orgânico Total - COT (2066 ± 746 mg/L). A investigação experimental foi realizada em duas etapas, empregando-se um reator de lodo ativado em bateladas sequencial, com biomassa adaptada ao lixiviado. Na primeira etapa, através de um planejamento fatorial completo 2³, verificou-se que aumentando o pH e diminuindo a concentração inicial de N-NH3 é possível evitar o acúmulo de nitrogênio amoniacal no sistema a partir da remoção total desse composto. Porém, a inibição às bactérias oxidantes da amônia não é cessada, pois a eficiência de oxidação via biológica chega ao máximo a 49,1%, sendo os 50,9% restantes atribuídos à volatilização de nitrogênio amoniacal, que é intensificado com o aumento do pH. A segunda etapa teve por objetivo a remoção de matéria orgânica recalcitrante, medida pela COT, presente no lixiviado de aterro sanitário, com a utilização da enzima lacase.Esta demonstrou uma expressiva capacidade de remoção de nitrito, de 127 mgNO2-/L para menor do que 0,1mgNO2-/L em 4 dias, e de COT, passando de 2333 mgC/L para 1400 mgC/L, ao ser utilizada sozinha, e de 1317mgC/L para 174mgC/L quando utilizada juntamente com bactérias heterotróficas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.03.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200044017FD-6499
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FEIJÓ, Lara Lessa; MORITA, Dione Mari. Tratamento enzimárico de lixiviado de aterro sanitário. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-23022016-153305/pt-br.php >.
    • APA

      Feijó, L. L., & Morita, D. M. (2015). Tratamento enzimárico de lixiviado de aterro sanitário. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-23022016-153305/pt-br.php
    • NLM

      Feijó LL, Morita DM. Tratamento enzimárico de lixiviado de aterro sanitário [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-23022016-153305/pt-br.php
    • Vancouver

      Feijó LL, Morita DM. Tratamento enzimárico de lixiviado de aterro sanitário [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3147/tde-23022016-153305/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: