Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da eficácia e toxicidade do colírio de moxifloxacino 0,5% no tratamento de úlceras de córnea (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VIEIRA, MONIKE DE PAULA GOMES - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: ÚLCERA; CÓRNEA; MEDICAMENTO; TOXICOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Na busca de um substituto de mais fácil acesso para os colírios fortificados, objetivou-se, neste estudo, avaliar a eficácia e toxicidade do colírio de moxifloxacino a 0,5% nas úlceras de córnea de etiologia bacteriana. Casuística e Método: Participaram do estudo 48 pacientes adultos com úlcera de córnea bacteriana, comprovada por cultura do raspado corneano. Foi instilado colírio de moxifloxacino a 0,5% (Vigamox®) de hora em hora, por dez dias, no período de vigília do paciente. Os pacientes foram examinados no primeiro, terceiro sétimo, décimo e décimo primeiro dia do tratamento à lampada de fenda. Especial atenção foi dada ao tamanho da úlcera, à presença de ceratite puntata e reação folicular, tanto antes como após o tratamento. Resultados: Dois pacientes foram excluídos do estudo no terceiro dia por não responderem ao tratamento. Um deles, infectado pela Pseudomonas aeruginosa apresentou cura com colírio fortificado de amicacina. O outro, infectado pelo Streptococus pneumoniae evoluiu para endoftalmite e enucleação. Os 46 pacientes restantes foram curados no décimo dia de tratamento. Isto significa que, para a população de onde a amostra foi obtida, a expectativa de cura ficou entre 86% e 99%, com nível de confiança de 95%. O tempo de cura foi menor para as úlceras menores que 1x1 mm. Somente dois pacientes apresentaram lesões puntiformes não coalescentes, coradas com rosa bengala, na conjuntiva nasal inferior, sugestivas de leve toxidade medicamentosa. Nenhum caso apresentou reação tóxica folicular. Conclusões: O colírio da moxifloxacino a 0.5 % (Vigamox®), quando instilado de hora em hora, no período de vigília, por dez dias, demonstrou expectativa de cura entre 86% e 99%, com nível de confiança de 95%. O tempo mínimo da cura parece depender do tamanho da lesão e da forma com foi usado, não provocou reações tóxicas clinicamente importantes.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2014

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200066752Vieira, Monike de Paula Gomes
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VIEIRA, Monike de Paula Gomes; SOUSA, Sidney Julio de Faria e. Estudo da eficácia e toxicidade do colírio de moxifloxacino 0,5% no tratamento de úlceras de córnea. 2014.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2014.
    • APA

      Vieira, M. de P. G., & Sousa, S. J. de F. e. (2014). Estudo da eficácia e toxicidade do colírio de moxifloxacino 0,5% no tratamento de úlceras de córnea. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Vieira M de PG, Sousa SJ de F e. Estudo da eficácia e toxicidade do colírio de moxifloxacino 0,5% no tratamento de úlceras de córnea. 2014 ;
    • Vancouver

      Vieira M de PG, Sousa SJ de F e. Estudo da eficácia e toxicidade do colírio de moxifloxacino 0,5% no tratamento de úlceras de córnea. 2014 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: