Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Análise do pré-sal brasileiro quanto ao retorno energético sobre o investimento e as emissões de gases de efeito estufa (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: IOST, CALVIN STEFAN - IEE
  • USP Schools: IEE
  • Subjects: PETRÓLEO; GÁS NATURAL; EFEITO ESTUFA; PRÉ-SAL
  • Language: Português
  • Abstract: Devido à importância do petróleo e gás natural para a matriz energética mundial, às oportunidades referentes à produção energia pelo pré-sal e ao potencial destas atividades produtivas causarem degradação ambiental, este trabalho visa analisar o pré-sal durante sua fase de produção em termos de seu retorno energético sobre o investimento (EROI) e emissões de gases de efeito estufa (GEE). O EROI é definido como sendo o quociente entre a quantidade de energia gerada e a quantidade dispendida em um processo específico de produção de energia. As atuais preocupações com as emissões de GEE ocorrem devido ao aumento da temperatura global impulsionada pelo avanço da concentração do CO2 na atmosfera. Definiu-se a abrangência, o modelo matemático, as premissas e as variáveis através do uso de cenários. Com uso de dados de energia produzida, energia dispendida e fatores de conversão considerando as condições de produção de petróleo e gás natural do pré-sal foi possível analisar o modelo através da comparação entre o EROI obtido para o pré-sal frente ao EROI de outros insumos energéticos e da obtenção da influência do pré-sal na meta brasileira de redução de gases de efeito estufa. Considerando o cenário tendencial de produção e dispêndio energético, o pré-sal apresentará em sua fase de produção de petróleo e gás natural um EROI médio (20,2) favorável em comparação com o EROI médio do petróleo e gás natural produzido nos EUA (14,5), entretanto menos favorável que o EROI do petróleo e gás natural importado pelos EUA (23,5). (Continua)(Continuação) Se o Brasil cumprir sua meta de redução de emissões de GEE para o ano de 2020, atingindo o patamar de 1.977 MtCO2e, o pré-sal contribuirá com 29,6%, ou 585,25 MtCO2e, das emissões de GEE. Frente ao exposto, as informações geradas por esta dissertação podem contribuir para o entendimento das incertezas qualitativas e da influência quantitativa das produções do pré-sal frente aos compromissos firmados internacionalmente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.04.2015

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IEE30400007029D-PPGE/USP T.653di
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      IOST, Calvin Stefan; MATAI, Patrícia Helena Lara dos Santos. Análise do pré-sal brasileiro quanto ao retorno energético sobre o investimento e as emissões de gases de efeito estufa. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.
    • APA

      Iost, C. S., & Matai, P. H. L. dos S. (2015). Análise do pré-sal brasileiro quanto ao retorno energético sobre o investimento e as emissões de gases de efeito estufa. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Iost CS, Matai PHL dos S. Análise do pré-sal brasileiro quanto ao retorno energético sobre o investimento e as emissões de gases de efeito estufa. 2015 ;
    • Vancouver

      Iost CS, Matai PHL dos S. Análise do pré-sal brasileiro quanto ao retorno energético sobre o investimento e as emissões de gases de efeito estufa. 2015 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: