Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Correlação da carga de trabalho de enfermagem e indicadores assistenciais em unidade de terapia intensiva (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: NOGUEIRA, TATIANA DO ALTÍSSIMO - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Subjects: ENFERMAGEM; CARGA DE TRABALHO; ASSISTÊNCIA À SAÚDE; INDICADORES DE QUALIDADE
  • Keywords: Indicadores de qualidade em assistência à saúde; Unidades de terapia intensiva; Health care; Intensive care units; Nursing; Quality indicators; Workload
  • Language: Português
  • Abstract: Estudo transversal, descritivo, de natureza quantitativa, realizado com o objetivo de correlacionar o tempo médio de assistência dispensado pelos profissionais de enfermagem em uma Unidade de Terapia intensiva (UTI) de um hospital privado de um município do interior do estado de São Paulo, com indicadores de qualidade assistencial: incidência de flebite, incidência de extubação orotraqueal (extot) não planejada, incidência de úlcera por pressão (UP), incidência de saída não planejada de sonda nasoenteral (SNE) para aporte nutricional, densidade de incidência de infecção do trato urinário (ITU) e densidade de incidência de pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV). O período de análise foi de 01 de janeiro de 2011 a 31 de dezembro de 2013 e os dados foram obtidas de um sistema de registro eletrônico que armazena e gerencia as informações na unidade investigada, além da escala diária do pessoal de enfermagem. Para a análise dos dados, foi utilizada a correlação de Pearson para as variáveis número médio de horas dispensadas e a razão de horas dispensadas por requeridas (p-valor < 0.001) e, para as variáveis resposta, foram usados os Modelos Lineares Generalizados, com nível de significância de 5% (α=0,05). A amostra desse estudo foi composta por 1.717 pacientes, sendo 61% com idade acima de 65 anos, submetidos a tratamento clínico (70%) e média de internação de 3,85 dias, sendo a maioria proveniente da emergência (48,7%). O índice de gravidade SAPS 3 observado foi de 48,6 pontos e a mortalidade no período foi de 18,7%. O tempo médio de assistência de enfermagem dispensado aos pacientes correspondeu a 12,21 horas, sendo que, dessas, os enfermeiros ministraram um mínimo de 23% e um máximo de 30%. Obteve-se um valor de NAS médio de 54,87 pontos, o que equivale a 13,17 horas de assistência de enfermagem requeridas. A média da razão de horas dispensadas por requeridasfoi de 0,87. Na análise correlacionei entre os indicadores assistenciais e o tempo de assistência de enfermagem dispensado, obteve-se que a incidência de flebite, extot não planejada e de densidade de incidência de PAV apresentou significância estatística, indicando que, quanto maior a razão das horas dispensadas por requeridas, menor a probabilidade da ocorrência desses eventos, segundo modelo ajustado. Os achados desse estudo apontam para a importância da análise das necessidades quanti-qualitativas de profissionais de enfermagem, na medida em que se constroem evidências do impacto do dimensionamento de pessoal e resultados da assistência prestada. A limitação da presente investigação reside no fato de ter sido realizada em uma única UTI de um hospital privado, com um perfil de pacientes diferenciado, o que traz, portanto, restrições para sua generalização. A escassez de estudos na literatura sobre a temática limita, ainda, o confronto dos dados obtidos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.04.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EERP10400030685Nogueira, Tatiana do Altíssimo
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NOGUEIRA, Tatiana do Altíssimo; LAUS, Ana Maria. Correlação da carga de trabalho de enfermagem e indicadores assistenciais em unidade de terapia intensiva. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-16062015-192534/ >.
    • APA

      Nogueira, T. do A., & Laus, A. M. (2015). Correlação da carga de trabalho de enfermagem e indicadores assistenciais em unidade de terapia intensiva. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-16062015-192534/
    • NLM

      Nogueira T do A, Laus AM. Correlação da carga de trabalho de enfermagem e indicadores assistenciais em unidade de terapia intensiva [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-16062015-192534/
    • Vancouver

      Nogueira T do A, Laus AM. Correlação da carga de trabalho de enfermagem e indicadores assistenciais em unidade de terapia intensiva [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22132/tde-16062015-192534/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: