Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Limites do controle jurisdicional na recuperação judicial (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: NEVES, DOUGLAS RIBEIRO - FD
  • USP Schools: FD
  • Subjects: DIREITO PROCESSUAL; CONTROLE JURISDICIONAL; EMPRESAS; CRÉDITO
  • Language: Português
  • Abstract: A tese dedica-se ao estudo da relação jurídica de direito processual instaurada para desenvolver a recuperação judicial. Os primeiros capítulos (Capítulos I a IX) contêm a apresentação e a discussão dos princípios com base nos quais o processo de recuperação judicial deve ser interpretado. A partir da premissa de que a recuperação judicial objetiva a manutenção da empresa, e não a manutenção do devedor na condução da empresa, conclui-se que a manutenção da empresa sob condução de outro empresário é solução legal igualmente relevante. Qualifica-se a recuperação judicial como uma exceção à decisão dos consumidores, que, antes do processo, decidiram não mais consumir (em volume suficiente) os produtos resultantes do exercício da empresa pelo devedor que pede recuperação. Prossegue-se com a identificação da litigiosidade na recuperação judicial e, consequentemente, na sua natureza processual (e não contratual). Identifica-se a recuperação judicial como direito material à modificação de parte das obrigações do devedor empresário, exercido pela via de um processo diferenciado de conhecimento pela outorga de tutela constitutiva, e decorrente dos seguintes fatos: crise econômico-financeira, empresa viável e plano viável. Trata-se dos quatro interesses envolvidos na recuperação judicial: tutela do devedor (de modificar suas obrigações), tutela dos credores (de satisfazer seus créditos pela excussão de bens do devedor), tutela do interesse difuso de manutenção da empresa e tutela da minoria dos credores (que divergirem a respeito da modificação de seus créditos). Dá-se notícia do instituto semelhante no direito italiano (concordato preventivo) em razão de ter servido de inspiração para a legislação brasileira e de também conter a discussão a possibilidade de o Judiciário exercer controle sobre a viabilidade do plano (giudizio di fattibilità).Nos capítulos seguintes (Capítulos X a XV), discutem-se itens que constituem o processo de recuperação judicial, como os elementos da demanda, as condições da ação, o litisconsórcio, a objeção e o exercício do direito de defesa, a atividade probatória e os principais poderes processuais do Juiz, do Ministério Público, do Administrar, do Devedor, dos Credores sujeitos e dos não sujeitos à recuperação. Os Capítulos XVI e XVII contêm o cerne do trabalho, com a defesa da tese de que cabe ao Judiciário exercer jurisdiçãq contenciosa (e não mero juízo homologatório) acerca da existência dos fatos constitutivos do direito à modificação de parte de suas obrigações. Segue o Capítulo XVIII, no qual se faz análise dos requisitos e efeitos materiais e processuais das sete principais decisões que dão corpo ao processo de recuperação judicial. Destaque-se, neste ponto, a defesa da tese de que a decisão de impugnação de crédito não faça coisa julgada material (em relação à existência do crédito). O Capítulo XIX trata do possível concurso comum entre credores sujeitos à recuperação e credores não sujeitos à recuperação, da natureza jurídica da indicação de bens como meio de recuperação e da contradição entre não fazer controle da viabilidade do plano mas, posteriormente, impedir que os credores não sujeitos à recuperação tenham acesso ao patrimônio do devedor (sob o fundamento da manutenção da empresa)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.04.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FD20400225056347.952.8(043) N423L DPC/DPM
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NEVES, Douglas Ribeiro; TUCCI, José Rogério Cruz e. Limites do controle jurisdicional na recuperação judicial. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2137/tde-16102015-164530/pt-br.php >.
    • APA

      Neves, D. R., & Tucci, J. R. C. e. (2015). Limites do controle jurisdicional na recuperação judicial. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2137/tde-16102015-164530/pt-br.php
    • NLM

      Neves DR, Tucci JRC e. Limites do controle jurisdicional na recuperação judicial [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2137/tde-16102015-164530/pt-br.php
    • Vancouver

      Neves DR, Tucci JRC e. Limites do controle jurisdicional na recuperação judicial [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2137/tde-16102015-164530/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: