Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Predição do sucesso da cirurgia de revascularização miocárdica em pacientes com coronariopatia difusa: a contribuição do heart team (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DOURADO, LUCIANA OLIVEIRA CASCAES - FM
  • USP Schools: FM
  • Subjects: REVASCULARIZAÇÃO MIOCÁRDICA; EQUIPE DE ASSISTÊNCIA AO PACIENTE; ESTRATÉGIAS TERAPÊUTICAS; ENXERTO AUTÓGENO
  • Keywords: Coronary disease; Doença das coronárias; Estratégias/cirurgia; Estratégias/terapia; Graft occlusion vascular; Myocardial revascularization/surgery; Oclusão de enxerto vascular; Patient care team; Strategies/surgery; Strategies/therapy
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: O papel do heart team tem se tornado importante na avaliação e estratégia terapêutica de pacientes portadores de cardiopatias complexas, como a doença arterial coronariana (DAC) difusa. Nos pacientes com indicação de cirurgia de revascularização miocárdica (CRM), não existem, até o momento, dados que avaliem o papel do heart team na definição da melhor estratégia cirúrgica em pacientes com DAC difusa. Objetivo: O objetivo primário foi determinar a contribuição do heart team na predição do sucesso da CRM em pacientes com DAC difusa grave. Os objetivos secundários foram determinar o grau de concordância entre as avaliações dos examinadores quanto à estratégia de CRM, determinar a sensibilidade e a especificidade do heart team na predição de sucesso da CRM comparada à avaliação dos especialistas individualmente e determinar a taxa de oclusão dos enxertos arteriais e venosos em cada território coronariano. Métodos: Análise retrospectiva de dados coletados prospectivamente no "Estudo multicêntrico randomizado de terapia celular em cardiopatias - doença isquêmica do coração", no qual pacientes com portadores de DAC grave e difusa submetidos à CRM foram incluídos. A chance de sucesso da CRM em cada território coronariano com indicação anatômica de intervenção foi determinada por meio de uma escala proposta pelos autores com base na coronariografia pré-operatória. Definiu-se sucesso cirúrgico como a presença de pelo menos um enxerto pérvio por território coronariano nas coronariografias realizadas um ano após a CRM.As taxas de sucesso antecipadas pelo heart team e seus componentes separadamente foram comparadas com as taxas de sucesso observadas. Resultados: Incluíramse 57 pacientes (89,5% com padrão obstrutivo triarterial). Foram realizados 131 enxertos com taxa de oclusão geral de 19,1%, independentemente do tipo ou local implantado. A taxa de oclusão no território do ramo interventricular anterior (RIVA) foi observada em 13,7% dos casos vs. 25,9% no território não RIVA (P=0,08). Houve significativa menor oclusão dos enxertos arteriais (8,0%) quando comparados aos enxertos venosos (25,9%; P=0,01). Foi observada uma tendência à menor taxa de oclusão dos enxertos arteriais (7,0%) no território do RIVA em relação aos venosos (23,3%) no mesmo território (P=0,05); por outro lado, não houve diferença significativa entre as taxas de oclusão de enxertos arteriais (14,3%) e venosos (27,5%) no território não RIVA (P=0,5). O uso de enxerto venoso foi o único fator preditor independente para oclusão de enxerto (razão de chance = 4,02). Foram avaliados pelos examinadores 154 territórios, dentre os quais 53 no território RIVA, 48 no território do ramo circunflexo (CX) e 53 no território da artéria coronária direita (ACD). Dos 100 territórios tratados com enxerto vascular, 85 estavam protegidos um ano após a CRM, sendo 43 no território do RIVA, 23 no território do RCX e 19 no território da ACD. O grau de concordância entre os examinadores foi de razoável a moderado (k variando de 0,20 a 0,46).O heart team apresentou acurácia na predição de xix sucesso da CRM de 74,9%, sensibilidade de 63,6%, especificidade de 75,8%, valor preditivo positivo (VPP) de 75,6% e valor preditivo negativo (VPN) de 62,7%. Conclusão: O heart team contribuiu com boa acurácia, bom VPP e razoável VPN na predição de sucesso da CRM em pacientes com DAC difusa. O grau de concordância entre os examinadores para a estratégia de revascularização miocárdica foi de razoável a moderado. O heart team apresentou maior especificidade e menor sensibilidade na predição de sucesso da CRM quando comparado aos especialistas. A taxa de oclusão de enxertos arteriais em um ano foi significativamente menor que a dos venosos, entretanto, não houve diferença significativa entre a taxa de oclusão de enxertos em geral entre os territórios RIVA e não RIVA, e entre a taxa de oclusão de enxertos arteriais e venosos nos territórios RIVA e não
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.05.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2709838-10W4.DB8^SP.USP^FM-2^D771pre^2015
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DOURADO, Luciana Oliveira Cascaes; GOWDAK, Luís Henrique Wolff. Predição do sucesso da cirurgia de revascularização miocárdica em pacientes com coronariopatia difusa: a contribuição do heart team. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5131/tde-11082015-162321/ >.
    • APA

      Dourado, L. O. C., & Gowdak, L. H. W. (2015). Predição do sucesso da cirurgia de revascularização miocárdica em pacientes com coronariopatia difusa: a contribuição do heart team. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5131/tde-11082015-162321/
    • NLM

      Dourado LOC, Gowdak LHW. Predição do sucesso da cirurgia de revascularização miocárdica em pacientes com coronariopatia difusa: a contribuição do heart team [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5131/tde-11082015-162321/
    • Vancouver

      Dourado LOC, Gowdak LHW. Predição do sucesso da cirurgia de revascularização miocárdica em pacientes com coronariopatia difusa: a contribuição do heart team [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5131/tde-11082015-162321/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: