Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Tempo médio de assistência de enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GUIMARÃES, CAROLINE PEREIRA - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENO
  • Subjects: ENFERMAGEM; CARGA DE TRABALHO; PEDIATRIA
  • Keywords: Intensive Care Units; Nursing; Pediatric; Pediatrics; Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica; Workload
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A literatura nacional e internacional oferece parâmetros para dimensionar pessoal de enfermagem em unidades de pacientes adultos. Contudo, existe uma lacuna de conhecimento no que se refere à proposição de indicadores de tempo de cuidado para atender os pacientes em unidades de assistência pediátrica, o que dificulta a operacionalização dos métodos de dimensionamento nessa área. Objetivo: Identificar o tempo médio de assistência de enfermagem, por paciente, nas 24 horas, utilizado para assistir o paciente pediátrico internado na área de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP) da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica e Neonatal (UTIPN) do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo (HU-USP), segundo o grau de dependência da equipe de enfermagem. Método: Estudo descritivo, observacional, transversal, de natureza quantitativa, realizado na UTIP da UTIPN do HU-USP. Participaram da pesquisa todos os profissionais de enfermagem que trabalharam na UTIP e todos os pacientes internados, no período de 03 a 09 de novembro de 2014. A pesquisa foi desenvolvida em quatro etapas: identificação das atividades realizadas na assistência ao paciente pediátrico internado na UTIP; mapeamento das atividades em intervenções da Nursing Intervention Classification (NIC); validação do mapeamento das atividades em intervenções da NIC e mensuração do tempo médio de assistência despendido no cuidado ao paciente pediátrico, segundo o grau de dependência da equipe de enfermagem.Resultados: Obteve-se 4824 amostras de intervenções/atividades realizadas pelos profissionais de enfermagem, sendo 1440 realizadas por enfermeiros e 3384 por técnicos/ auxiliares de enfermagem. As intervenções realizadas com maior frequência foram DOCUMENTAÇÃO (13,6%), Administração de MEDICAMENTOS (9,35%) e Troca de informações sobre cuidados em SAÚDE (6,1%). Os profissionais despenderam 30,5% do seu tempo em intervenções de cuidado direto, 45% em intervenções de cuidado indireto, 20,8% em atividades de tempo pessoal, 2,3% em atividades associadas e 1,4% em outras. A produtividade média da equipe correspondeu à 79,2%, considerado um índice excelente, de acordo com os critérios de avaliação indicados na literatura. As intervenções com os maiores tempos médios de execução foram TRANSPORTE intra-hospitalar, Desenvolvimento de FUNCIONÁRIOS; Cuidados com CATETER central de inserção periférica (PICC); TRANSPORTE inter-hospitala; PRECEPTOR: estudante; Supervisão de FUNCIONÁRIOS e ENSINO: processo da doença. O tempo médio de assistência utilizado para atender os pacientes, nas 24 horas, correspondeu à 8,3 horas na categoria de cuidado intermediário, 13,1 horas na categoria alta dependência, 9,6 na categoria de cuidado semi-intensivo e 13,9 horas na categoria de cuidado intensivo, cujos valores possuem a mesma distribuição daqueles preconizados pelo COFEN. Conclusão: A identificação dos tempos médio de assistência dispensados aos pacientes, segundo o grau de dependência da equipe de enfermagem, constitui importante contribuição para a superação das dificuldades que envolvem o processo de dimensionamento de profissionais na área de pediatria
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.02.2015

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200027989T4475 (original)
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GUIMARÃES, Caroline Pereira; FUGULIN, Fernanda Maria Togeiro. Tempo médio de assistência de enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.
    • APA

      Guimarães, C. P., & Fugulin, F. M. T. (2015). Tempo médio de assistência de enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Guimarães CP, Fugulin FMT. Tempo médio de assistência de enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. 2015 ;
    • Vancouver

      Guimarães CP, Fugulin FMT. Tempo médio de assistência de enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. 2015 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: