Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Interação humano-animal na produção de suínos (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SOMMAVILLA, ROBERTA - FZEA
  • USP Schools: FZEA
  • Sigla do Departamento: ZAB
  • Subjects: SAÚDE ANIMAL; COMPORTAMENTO ANIMAL; CARNES E DERIVADOS (QUALIDADE); INTERAÇÃO HOMEM-ANIMAL
  • Keywords: Animal welfare; Aversive handling; Bem-estar animal; Enriquecimento ambiental; Environmental enrichment; Meat quality; Qualidade de carne; Tratamento aversivo
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivou-se comparar os parâmetros comportamentais indicativos de estresse, a qualidade da carne e a influência do enriquecimento ambiental em leitões criados no sistema intensivo confinado, de acordo com a qualidade dos tratamentos recebidos. Para isso, foram utilizados 144 leitões divididos em três grupos que receberam tratamentos distintos: 1) Tratamento Aversivo (TA): pessoa se dirigia aos leitões de forma rude, utilizando tom de voz agressivo e fazendo ameaças posturais; 2) Tratamento Controle (TC): pessoa foi cuidadosa ao se movimentar e usou tom de voz suave; 3) Tratamento Misto (TM): os animais receberam TA durante as fases de maternidade e creche e TC durante as fases de crescimento e terminação. Após o desmame, os leitões foram submetidos a testes para aferir medo e verificar se conseguiam reconhecer seu tratador habitual. Foram observados os comportamentos nas mudanças de ambiente, através de instantâneos de 5 min. Na fase de crescimento/terminação, metade dos animais recebeu enriquecimento ambiental. Após o abate foi realizada a análise da qualidade da carne com relação ao seu pH, temperatura, coloração, perda de água por cocção e exsudação. Variáveis como cortisol, lactato, creatina-fosfoquinase, ganho de peso, conversão alimentar e consumo de ração também foram aferidas. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado e para a análise dos dados foi utilizado o procedimento PROC MIXED e GLM do programa estatístico SAS. Leitões que receberam tratamentoaversivo apresentaram maior frequência de interações agonísticas na maternidade (P=0,01), creche (P=0,04), crescimento/terminação (P=0,0002) e no pré-abate (P=0,06); além de apresentarem maior frequência de belly-nosing no pós-desmame (P=0,001), maior atividade nos testes de medo (P=0,01), menor tempo (P=0,03) e menor frequência (P=0,005) de contato com o novo objeto. Animais que receberam enriquecimento ambiental apresentaram maior frequência do comportamento exploratório (P=0,01). Não houve diferença no ganho de peso, nas análises de qualidade de carne e de sangue (P>0,05), exceto para lactato que apresentou concentrações mais elevadas para animais tratados de forma aversiva (P<0,05). Leitões tratados de forma aversiva demonstraram um padrão comportamental indicando o elevado estresse. A simples cessação deste tratamento não parece ser suficiente para que os animais retomem o padrão comportamental comum à espécie, indicando um efeito residual do tratamento recebido anteriormente. Além disso, estes animais são mais medrosos à novidade, ao isolamento social e ao tratador aversivo. Mesmo não havendo diferença de desempenho e qualidade de carne, estes resultados indicam um empobrecimento do bem-estar desses animais. Por outro lado, quando cessado o tratamento aversivo e adicionado o enriquecimento ambiental, os efeitos residuais do estresse sofrido nas primeiras fases de vida foram suprimidos e os animais apresentaram uma melhoria na resposta ao estresse e no seu bem-estar
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.05.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FZEA11400026007T.1156
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOMMAVILLA, Roberta; HÖTZEL, Maria José; TITTO, Evaldo Antonio Lencioni. Interação humano-animal na produção de suínos. 2015.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-04092015-092826/ >.
    • APA

      Sommavilla, R., Hötzel, M. J., & Titto, E. A. L. (2015). Interação humano-animal na produção de suínos. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-04092015-092826/
    • NLM

      Sommavilla R, Hötzel MJ, Titto EAL. Interação humano-animal na produção de suínos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-04092015-092826/
    • Vancouver

      Sommavilla R, Hötzel MJ, Titto EAL. Interação humano-animal na produção de suínos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74131/tde-04092015-092826/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: