Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Esgotamento profissional e depressão em profissionais da estratégia saúde da família no município de São Paulo (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, ANDREA TENORIO CORREIA DA - FM
  • USP Schools: FM
  • Subjects: VIOLÊNCIA; SAÚDE OCUPACIONAL; RISCOS OCUPACIONAIS; ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE; VIOLÊNCIA
  • Keywords: Burnout professional; Depression; Esgotamento profissional; Health personnel; Occupational risks; Primary health care; Violência no trabalho; Workplace violence
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A implantação da Atenção Primária à Saúde tem sido prioridade em países de baixa e média renda. No Brasil, a estratégia saúde da família (ESF) foi criada para reorganizar o modelo de Atenção Primária e, atualmente, cerca de 39 mil equipes de saúde da família são responsáveis pelo cuidado de 121 milhões de pessoas no país. Apesar do grande contingente de trabalhadores da saúde na ESF, pouco se pesquisou sobre a saúde mental desses trabalhadores. Esses trabalhadores atuam dentro das comunidades e estão na porta de entrada do sistema de saúde, sendo submetidos a grandes pressões, com repercussões na sua saúde mental, como depressão e esgotamento profissional (burnout), que afetam o trabalhador e a qualidade do cuidado prestado, podendo ameaçar a sustentabilidade da Atenção Primária. Objetivos: Investigar a prevalência de depressão e de esgotamento profissional em trabalhadores da ESF do município de São Paulo e examinar características individuais e relacionadas ao trabalho que podem estar associadas a essas condições. Método: Foi realizado um estudo transversal no município de São Paulo [PANDORA-SP (Panorama of Primary Health Care Workers in São Paulo, Brazil: Depression, Organizational Justice, Violence at Work, and Burnout Assessments)], que avaliou 2.940 trabalhadores da ESF. Sintomas depressivos foram avaliados através do Patient Health Questionnaire - 9 (PHQ-9) e, para investigar esgotamento, utilizou-se o Maslach Burnout Inventory (MBI). Foi analisada a associação de depressão com as seguintes variáveis de exposição: violência no trabalho e estresse no trabalho (modelo demanda-controle).A regressão logística multinomial foi utilizada para investigar as associações entre sintomas depressivos e as variáveis individuais e do trabalho. As associações do esgotamento profissional com as características fatores individuais e as contextuais foram avaliadas através da análise multinível, que examinou as relações entre três níveis: nível 1(variáveis individuais), nível 2 (variável relacionada à da equipe) e nível 3 (características da Unidade Básica de Saúde). Resultados: As prevalências de sintomas depressivos intermediários e provável depressão maior foram, respectivamente, 36,3% (IC95%: 34,6-38,1) e 16,0% (IC95%:14,6-17,2). De acordo com a análise multinomial, as variáveis associadas a maior odds ratio para sintomas depressivos/provável depressão maior foram: sexo feminino, pertencer ao grupo etário 18 a 29 anos, ter vivenciado um ou mais eventos de vida relacionado ao estresse nos últimos 12 meses, ser agente comunitário de saúde, exposição à violência no trabalho, não receber feedback dos superiores, ter apoio social baixo, e ter tipo de trabalho passivo, ativo ou de alto desgaste. Em relação ao esgotamento profissional, 47,7% (IC95%: 45,9-49,5) dos participantes apresentaram nível moderado e 11,7% (IC95%: 10,5-12,8) nível grave. A regressão multinível mostrou que as variáveis individuais (idade, tempo de trabalho na ESF, trabalhar em área vulnerável,profissão e feedback dos supervisores) e as variáveis do contexto (UBS) contribuíram de forma independente para explicar a variância na prevalência de esgotamento nos participantes. Conclusões: As elevadas prevalências de depressão e esgotamento têm implicações para os profissionais da ESF e para os gestores. Os profissionais que apresentam depressão e/ou esgotamento precisam ser reconhecidos e tratados. As estratégias para prevenir essas condições devem incluir intervenções nas condições de trabalho
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.08.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2726033-10W4.DB8^SP.USP^FM-2^S578es^2015
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Andrea Tenorio Correia da; LOPES, Claudia de Souza; MENEZES, Paulo Rossi. Esgotamento profissional e depressão em profissionais da estratégia saúde da família no município de São Paulo. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-27102015-084632/ >.
    • APA

      Silva, A. T. C. da, Lopes, C. de S., & Menezes, P. R. (2015). Esgotamento profissional e depressão em profissionais da estratégia saúde da família no município de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-27102015-084632/
    • NLM

      Silva ATC da, Lopes C de S, Menezes PR. Esgotamento profissional e depressão em profissionais da estratégia saúde da família no município de São Paulo [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-27102015-084632/
    • Vancouver

      Silva ATC da, Lopes C de S, Menezes PR. Esgotamento profissional e depressão em profissionais da estratégia saúde da família no município de São Paulo [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5137/tde-27102015-084632/