Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PATUCCI, NATÁLIA NUNES - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: ANÁLISE DO SOLO; PEDOLOGIA; ECOSSISTEMAS FLORESTAIS; PARQUES FLORESTAIS
  • Keywords: Bioindicadores; Bioindicators; Fragmentos florestais urbanos; Pedofauna; Qualidade do solo; Soil macrofauna; Soil quality; Urban forest fragments
  • Language: Português
  • Abstract: A qualidade do solo está relacionada ao seu funcionamento e é mensurada por indicadores físicos e químicos, como também por organismos, os quais desempenham as mais variadas funções ecossistêmicas. A diversidade da pedofauna nos ecossistemas pode ser afetada por vários fatores, justamente por esses invertebrados serem sensíveis às mudanças ambientais. A pesquisa avaliou a qualidade de solos de fragmentos florestais urbanos na cidade de São Paulo, especificamente nos parques Cientec, Cantareira e Jaraguá, utilizando espécies de minhocas como bioindicadoras. Foi realizada nas áreas de estudo uma coleta concentrada no inverno (09/2014; 10/2014) em ambientes seco e úmido, com o objetivo de verificar a diversidade, ocorrência, biomassa (g.m²) e densidade (Ind.m²) dos indivíduos coletados e sua relação com as variações ambientais, especialmente com a temperatura do solo, profundidade do solo, presença e ausência de drenagem na parcela e atributos químicos como, pH, C.O, K, P, Ca, Mg e Al. Delimitou-se aleatoriamente, em ambiente seco e úmido, uma área fixa de 1,7 hectare por parcela amostral, onde foram amostrados nove TSBF por ambiente, com espaçamento de 30 m entre cada ponto e 20 m de bordadura, totalizando 54 pontos amostrais. Os exemplares de pedofauna subsuperficial foram capturados pela técnica TSBF (Tropical Soil Biology and Fertility), que consiste em monólitos de 30x30 de largura e 30 cm de profundidade. Após a triagem do solo os exemplares foram colocados em soluções deálcool 92%, e posteriormente, mensurados estatisticamente pelos índices de diversidade, equabilidade, e biomassa; por fim, foram identificados ao nível de espécie, as minhocas, e ao nível de família e gênero, as classes arachnida, coleoptera, quilopoda e diplopoda. Nos mesmos pontos do TSBF foram coletadas amostras de solo para a análise dos atributos químicos, assim como foram utilizados dados climáticos para avaliação de atributos físicos, que serviram como variáveis ambientais explicativas. Dos atributos climáticos, nos meses analisados a precipitação mensal não atingiu 70 mm e, em geral, ficou abaixo da média climatológica, caracterizando um período extremamente seco. Encontrou-se uma correlação positiva entre temperatura do solo, diversidade ecológica funcional, distribuição vertical no solo, hábito alimentar e dinâmica de biopedoturbação das minhocas. A umidade do solo influenciou diretamente ocorrência de Ind.m², além de favorecer espécies e gêneros específicos. Na análise de parâmetros químicos, a diminuição da acidez do solo, o aumento do teor de C.O e elevada disponibilidade de macronutrientes influenciaram no aumento de Ind.m² e o que justifica os 159 Ind.m² em ambiente seco e 148 Ind. m² em ambiente úmido para o Parque Jaraguá, representando 46% do total de exemplares coletados. O parque Cientec e Cantareira apresentaram solos muito ácidos e menores índices de C.O e macronutrientes se comparados com o parque Jaraguá, totalizando 24% e 30% dos exemplarescoletados. Os índices bioestatísticos apontaram que as minhocas foram predominantes, tanto em densidade (minhocas.m²) quanto em biomassa (g.m²) dentre toda a macrofauna edáfica coletada e confirmaram que as variáveis químicas e climáticas do solo tem maior relevância para explicar a diversidade, ocorrência, biomassa e densidade de minhocas e consequentemente, as funções ecossistêmicas desempenhadas pelas mesmas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.06.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH20900172692T PATUCCI, NATÁLIA NUNES 2015
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PATUCCI, Natália Nunes; OLIVEIRA, Déborah de. Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-15102015-133644/ >.
    • APA

      Patucci, N. N., & Oliveira, D. de. (2015). Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-15102015-133644/
    • NLM

      Patucci NN, Oliveira D de. Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-15102015-133644/
    • Vancouver

      Patucci NN, Oliveira D de. Estudo da pedofauna como bioindicadora da qualidade de solos em fragmentos florestais urbanos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-15102015-133644/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: