Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Impacto da atividade física, da dieta e dos aspectos sociodemográficos e econômicos nos fatores de risco cardiovascular de trabalhadores de um hospital (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SAITO, IRENE AKAMINE - NUTRIÇÃO HUMANA
  • USP Schools: NUTRIÇÃO HUMANA
  • Subjects: DOENÇAS CARDIOVASCULARES; ATIVIDADE FÍSICA; OBESIDADE; AVALIAÇÃO NUTRICIONAL
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: As doenças cardiovasculares (DCV) constituem a principal causa de morbimortalidade, impactando na saúde e na produtividade do trabalhador. Assim, identificar os fatores de riscos das DCV nos trabalhadores é de grande relevância, pois permite subsidiar ações educativas e intervenções direcionadas à redução desses. OBJETIVO: Avaliar o impacto do nível da atividade física, de componentes dietéticos e do perfil sociodemográfico e econômico nos fatores de risco para DCV de trabalhadores de um hospital. METODOLOGIA: Estudo transversal, observacional, com 280 funcionários de ambos os sexos, de três turnos de trabalho, de um hospital em SP. Aplicou-se questionários socioeconômico e clínico, de atividade física e de consumo alimentar, coletou-se exames bioquímicos, medidas antropométricas (peso, altura, circunferência da cintura), medidas de pressão arterial sistêmica e de impedância bioelétrica. Os dados de consumo alimentar foram corrigidos quanto à variabilidade intrapessoal e ajustado pela energia. Foram usados os testes estatísticos de qui-quadrado, Mann Whitney, Kruskall Wallis, regressão linear múltipla e modelos lineares generalizados, com nível de significância de p< 0,05 e IC=95%. RESULTADOS: O excesso de peso no sexo masculino foi de 66,3% e no feminino de 61,6%. A prevalência de dislipidemia, hipertrigliceridemia, HDL-baixo, síndrome metabólica, hipercolesterolemia isolada e hiperlipidemia mista, foram respectivamente: 54,3%; 16,8%; 18,9%; 13,4%; 7,5% e 3,1% . O sexo masculino apresentou um perfil mais aterogênico, maior consumo diário de calorias, lipídeos, carboidratos, proteínas e colesterol, porém teve um maior nível de atividade física no lazer e locomoção (ALL) e maior consumo de fibras. A ALL teve associação negativa com a CC (r²=0,062; p<0,001). A chance de um indivíduo com circunferência da cintura muito aumentada ter diabetes foi 4,2 vezes a de um indivíduo com CC normalou aumentada (IC=1,3; 15.8). A média de triacilgliceróis foi 1,5 vezes maior (IC=1,3; 15.8) em portadores de CC muito aumentada que os de CC normal. Trabalhadores com CC muito aumentada, a média de LDL/HDL foi 1,31 vezes maior (IC=1,2;1,4%) que naqueles com CC normal ou aumentada. As chances de se ter hipertrigliceridemia foi 2,2 vezes maior (IC=1,1; 4,8) naqueles com renda familiar abaixo de 10 salários mínimos (SM), comparados aos que ganham mais de 10 SM. As chances de se ter hipertrigliceridemia foi 2,4 vezes maior (IC=1,2; 4,9) no sexo masculino, em relação ao feminino e aumentou conforme a idade. A razão LDL-C/HDL-C foi 1,3% (IC=1,2; 1,4) vezes maior em pessoas com CC muito aumentada, em relação a CC normal ou aumentada e também foi 1,3% (IC=1,2;1,4%) maior no sexo masculino que no feminino. CONCLUSÃO: Trabalhadores do sexo masculino, com maior idade, menor escolaridade e renda, tiveram maior risco cardiovascular. As pessoas que exerciam atividade física no lazer e locomoção apresentaram um perfil nutricional melhor e tiveram menos chances de terem dislipidemia e síndrome metabólica. A medida da CC foi o índice de adiposidade mais sensível em identificar as dislipidemias e o diabetes. O consumo alimentar de fibras e ω-3, se associaram a um melhor perfil nutricional, enquanto o consumo de gorduras trans e de colesterol, se associaram a um perfil pró-aterogênico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.10.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100021941-FT 616.1 S158i
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SAITO, Irene Akamine; DAMASCENO, Nágila Raquel Teixeira. Impacto da atividade física, da dieta e dos aspectos sociodemográficos e econômicos nos fatores de risco cardiovascular de trabalhadores de um hospital. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/89/89131/tde-17112015-170114/ >.
    • APA

      Saito, I. A., & Damasceno, N. R. T. (2015). Impacto da atividade física, da dieta e dos aspectos sociodemográficos e econômicos nos fatores de risco cardiovascular de trabalhadores de um hospital. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/89/89131/tde-17112015-170114/
    • NLM

      Saito IA, Damasceno NRT. Impacto da atividade física, da dieta e dos aspectos sociodemográficos e econômicos nos fatores de risco cardiovascular de trabalhadores de um hospital [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/89/89131/tde-17112015-170114/
    • Vancouver

      Saito IA, Damasceno NRT. Impacto da atividade física, da dieta e dos aspectos sociodemográficos e econômicos nos fatores de risco cardiovascular de trabalhadores de um hospital [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/89/89131/tde-17112015-170114/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: