Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Biomassa e produção autotrófica planctônica no Complexo Estuarino-Lagunar Iguape-Cananéia (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BRICHTA, MAURICIO - IO
  • USP Schools: IO
  • Sigla do Departamento: IOB
  • Subjects: FITOPLÂNCTON; BIOMASSA; PRODUTIVIDADE MARINHA; ESTUÁRIOS; CANANÉIA (SP); IGUAPE (SP)
  • Language: Português
  • Abstract: Foram determinados no Complexo Estuarino-Lagunar lguape-Cananéia a distribuição espacial e sazonal da biomassa fitoplanctônica, produção primária, nutrientes dissolvidos e seus determinantes ecológicos. As coletas foram realizadas em períodos que caracterizaram o verão (estação úmida) e inverno (estação menos úmida) na região, nas quais constaram análises de produção primária através de curvas P-l, clorofila, nutrientes - nitrito, nitrato, amônia, fosfato, silicato -, penetração de luz e parâmetros fís¡cos, para aval¡ar a importância de cada fator na variância sazonal da biomassa fitoplanctônica e produção primária. Próximo à cabeceira do sistema, onde a descarga fluvial é máxima e inexistem gradientes verticais, a concentração dos nutrientes é supérflua e a limitação fótica extrema. A biomassa fitoplanctônica estimada pela clorofila e a produção primária foram máximas na região da frente estuarina caracterizada pela descontínuidade longítudinal e vertícal da densidade e do gradiente de nutrientes. A descarga fluvial menos intensa no inverno não permitiu a formação da estratificação na região próxima à conexão do estuário com o mar. A ausência desta feição hidrográfica resultou em menores concentrações de clorofila e de produção primária. Contrária à falta desta zona de transição entre alta penetração de luz e concentração de nutrientes, a menor descarga fluvial no inverno favoreceu um aumento do tempo de residência no sistema, que, acoplado a zonas de máxima turbidez, criou ambientes favoráveis à produção primária e à manutenção da biomassa fitoplanctônica. A região sob domínio da água fluvial não apresentou limitação nutricional, porém a atividade fotossintética mostrou-se reduzida devido à limitação fótica imposta pela turbidez em ambas estações do ano.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.01.2000

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IO2734516-1003.451 B861b Tese Mestr
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRICHTA, Maurício; GAETA, Salvador Airton. Biomassa e produção autotrófica planctônica no Complexo Estuarino-Lagunar Iguape-Cananéia. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Brichta, M., & Gaeta, S. A. (2000). Biomassa e produção autotrófica planctônica no Complexo Estuarino-Lagunar Iguape-Cananéia. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Brichta M, Gaeta SA. Biomassa e produção autotrófica planctônica no Complexo Estuarino-Lagunar Iguape-Cananéia. 2000 ;
    • Vancouver

      Brichta M, Gaeta SA. Biomassa e produção autotrófica planctônica no Complexo Estuarino-Lagunar Iguape-Cananéia. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: