Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Comparação de algoritmos computacionais de cálculo de dose em radioterapia aplicada aos tumores de pulmão (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SANTOS, GABRIELA REIS DOS - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MDR
  • Subjects: ALGORITMOS; PLANEJAMENTO DE FÁRMACOS; TERAPIA COMBINADA; NEOPLASIAS PULMONARES; DOSAGEM DE RADIAÇÃO; RADIOTERAPIA (TENDÊNCIAS); RADIOFARMACOLOGIA
  • Keywords: Algorithms; Computer simulation; Dosagem de radiação; Lung neoplasms; Planejamento de radioterapia assistida por computador; Radiation dosage; Radiocirurgia; Radiosurgery; Radioterapia conformal; Radiotherapy conformal; Radiotherapy planning computer-assisted; Simulação por computador
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: Na Radioterapia, a acurácia da distribuição de dose em cálculos com correção de heterogeneidade está diretamente relacionada à escolha do algoritmo de cálculo. Existe uma variedade de algoritmos de cálculo disponíveis no mercado, variando em tempo de processamento e acurácia. Este estudo teve como objetivos quantificar a acurácia de dez diferentes algoritmos de cálculo em objetos simuladores de pulmão e analisar o impacto da escolha do algoritmo na distribuição de dose em radioterapia aplicada a tumores de pulmão. METODOLOGIA: Foram utilizados placas simuladoras de água (água sólida RW3) e pulmão (cortiça) para determinar a Porcentagem de Dose em Profundidade (PDP) e perfil transversal dentro da heterogeneidade (cortiça). As medidas foram realizadas em um Clinac Varian 6EX, com feixes de fótons de 6 MV e dois tamanhos de campo (5 x 5 cm2 e 10 x 10 cm2), irradiando-se filmes radiocrômicos Gafchromic EBT3 e câmara de ionização Scanditronix Wellhofer CC13. Planejamentos de 25 pacientes - 11 com técnica tridimendional (3D) e 14 com técnica de Radioterapia Estereotática Corpórea (SBRT) - foram realizados, inicialmente sem correção de heterogeneidade e, mantendo-se as UM, os cálculos com os diferentes algoritmos/métodos de correção foram comparados com o planejamento inicial. Foram avaliados as doses no volume alvo e nos órgãos em risco. RESULTADOS: As medidas realizadas em objetos simuladores revelaram que os algoritmos baseados no princípio da convolução (Eclipse® Pencil Beam Convolutioncom métodos de correção Batho, Batho Modificado e TAR equivalente; XiO® Clarkson e Convolution e iPlan® Pencil Beam) apresentaram diferenças de dose significativas na região da cortiça, sempre superestimando a medida, com uma sobredose superior a 8%. Algoritmos mais avançados, como o Eclipse® AAA e Acuros XB, XiO® Superposition e iPlan® XVMC, apresentaram desvios inferiores a 3% na região da heterogeneidade. A análise dos perfis mostra, igualmente, que a segunda classe de algoritmos apresenta melhor comportamento em meios de baixa densidade como a cortiça. A largura da penumbra apresentou desvios inferiores a 1 mm para os algoritmos mais avançados contra diferenças de até 4,5 mm entre os algoritmos baseados em convolução. A análise da distribuição de dose em planejamentos de tumores pulmonares mostrou que todos os cálculos com correção de heterogeneidade presentam doses superiores ao cálculo sem correção de heterogeneidade. O histograma dose-volume (DVH) do volume alvo sofreu um impacto maior do que dos órgãos em risco. Os cálculos realizados com algoritmos baseados em convolução apresentaram distribuições de dose semelhantes entre si, porém diferentes das do cálculo sem correção de heterogeneidade. Eclipse® AAA, Acuros XB, XiO® Superposition e iPlan® XVMC apresentaram distribuições de dose também semelhantes, porém Eclipse® Acuros XB e iPlan® XVMC são ainda mais similares. Os planejamentos de SBRT apresentaram resultados mais discrepantes do cálculo sem correção de heterogeneidade do que osplanejamentos 3D. CONCLUSÕES: Os diferentes algoritmos de cálculo disponíveis possuem acurácias diferentes em meios de baixa densidade eletrônica. Essas diferenças possuem impacto nas distribuições de dose em planejamentos de tratamento de tumores pulmonares, sendo o impacto ainda maior para a técnica de SBRT. Entre os algoritmos avaliados, há pelo menos um de cada fabricante que apresentou bom desempenho em objetos simuladores de pulmão e que devem ser priorizados para o cálculo em planejamentos de tratamentos de câncer de pulmão
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.09.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2734815-30W4.DB8^SP.USP^FM-2^S235co^2015^Original
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Gabriela Reis dos; RODRIGUES, Laura Natal. Comparação de algoritmos computacionais de cálculo de dose em radioterapia aplicada aos tumores de pulmão. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-15122015-114314/ >.
    • APA

      Santos, G. R. dos, & Rodrigues, L. N. (2015). Comparação de algoritmos computacionais de cálculo de dose em radioterapia aplicada aos tumores de pulmão. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-15122015-114314/
    • NLM

      Santos GR dos, Rodrigues LN. Comparação de algoritmos computacionais de cálculo de dose em radioterapia aplicada aos tumores de pulmão [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-15122015-114314/
    • Vancouver

      Santos GR dos, Rodrigues LN. Comparação de algoritmos computacionais de cálculo de dose em radioterapia aplicada aos tumores de pulmão [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5151/tde-15122015-114314/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: