Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da associação entre obesidade e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade em crianças e adolescentes (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GRANATO, MARIANA FACCHINI - FM
  • USP Schools: FM
  • Subjects: DISTÚRBIOS DO COMPORTAMENTO; OBESIDADE; SOBREPESO; ESTADO NUTRICIONAL; ESTATURA; PESOS E MEDIDAS CORPORAIS
  • Keywords: Attention deficit hyperactivity disorder; Body height; Estado nutricional; Methylphenidate; Metilfenidato; Nutritional status; Obesity; Overweigh; Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho avaliou a associação entre duas condições clínicas de grande importância no contexto atual da pediatria: o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e a obesidade. O projeto foi desenvolvido com pacientes acompanhados no Instituto da Criança do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) e dividido em 2 braços. No primeiro, realizamos uma análise retrospectiva dos prontuários dos pacientes seguidos no ambulatório de Distúrbios de Aprendizagem com o intuito de estimar a prevalência de sobrepeso/obesidade em pacientes com diagnóstico de TDAH e comparamos tal prevalência com a de um grupo controle. Em seguida, avaliamos a influência do tratamento medicamentoso do TDAH (metilfenidato) no estado nutricional e estatura dos indivíduos. No segundo braço do estudo, avaliamos os pacientes seguidos no ambulatório de Obesidade a fim de estimar a prevalência de TDAH. A primeira etapa dessa avaliação, ocorreu por meio da aplicação do questionário SNAP-IV. Pacientes que tiveram uma triagem inicial positiva, foram encaminhados para a segunda etapa de avaliação, que consistiu em anamnese clínica e aplicação das seguintes ferramentas: Escala Wechsler de Inteligência para Crianças (WISC-IV), Escala Multidimensional de Ansiedade para Crianças (MASC) e Patient Health Questionnaire (PHQ-9). As análises estatísticas foram realizadas através dos testes "qui-quadrado" e teste "T de Student pareado". Ao final das coletas de dados, 93 pacientes com diagnóstico de TDAHforam incluídos no "braço 1" cujos resultados evidenciaram prevalência de sobrepesobesidade estatisticamente superior à observada no grupo controle (com p < 0,05). Na segunda etapa da avaliação, observamos que após o tratamento com metilfenidato (tempo médio de 2,6 anos) houve uma diminuição estatisticamente significativa (p < 0,01) no Z-score do IMC dos indivíduos, porém não foi observada influência estatisticamente significativa na estatura dos mesmos (p=0,30). Além disso, observamos que 42,1% dos indivíduos que estavam inicialmente nas faixas de sobrepeso/obesidade evoluíram com "melhora" do estado nutricional ao final do tratamento. No "braço 2" do estudo foram avaliados 103 pacientes, dos quais 37 (35,9%) apresentaram triagem inicial positiva para TDAH sendo convocados para a segunda etapa de avaliação. Desses, 26 participaram da segunda etapa, sendo 2 excluídos pois apresentaram déficit cognitivo. Em 15 pacientes foi confirmado o diagnóstico de TDAH (16,67%). As principais conclusões do trabalho são: (1) a prevalência de sobrepeso/obesidade em portadores de TDAH foi estatisticamente superior à observada na população geral; (2) o tratamento medicamentoso do TDAH não teve influência no crescimento estatural dos pacientes, independentemente do tempo de tratamento, mas promoveu uma redução no z-score de IMC dos indivíduos; (3) a prevalência de TDAH observada na amostra de pacientes portadores de obesidade foi estatisticamente superior à observada na população geral(16,7% - 95% IC 8,97-24,37% vs 5,29% - 95% CI=5,01-5,56%); (4) a presença de outras afecções como transtorno depressivo, transtorno de ansiedade e distúrbios do sono não foi significativa a ponto de explicar a associação entre TDAH e obesidade; (5) a ocorrência de ronco é bastante frequente em indivíduos obesos, tanto portadores quanto não portadores de TDAH. As principais limitações do estudo foram: (1) desenho retrospectivo do "braço 1"; (2) No "braço 2", 11 dos 37 pacientes que tiveram a triagem inicial positiva para TDAH não participaram da segunda etapa de avaliação. Além disso, seria interessante avaliar mais profundamente a ocorrência de distúrbios do sono (através da realização de polissonografia) e de alterações do processamento auditivo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.10.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM2736884-10W4.DB8^SP.USP^FM-1^G778av^2015^ex.rev
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GRANATO, Mariana Facchini; CASELLA, Erasmo Barbante. Avaliação da associação entre obesidade e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade em crianças e adolescentes. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-05012016-151846/ >.
    • APA

      Granato, M. F., & Casella, E. B. (2015). Avaliação da associação entre obesidade e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade em crianças e adolescentes. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-05012016-151846/
    • NLM

      Granato MF, Casella EB. Avaliação da associação entre obesidade e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade em crianças e adolescentes [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-05012016-151846/
    • Vancouver

      Granato MF, Casella EB. Avaliação da associação entre obesidade e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade em crianças e adolescentes [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5141/tde-05012016-151846/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: