Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Associação entre os parâmetros anatômicos e quantitativos da ressonância magnética multiparamétrica com marcadores histológicos de agressividade do carcinoma de células renais (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TRAD, CATHERINE YANG - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: NEOPLASIAS RENAIS; CARCINOMA; RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
  • Language: Português
  • Abstract: O carcinoma de células renais (CCR) ó um grupo de neoplasias com características histopatológicas únicas, alterações citogenéticas, curso e prognóstico variáveis. Seu diagnóstico incidental vem aumentando, devido a ampliação do uso de métodos de imagem, com detecção de tumores em estadia inicial e pelo avanço nas opções terapêuticas. Consequentemente, o tratamento está mudando, com cirurgias conservadoras e a utilização de métodos minimamente invasivos. Porém, para estimar o prognóstico do paciente, a classificação histopatológica de Furhman continua sendo o preditor mais preciso de sobrevida livre da doença. O objetivo desse trabalho é avaliar a capacidade da ressonância magnética, com parâmetros anatómicos e funcionais, de diferenciar neoplasias de baixo e alto graus histológicos e possível associação com marcadores de agressividade biológica, como o componente sarcomatoide. Material e método: foram avaliados, retrospectivamente, 58 pacientes com diagnóstico histopatológico confirmado de CCR, e que realizaram ressonância magnética nessa instituição, entre os períodos de 2010 e 2014. Avaliaram-se parâmetros anatómicos, como dimensão, extensão da necrose tumoral, presença de linfonodos secundários e invasão vascular. A avaliação dos parâmetros funcionais foi realizada através das sequências de difusão, com mensuração do ADC (coeficiente de difusão aparente-ADC, no inglês) médio, ADC nos percentis 10, 25 e 50, em corte único e em toda lesão; ADC entropia, e do realce pelo meio de contraste. Para verificar a associação entre os parâmetros de imagem e achados histológicos, realizaram-se o teste t de Student e o teste exato de Fisher. Resultados: Houve uma correlação significativa entre o valor do ADC médio e o ADC pio, da lesão toda, com o grupo de alto grau histológico de Fuhrman (p<0,05). Invasão vascular (p<0,01), independente da extensão,e linfonodopatia secundária (p=0,02) foram achados de imagem associados a tumores de maior grau histológico. Não se observou correlação do grau histológico com as demais variáveis e nenhum parâmetro de imagem foi preditor da presença de componente sarcomatoide. Conclusão: O valor do ADC médio fornece um método não invasivo de prever o grau histológico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.08.2015

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200067784Trad, Catherine Yang
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TRAD, Catherine Yang; MUGLIA, Valdair Francisco. Associação entre os parâmetros anatômicos e quantitativos da ressonância magnética multiparamétrica com marcadores histológicos de agressividade do carcinoma de células renais. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.
    • APA

      Trad, C. Y., & Muglia, V. F. (2015). Associação entre os parâmetros anatômicos e quantitativos da ressonância magnética multiparamétrica com marcadores histológicos de agressividade do carcinoma de células renais. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Trad CY, Muglia VF. Associação entre os parâmetros anatômicos e quantitativos da ressonância magnética multiparamétrica com marcadores histológicos de agressividade do carcinoma de células renais. 2015 ;
    • Vancouver

      Trad CY, Muglia VF. Associação entre os parâmetros anatômicos e quantitativos da ressonância magnética multiparamétrica com marcadores histológicos de agressividade do carcinoma de células renais. 2015 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: