Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Os 120 anos da vida do homem: uma análise contextual (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: HUBNER, MANU MARCUS - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Subjects: BÍBLIA (INTERPRETAÇÃO)
  • Keywords: Bíblia hebraica; Cento e vinte; Expectativa de vida; Genesis; Genesis; Hebrew bible; Hundred and twenty; Life span; Numbers; Números
  • Language: Português
  • Abstract: Através dos números, os homens são capazes de comparar, ordenar, medir e quantificar tudo o que há à sua volta. Além da sua utilização para a matemática, muitos números receberam significados simbólicos. Na Bíblia Hebraica, os números são freqüentes, e possuem diversas funções e significados. Alguns números se destacam, como é o caso do número cento e vinte, utilizado para medidas ou contagens de tempo, espaço (áreas ou territórios), peso, pessoas ou animais. Este número figura no Livro do Gênese (6:3), como medida de tempo, no momento em que um limite de cento e vinte anos é decretado como expectativa máxima de vida do homem uma punição às transgressões do homem, falível e mortal, comparável à expulsão de Adão e Eva do Jardim do Éden (Gn 3:23-24) ou à diversificação das línguas faladas durante o episódio da Torre de Babel (Gn 11:7). Este decreto é estabelecido em uma interpolação de uma narrativa lacônica, aparentemente mitológica, em que seres conhecidos como "filhos de Deus" se relacionam com as "filhas dos homens", dando origem a descendentes conhecidos como "gigantes" ou "heróis". O número cento e vinte está relacionado ao período de cento e vinte anos em que Noé construiu a arca para sobreviver ao dilúvio (Gn 6), aos cento e vinte dias em que Moisés esteve sobre o Monte Sinai em três períodos de quarenta dias cada (Ex 24:12-18, 32:15, 30-31, 34:4, 29), como também ao período de três gerações convencionais de quarenta anos cada, exemplificado pelo pacto de Deus com o povo deIsrael: "...guardes todos os Seus estatutos e os Seus preceitos que eu te ordeno tu, teu filho e o filho de teu filho..." (Dt 6:2). Assim, apesar de que o número cento e vinte possui uma quantidade enorme de divisores, sua subdivisão em três períodos ou gerações de quarenta anos cada possui um simbolismo que instiga a investigação.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.08.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH2738933-2013616N
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HUBNER, Manu Marcus; CHWARTS, Suzana. Os 120 anos da vida do homem: uma análise contextual. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8158/tde-03122015-145235/ >.
    • APA

      Hubner, M. M., & Chwarts, S. (2015). Os 120 anos da vida do homem: uma análise contextual. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8158/tde-03122015-145235/
    • NLM

      Hubner MM, Chwarts S. Os 120 anos da vida do homem: uma análise contextual [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8158/tde-03122015-145235/
    • Vancouver

      Hubner MM, Chwarts S. Os 120 anos da vida do homem: uma análise contextual [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8158/tde-03122015-145235/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: