Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Limitações para investigação e notificação de surtos de infecções relacionadas à assistência à saúde no Estado de São Paulo: uma abordagem de métodos mistos (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MACIEL, AMANDA LUIZ PIRES - EE
  • USP Schools: EE
  • Subjects: ENFERMAGEM; INFECÇÃO HOSPITALAR
  • Keywords: Cross infection; Disease outbreaks; Nurses; Surtos de infecções
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução:A detecção de surtos de infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) e sua investigação são atividades de extrema importância para a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, pois os resultados da investigação podem identificar a fonte e o veículo do foco de transmissão, contribuir para implantação de medidas apropriadas para a prevenção de casos novos, fornecer informações para o avanço da epidemiologia hospitalar e traduzir a qualidade da vigilância epidemiológica do serviço de saúde.Embora a notificação de surtos seja obrigatória desde 1998, um estudo mostrou que apenas 25% dos eventos são notificados para as autoridades sanitárias. Objetivos: Identificar, segundo a percepção dos profissionais de controle de IRAS, quais são as limitações para investigação de surto de IRAS e as restrições para notificação do evento às autoridades sanitárias. Métodos: O estudo utilizou uma abordagem de métodos mistos, sob o desenho convergente paralelo. Para a abordagem quantitativa foi realizado um inquérito utilizando-se um questionário eletrônico na plataforma do DATASUS (FormSUS) e foram incluídos profissionais de controle de IRAS que atuam no Estado de São Paulo. Para a abordagem qualitativa foram realizados grupos focais nas cidades de São Paulo, Campinas e Ribeirão Preto e foram incluídos os profissionais de controle de IRAS que atuam nessas cidades. Para os resultados do inquérito foi realizada uma análise descritiva e para os achados dos grupos focais foi aplicada a análise de conteúdo.Após a análise das abordagens os resultados foram comparados. Resultados: Participaram 87 profissionais de controle de infecção no inquérito e 22 profissionais nos grupos focais, sendo a participação de (60%) enfermeiros e (40%) médicos similar nas duas abordagens. Houve convergência nos seguintes temas:i) Profissionais de controle de infecção têm dificuldade em aplicar conhecimento em investigação de surtos na prática; ii) Recursos humanos e materiais são suficientes, mas há falta de planejamento de trabalho; iii) Apoio institucional frágil para questões relativas ao controle de IRAS; iv) Profissionais de controle de infecção sabem como notificar (84%), mas não sabem a relevância da notificação dos surtos para a saúde pública; vi) Profissionais de controle de infecção não notificam por medo de punição (64%) ou exposição da imagem da instituição (52%). Em dois temas houve a divergência entre as abordagens quantitativas e qualitativas: i) Laboratório: no inquérito a maioria relatou um bom suporte laboratorial, mas nos grupos focais houve queixas sobre o serviço; ii) Relação com autoridades sanitárias: no inquérito profissionais de controle de infecção citaram uma boa interação (50%) e não punitiva (84%), mas nos grupos focais citaram como insuficiente e punitiva. Conclusão: O estudo mostrou que as barreiras à investigação de surtos de IRAS e notificação às autoridades sanitárias são conhecimentos, habilidades e apoio institucional. As autoridades sanitárias devem superar estas barreiras, reconstruindo suas estratégias para aproximar os serviços de saúde, bem como fornecer programas educativos translacionais para apoiar a melhoria dos processos de investigação de surto
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.06.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200028329T4550
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MACIEL, Amanda Luiz Pires; BARBOSA, Maria Clara Padoveze Fonseca. Limitações para investigação e notificação de surtos de infecções relacionadas à assistência à saúde no Estado de São Paulo: uma abordagem de métodos mistos. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-13102015-155959/ >.
    • APA

      Maciel, A. L. P., & Barbosa, M. C. P. F. (2015). Limitações para investigação e notificação de surtos de infecções relacionadas à assistência à saúde no Estado de São Paulo: uma abordagem de métodos mistos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-13102015-155959/
    • NLM

      Maciel ALP, Barbosa MCPF. Limitações para investigação e notificação de surtos de infecções relacionadas à assistência à saúde no Estado de São Paulo: uma abordagem de métodos mistos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-13102015-155959/
    • Vancouver

      Maciel ALP, Barbosa MCPF. Limitações para investigação e notificação de surtos de infecções relacionadas à assistência à saúde no Estado de São Paulo: uma abordagem de métodos mistos [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-13102015-155959/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: