Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Morphological and ontogenetic studies with inflorescences and flowers of Lepidagathis Willd. (Acanthaceae) (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: HIRAO, YASMIN VIDAL - IB
  • USP Schools: IB
  • Subjects: BOTÂNICA (CLASSIFICAÇÃO); ANATOMIA VEGETAL; FLORES (DESENVOLVIMENTO;EVOLUÇÃO); FILOGENIA; POLINIZAÇÃO; LAMIALES; PLANTAS VASCULARES
  • Keywords: Anatomy; Barlerieae; Barlerieae; Desenvolvimento; Development; Evolução; Evolution; Vascularização; Vascularization
  • Language: Português
  • Abstract: A filogenia de Acanthaceae, sobretudo baseada em dados moleculares, confirma a monofilia da família, no entanto, ainda não se conhece uma sinapomorfia morfológica que a caracterize. Apesar de estar bem representada em nossa flora, a identificação de suas espécies é dificultada por problemas taxonômicos e pela falta de estudos morfológicos. A família apresenta muitas inconstâncias morfológicas dentro dos gêneros, por exemplo no padrão de inflorescências. Lepidagathis Willd. serve como exemplo, apresentando três tipos de inflorescências e morfologias florais divergentes que tem dificultado sua sistemática. Assim, explorando a morfologia, anatomia, vascularização e desenvolvimento das inflorescências e flores, foi possível encontrar homologias entre as espécies estudadas a especular sobre sua evolução. Descobriu-se que os padrões das inflorescências são formas enriquecidas ou escassas da mesma arquitetura. Em algumas espécies, existem mais ou menos meristemas reprodutivos nas axilas das brácteas e, portanto, mais ou menos possibilidades de desenvolvimento de flores e inflorescências parciais. A filogenia disponível para o grupo sugere que há uma probabilidade igual de ganho ou perda dos meristemas reprodutivos nas inflorescências. O desenvolvimento dos verticilos florais nas espécies estudadas é igual, apesar das diferenças na morfologia externa. No entanto, a vascularização revelou aspectos importantes sobre a evolução floral no gênero, mostrando que a anatomia pode retercaracterísticas ancestrais que relacionam as espécies. Portanto, a disposição e o volume de flores por inflorescência e o tamanho e arranjo das flores tem mais chances de estarem relacionadas com a síndrome de polinização de cada espécie. Os resultados corroboram a circunscrição atual de Lepidagathis e encorajam mais investigações com as espécies de Acanthaceae que possam levar a descobertas importantes sobre homologias e ajudar nos estudos filogenéticos com a família
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.08.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IB12000030138M-1883
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HIRAO, Yasmin Vidal; DEMARCO, Diego. Morphological and ontogenetic studies with inflorescences and flowers of Lepidagathis Willd. (Acanthaceae). 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-15012016-160446/ >.
    • APA

      Hirao, Y. V., & Demarco, D. (2015). Morphological and ontogenetic studies with inflorescences and flowers of Lepidagathis Willd. (Acanthaceae). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-15012016-160446/
    • NLM

      Hirao YV, Demarco D. Morphological and ontogenetic studies with inflorescences and flowers of Lepidagathis Willd. (Acanthaceae) [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-15012016-160446/
    • Vancouver

      Hirao YV, Demarco D. Morphological and ontogenetic studies with inflorescences and flowers of Lepidagathis Willd. (Acanthaceae) [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-15012016-160446/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: