Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Influência do tempo de imersão em solução aquosa contendo H2S sobre a tenacidade de tubo API 5L X65 SOUR avaliada a partir de ensaio Charpy (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BRANDÃO, BRYANE PRANDO - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: TENACIDADE DOS MATERIAIS; FRACTOGRAFIA
  • Language: Português
  • Abstract: Com o decorrer dos anos o consumo de petróleo e seus derivados aumentou significativamente e com isso houve a necessidade de se investir em pesquisas para descobertas de novas jazidas de petróleo como o pré-sal. Porém, não apenas a localização dessas jazidas deve ser estudada, mas, também, sua forma de exploração. Essa exploração e extração, na maioria das vezes, se dão em ambientes altamente corrosivos e o transporte do produto extraído é realizado através de tubulações de aço de alta resistência e baixa liga (ARBL). Aços ARBL expostos a ambientes contendo H2S e CO2 (sour gas) sofrem corrosão generalizada que promovem a entrada de hidrogênio atômico no metal, podendo diminuir sua tenacidade e causar falha induzida pela presença de hidrogênio (Hydrogen Induced Cracking – HIC), gerando falhas graves no material. Tais falhas podem ser desastrosas para o meio ambiente e para a sociedade. O objetivo deste trabalho é estudar a tenacidade, utilizando ensaio Charpy, de um tubo API 5L X65 sour após diferentes tempos de imersão em uma solução saturada com H2S. O eletrólito empregado foi a solução A (ácido acético contendo cloreto de sódio) da norma NACE TM0284 (2011), fazendo-se desaeração com injeção de N2, seguida de injeções de H2S. Os materiais foram submetidos a: ensaios de resistência a HIC segundo a norma NACE TM0284 (2011) e exames em microscópio óptico e eletrônico de varredura para caracterização microestrutural, de inclusões e trincas. As amostras foram submetidas a imersão em solução A durante 96h e 360h, sendo que, após doze dias do término da imersão, foram realizados os ensaios Charpy e exames fractográficos. Foram aplicados dois métodos: o de energia absorvida e o da expansão lateral, conforme recomendações da norma ASTM E23 (2012). As curvas obtidas, em função da temperatura de impacto, foram ajustadas pelo método da tangente hiperbólica.Esses procedimentos foram realizados nas duas seções do tubo (transversal e longitudinal) e permitiram a obtenção dos seguintes parâmetros: energias absorvidas e expansão lateral nos patamares superior e inferior e temperaturas de transição dúctil-frágil (TTDF) em suas diferentes definições, ou seja, TTDFEA, TTDFEA-DN, TTDFEA-FN, TTDFEL, TTDFEL-DN e TTDFEL-FN (identificação no item Lista de Abreviaturas e Siglas). No exame fractográfico observou-se que o material comportou-se conforme o previsto, ou seja, em temperaturas mais altas ocorreu fratura dúctil, em temperaturas próximas a TTDF obteve-se fratura mista e nas temperaturas mais baixas observou-se o aparecimento de fratura frágil. Os resultados mostraram que quanto maior o tempo de imersão na solução A, menor é a energia absorvida e a expansão lateral no patamar superior, o que pode ser explicado pelo (esperado) aumento do teor de hidrogênio em solução sólida com o tempo de imersão. Por sua vez, os resultados mostraram que há tendência à diminuição da temperatura de transição dúctil-frágil com o aumento do tempo de imersão, particularmente, as TTDFEA-DN e TTDFEL-DN das duas seções do tubo (longitudinal e transversal). Esse comportamento controverso, que pode ser denominado de tenacificação com o decorrer do tempo de imersão na solução A, foi explicado pelo aparecimento de trincas secundárias durante o impacto (Charpy). Isso indica uma limitação do ensaio Charpy para a avaliação precisa de materiais hidrogenados.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.11.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200009531FD-6655 versão corr.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRANDÃO, Bryane Prando; ALONSO-FALLEIROS, Neusa. Influência do tempo de imersão em solução aquosa contendo H2S sobre a tenacidade de tubo API 5L X65 SOUR avaliada a partir de ensaio Charpy. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-16062016-084316/pt-br.php >.
    • APA

      Brandão, B. P., & Alonso-Falleiros, N. (2015). Influência do tempo de imersão em solução aquosa contendo H2S sobre a tenacidade de tubo API 5L X65 SOUR avaliada a partir de ensaio Charpy. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-16062016-084316/pt-br.php
    • NLM

      Brandão BP, Alonso-Falleiros N. Influência do tempo de imersão em solução aquosa contendo H2S sobre a tenacidade de tubo API 5L X65 SOUR avaliada a partir de ensaio Charpy [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-16062016-084316/pt-br.php
    • Vancouver

      Brandão BP, Alonso-Falleiros N. Influência do tempo de imersão em solução aquosa contendo H2S sobre a tenacidade de tubo API 5L X65 SOUR avaliada a partir de ensaio Charpy [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3133/tde-16062016-084316/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: