Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Um modelo multiescala concorrente para representar o processo de fissuração do concreto (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RODRIGUES, EDUARDO ALEXANDRE - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: CONCRETO (MODELAGEM); AGREGADOS; ARGAMASSA; MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho propõe uma técnica de modelagem multiescala concorrente do concreto considerando duas escalas distintas: a mesoescala, onde o concreto é modelado como um material heterogêneo, e a macroescala, na qual o concreto é tratado como um material homogêneo. A heterogeneidade da estrutura mesoscópica do concreto é idealizada considerando três fases distintas, compostas pelos agregados graúdos e argamassa (matriz), estes considerados materiais homogêneos, e zona de transição interfacial (ZTI), tratada como a parte mais fraca entre as três fases. O agregado graúdo é gerado a partir de uma curva granulométrica e posicionado na matriz de forma aleatória. Seu comportamento mecânico é descrito por um modelo constitutivo elástico-linear, devido a sua maior resistência quando comparado com as outras duas fases do concreto. Elementos finitos contínuos com alta relação de aspecto em conjunto com um modelo constitutivo de dano são usados para representar o comportamento não linear do concreto, decorrente da iniciação de fissuras na ZTI e posterior propagação para a matriz, dando lugar à formação de macrofissuras. Os elementos finitos de interface com alta relação de aspecto são inseridos entre todos os elementos regulares da matriz e entre os da matriz e agregados, representando a ZTI, tornando-se potenciais caminhos de propagação de fissuras. No estado limite, quando a espessura do elemento de interface tende a zero (h 0) e, consequentemente, a relação de aspecto tende a infinito, estes elementos apresentam a mesma cinemática da aproximação contínua de descontinuidades fortes (ACDF), sendo apropriados para representar a formação de descontinuidades associados a fissuras, similar aos modelos coesivos.Um modelo de dano à tração é proposto para representar o comportamento mecânico não linear das interfaces, associado à formação de fissuras, ou até mesmo ao eventual fechamento destas. A fim de contornar os problemas causados pela malha de elementos finitos de transição entre as malhas da macro e da mesoescala, que, em geral, apresentam diferenças expressivas de refinamento, utiliza-se uma técnica recente de acoplamento de malhas não conformes. Esta técnica é baseada na definição de elementos finitos de acoplamento (EFAs), os quais são capazes de estabelecer a continuidade de deslocamento entre malhas geradas de forma completamente independentes, sem aumentar a quantidade total de graus de liberdade do problema, podendo ser utilizados tanto para acoplar malhas não sobrepostas quanto sobrepostas. Para tornar possível a análise em multiescala em casos nos quais a região de localização de deformações não pode ser definida a priori, propõe-se uma técnica multiescala adaptativa. Nesta abordagem, usa-se a distribuição de tensões da escala macroscópica como um indicador para alterar a modelagem das regiões críticas, substituindo-se a macroescala pela mesoescala durante a análise. Consequentemente, a malha macroscópica é automaticamente substituída por uma malha mesoscópica, onde o comportamento não linear está na iminência de ocorrer. Testes numéricos são desenvolvidos para mostrar a capacidade do modelo proposto de representar o processo de iniciação e propagação de fissuras na região tracionada do concreto. Os resultados numéricos são comparados com os resultados experimentais ou com aqueles obtidos através da simulação direta em mesoescala (SDM).
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.11.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPBC31200026760FT-3566 versão corr.
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RODRIGUES, Eduardo Alexandre; BITTENCOURT, Túlio Nogueira; MANZOLI, Osvaldo Luis. Um modelo multiescala concorrente para representar o processo de fissuração do concreto. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3144/tde-10052016-113532/pt-br.php >.
    • APA

      Rodrigues, E. A., Bittencourt, T. N., & Manzoli, O. L. (2015). Um modelo multiescala concorrente para representar o processo de fissuração do concreto. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3144/tde-10052016-113532/pt-br.php
    • NLM

      Rodrigues EA, Bittencourt TN, Manzoli OL. Um modelo multiescala concorrente para representar o processo de fissuração do concreto [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3144/tde-10052016-113532/pt-br.php
    • Vancouver

      Rodrigues EA, Bittencourt TN, Manzoli OL. Um modelo multiescala concorrente para representar o processo de fissuração do concreto [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/3/3144/tde-10052016-113532/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: