Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Investigação de genes potencialmente implicados no controle de virulência em Leishmania major (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LONDOñO, PAULA ANDREA CASTAñEDA - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: LEISHMANIA; VIRULÊNCIA; INFECÇÕES POR PROTOZOÁRIOS; EXPRESSÃO GÊNICA
  • Keywords: gene expression; infecção; infection; Leishmania (L.) major; virulence
  • Language: Português
  • Abstract: As infecções humanas com Leishmania spp dão origem a um amplo espectro de manifestações clínicas que vão desde lesões tegumentares até compromisso visceral. O fenótipo da doença está intimamente relacionado com o tipo de resposta do hospedeiro mamífero à infecção do parasito e à variabilidade genética entre as espécies. Neste contexto, a identificação e caracterização de genes que regulam a virulência no fenótipo de Leishmania são essenciais para a compreensão dos mecanismos patogênicos do hospedeiro-parasita. Estudos anteriores realizados no laboratório mostraram a atenuação da virulência através da superexpressão do SL RNA em transfectantes de Leishmania (L.) major e Leishmania (V.) braziliensis em modelo murino. Para entender as mudanças fenotípicas encontradas em Leishmania (L.) major, a análise do perfil de expressão de genes permitiu identificar seis genes down-regulados e up-regulados, que poderiam contribuir individualmente com um padrão de virulência. Seis genes foram selecionados, os quais estão diferencialmente expressos entre as linhagens controle e transfectante. Para identificar genes específicos que poderiam compensar parcialmente a perda de virulência, foram analisados o fenótipo da infecção in vivo em camundongos suscetíveis. O conjunto de nossos dados sugerem que os genes estudados (LmjF 12.066 proteína fosfatase serina/treonina (PP2A); LmjF 36,5640 semelhante a ciclina; LmjF 36,4740 PIG-P (fosfatidilinositol N-acetilglucosaminil transferase - subunidade P) podem afetar negativamente a virulência de Leishmania (L.) major in vivo. Foram observadas diferenças significativas (p<0,005) entre os transfectantes contendo o vetor vazio e os transfectantes superexpressores, embora a caracterização do crescimento em condições axênicas não mostrou alterações. A localização destas proteínas superexpressas sugerem uma localização citoplasmática. Os resultadosapresentados indicam que os altos níveis de expressão destes genes comparado com as linhagens controle afetam negativamente a capacidade de linhagens virulentas, induzam lesões quando são injetadas em camundongos susceptíveis
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.08.2015
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200068006Londoño, Paula Andrea Castañeda
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LONDOÑO, Paula Andrea Castañeda; CRUZ, Ângela Kaysel. Investigação de genes potencialmente implicados no controle de virulência em Leishmania major. 2015.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17136/tde-28102015-001015/ >.
    • APA

      Londoño, P. A. C., & Cruz, Â. K. (2015). Investigação de genes potencialmente implicados no controle de virulência em Leishmania major. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17136/tde-28102015-001015/
    • NLM

      Londoño PAC, Cruz ÂK. Investigação de genes potencialmente implicados no controle de virulência em Leishmania major [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17136/tde-28102015-001015/
    • Vancouver

      Londoño PAC, Cruz ÂK. Investigação de genes potencialmente implicados no controle de virulência em Leishmania major [Internet]. 2015 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17136/tde-28102015-001015/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: