Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Foraminíferos bentônicos vivos na margem sudoeste do Atlântico Sul, Bacia de Campos:: processos oceanográficos condicionantes (2015)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: YAMASHITA, CINTIA - IO
  • USP Schools: IO
  • Subjects: CORRENTES MARINHAS; OCEANOGRAFIA FÍSICA
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo compreende a análise de distribuição dos foraminíferos bentônicos vivos no talude continental da Bacia de Campos e Platô de São Paulo (entre 400 e 3000 m de profundidade), buscando entender os processos condicionantes dessa distribuição. Dados sedimentológicos, geoquímicos e microfaunísticos permitiram identificar três grupos na área de estudo. O grupo I inclui amostras do talude superior, médio e inferior (400-1300 m de profundidade), e é caracterizado por valores maiores de densidade de foraminíferos bentônicos, carbono orgânico total, concentração de fitopigmentos, biomassa de bactérias, menores valores de sortable silt e de conteúdo de carbonato de cálcio, e pela presença de espécies como Globocassidulina subglobosa, Reophax scorpiurus, Reophax subfusiformis, Reophax spiculotestus e Epistominella exigua. O grupo II, constituído de amostras do talude inferior e Platô de São Paulo (1900-3000 m de profundidade), é caracterizado por menores densidades de foraminíferos bentônicos, carbono orgânico total, concentração de fitopigmentos, biomassa de bactérias, maiores valores de sortable silt e de conteúdo de carbonato de cálcio, e pela presença de espécies como Saccorhiza ramosa, Rhizammina algaeformis, Karrerulina sp2. e Hyperammina rugosa. O grupo III (1900-3000 m de profundidade) diferencia-se do grupo II pela presença da Glomospira gordialis, Pyrgoella irregularis e Reophax helenae. Constatou-se que os processos hidrossedimentares (p.e. ação da Corrente do Brasil e Corrente de Contorno Intermediária junto ao fundo), o fluxo vertical de matéria orgânica particulada e concentração de fitopigmentos no sedimento são fatores controladores das condições tróficas no ambiente e estão relacionados às feições de mesoescala (meandros e vórtices de Cabo Frio, Cabo de São Tomé e Vitória), determinando, assim, variações na microfauna (Continua)(Continuação ) de foraminíferos bentônicos vivos na Bacia de Campos.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2015

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IO2757031-1001.110 B469c Tese Doutor
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      YAMASHITA, Cíntia; MELLO E SOUSA, Silvia Helena de; MARTINS, Maria Virgínia Alves. Foraminíferos bentônicos vivos na margem sudoeste do Atlântico Sul, Bacia de Campos:: processos oceanográficos condicionantes. 2015.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.
    • APA

      Yamashita, C., Mello e Sousa, S. H. de, & Martins, M. V. A. (2015). Foraminíferos bentônicos vivos na margem sudoeste do Atlântico Sul, Bacia de Campos:: processos oceanográficos condicionantes. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Yamashita C, Mello e Sousa SH de, Martins MVA. Foraminíferos bentônicos vivos na margem sudoeste do Atlântico Sul, Bacia de Campos:: processos oceanográficos condicionantes. 2015 ;
    • Vancouver

      Yamashita C, Mello e Sousa SH de, Martins MVA. Foraminíferos bentônicos vivos na margem sudoeste do Atlântico Sul, Bacia de Campos:: processos oceanográficos condicionantes. 2015 ;